Imprensa Rio Claro SP DPA alerta para cuidados com animais de estimação nas festas de fim de ano | Imprensa da Prefeitura de Rio Claro – SP

Últimas Notícias de Rio Claro
sexta-feira, 19 de outubro de 2018.

Arquivo Mensal

DPA alerta para cuidados com animais de estimação nas festas de fim de ano

Nas festas de fim de ano, principalmente nas comemorações do ano novo, tornaram-se comuns os festejos com fogos de artifício. Mas em meio a tanta alegria e comemoração, há quem sofra com esse tipo de celebração. Com a audição mais aguçada, os animais de estimação, principalmente os cães e gatos, diante do barulho dos rojões, ficam assustados e estressados, e podem se machucar e até fugir de casa durante a queima de fogos.

“Os animais sofrem porque têm uma audição mais sensível e se assustam com todo esse barulho. Pássaros que vivem livremente nas árvores também sofrem e podem até morrer de ataque cardíaco pelo susto”, comenta Solange Mascherpe, diretora do Departamento de Proteção Animal (DPA) da Secretaria do Meio Ambiente.

O DPA sugere algumas técnicas para acalmar os animais de estimação caso não seja possível estar junto a eles durante as comemorações. Uma delas é colocar chumaço grande de gaze nos ouvidos dos cães e gatos e tapar a gaiola dos pássaros com pano para abafar o som. Se o animal não estranha, a caixinha de transporte torna-se um ótimo abrigo, que pode ser coberto com um pano, pois a iluminação mais fraca tranquiliza o animal.

Como animais podem acabar fugindo de casa, o DPA recomenda que, independente da época do ano, os animais tenham plaquinha de identificação, com o nome e telefone do proprietário.

Em apartamentos é recomendável o uso de tela para evitar quedas das janelas diante do medo e estresse. Em residências com portas e janelas de vidro deve-se evitar deixá-las fechadas, pois os animais podem esbarrar e se machucar. O DPA também explica que dar petiscos e procurar acalmar o animal durante a queima de fogos, também pode ajudar e é necessário respeitar o espaço e a reação do animal.

Solange Mascherpe destaca também a possibilidade do uso de remédios naturais como florais, mas ressalta a importância de consultar veterinário antes da utilização. “Também ressaltamos que os proprietários não devem deixar os animais presos nos locais onde podem prender a cabeça em grades e cercas e, principalmente, para não deixar os animais presos em coleiras, com cordas ou correntes, pois, assustados, eles podem acabar se enforcando”, ressalta.

Alimentação

Os proprietários devem ter cuidados não só com os rojões. No Natal, o risco de intoxicação por alimentos aumenta, pois é comum os animais de estimação ganharem dos donos ou visitas petiscos das mesas de jantar.

“Com muitos temperos, esses alimentos podem fazer mal ao animal, provocando diarreia e vômitos. Para os animais acostumados a comer ração, sair dessa rotina alimentar é bastante delicado para a saúde. O correto é não oferecer qualquer alimento que o animal não esteja acostumado a comer, ou seja, manter a rotina alimentar dos animais”, afirma Solange Mascherpe, alertando também ao costume de oferecer ossos aos cachorros. “É contraindicado, pois eles quebram e, quando ingeridos pelos animais, podem perfurar órgãos”, finaliza.



astropay bozum
Imprensa Rio Claro SP