Imprensa Rio Claro SP Rio Claro promove ato contra exploração sexual de crianças | Imprensa da Prefeitura de Rio Claro – SP

Últimas Notícias de Rio Claro
quinta-feira, 16 de agosto de 2018.

Arquivo Mensal

Rio Claro promove ato contra exploração sexual de crianças

O Brasil comemora nesta sexta-feira (18) o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Rio Claro irá celebrar a data com a realização de atividades no Jardim Público, das 8h30 às 11 horas. A comunidade está convidada a participar do evento que terá apresentações musicais, teatro e distribuição de panfletos realizada por crianças e adolescentes que participam dos Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Social.

“A atividade tem como objetivo conscientizar a população sobre a importância de coibir esse tipo de violência”, explica a secretária do Desenvolvimento Social, Érica Belomi. “É importante refletir sobre o assunto e tirar o tema da invisibilidade para evitar que mais crianças sofram abusos e que os agressores continuem não sendo responsabilizados”, acrescenta.

Em Rio Claro, a conscientização sobre violência sexual contra crianças deverá ser ampliada nos próximos anos a partir de projeto de lei de iniciativa do vereador e presidente da Câmara, André Godoy, que institui a Semana Municipal de Combate e Enfrentamento a Violência Sexual Contra Crianças e Adolescentes.

“O objetivo é promover ações educativas nas escolas do município para orientar e conscientizar os alunos e seus familiares, professores e funcionários sobre a importância de combater e prevenir crimes sexuais contra crianças e adolescentes”, informa Godoy.

A ação desta sexta-feira (18) é promovida pela comissão do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti) e Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), vinculados à secretaria.  A data foi escolhida como dia de mobilização contra a violência sexual porque em 18 de maio de 1973, na cidade de Vitória (ES), um crime bárbaro chocou todo o país e ficou conhecido como o “Caso Araceli”. Esse era o nome de uma menina de apenas oito anos de idade que foi raptada, estuprada e morta por jovens de classe média alta daquela cidade que nunca foram punidos. A proposta da mobilização é destacar a data para mobilizar, sensibilizar, informar e convocar toda a sociedade a participar da luta em defesa dos direitos sexuais de crianças e adolescentes.

Vale lembrar que as denúncias sobre casos de abuso e exploração sexual infantil podem ser feitas ao Disque 100 e ao Conselho Tutelar pelo telefone (19) 3533-5411 ou na Rua 12, 1.462, bairro Santa Cruz.



astropay bozum
Imprensa Rio Claro SP