Imprensa Rio Claro SP Bloco afro Ilú Obá de Min é atração no Jardim Público | Imprensa da Prefeitura de Rio Claro – SP

Últimas Notícias de Rio Claro
terça-feira, 23 de outubro de 2018.

Arquivo Mensal

Bloco afro Ilú Obá de Min é atração no Jardim Público

As comemorações pelo Dia Internacional da Mulher Negra Latino-americana e Caribenha começam neste sábado (21) em Rio Claro. O bloco Ilú Obá de Min se apresenta a partir das 11 horas no Jardim Público. A programação continua na quarta-feira (25) com roda de conversa no Casarão da Cultura às 19h30. Os dois eventos têm entrada gratuita.

O bloco afro Ilú Obá de Min é composto exclusivamente por mulheres ritmistas e desde 2005 sai às ruas de São Paulo reverenciando e enaltecendo a cultura afro-brasileira, além de destacar a participação e protagonismo das mulheres no mundo. O bloco é um dos projetos da entidade Ilú Obá de Min – Educação Cultura e Arte Negra.

Com sua proposta inovadora e única em São Paulo, o projeto tornou-se referência étnico-cultural e educativa e foi contemplado com o “Prêmio Culturas Populares Mestre Humberto Maracanã 2008” – SID/MINC. Ao lado de grandes iniciativas culturais brasileiras conquistou também o “Prêmio Governador do Estado para Cultura 2013”. Fundado pelas percussionistas Beth Beli, Girlei Miranda e Adriana Aragão, atualmente o Bloco é dirigido pelas regentes e mestras Beth Beli e Mazé Cintra.

“A mulher negra muitas vezes é discriminada socialmente, por sua condição enquanto mulher e também pela cor de sua pele, é preciso discutir a questão também por meio da arte, para que o preconceito seja combatido e as diferenças superadas”, observa Daniela Ferraz, secretária da Cultura.

Na quarta-feira (25), às 19h30, a roda de conversa terá como tema “A mulher negra em todos os espaços”, com participação da pedagoga Carla Cristina Cardia Marana e da psicóloga Maria Aparecida de Laia.  “A atividade irá discutir a condição de inferioridade e desvantagens que a mulher negra está sujeita diariamente e que traz consequências como a solidão, violência física, sexual e psicológica”, destaca Josiane Martins, assessora municipal de Direitos Raciais, da Diretoria de Políticas Especiais. Também será discutido o contexto profissional e social da mulher fazendo um relacionamento com o poder e reconhecimento feminino dentro da cultura africana. O objetivo é levar ânimo e empoderamento às mulheres para que consigam se livrar do encarceramento cultural e social criado a partir do racismo. O Dia Internacional da Mulher Negra Latino-americana e Caribenha é comemorado no dia 25 de julho.



astropay bozum
Imprensa Rio Claro SP