Pandemia do coronavírus faz prefeitura dispensar eventuais

Com escolas e repartições fechadas, não há fundamento legal para o pagamento desses trabalhadores.

A pandemia mundial do novo coronavírus (Covid-19) fez a prefeitura de Rio Claro tomar uma série de medidas necessárias para enfrentar a crise. Uma delas foi a suspensão de atividades e fechamento de algumas repartições públicas. Com a suspensão das aulas na rede municipal pública de ensino, a prefeitura teve que dispensar os professores e funcionários eventuais que trabalham nas escolas e departamentos da administração municipal. O anúncio foi feito nesta sexta-feira (20) pelo prefeito João Teixeira Junior.

“A pandemia nos obrigou a tomar essa medida nesse momento difícil que estamos vivendo. Infelizmente não encontramos forma legal de continuar pagando esses profissionais sem aulas nas escolas e com atividades suspensas em alguns departamentos”, lamentou o prefeito Juninho, informando que os professores e funcionários eventuais serão recontratados assim que a situação se normalizar com o retorno das aulas e atividades.

O secretário municipal dos Negócios Jurídicos, Rodrigo Ragghiante, esclarece que os funcionários eventuais só podem receber pelos serviços prestados. “A prefeitura só pode efetuar pagamento de salário quando o serviço for efetivamente prestado, uma vez que o serviço foi suspenso não há fundamento jurídico para fazer o pagamento”, explica Ragghiante, lembrando que o mesmo cialis nedir procedimento é adotado nos meses de julho, dezembro e janeiro, quando ocorrem férias e recesso escolar.

São cerca de 1.000 eventuais que atuam na administração pública, sendo a maioria no setor de educação. Eles começaram a ser dispensados nesta semana com a suspensão de atividades nas escolas e em algumas repartições públicas. “Nos locais onde há trabalhador eventual e as atividades não foram suspensas, eles continuam trabalhando”, informa o secretário municipal da Administração, Jean Scudeller.

As aulas na rede municipal foram suspensas gradualmente nesta semana e as escolas serão fechadas por tempo indeterminado a partir de segunda-feira (23). A paralisação é uma das várias medidas preventivas adotadas pela prefeitura para enfrentamento ao novo coronavírus (Covid-19), que seguem recomendação das autoridades sanitárias e vêm sendo adotadas por outros municípios brasileiros para enfrentar essa pandemia mundial.

Alimentos que não serão usados nas escolas começam a ser entregues para área social

São mais de cinco toneladas de alimentos, entre frutas, legumes, hortaliças e ovos.

As mais de cinco toneladas de alimentos que a prefeitura de Rio Claro está remanejando da área da educação para o setor de atendimento social começaram a ser transferidas já na tarde de quinta-feira (19), horas após a assinatura do decreto pelo prefeito João Teixeira Junior determinado a mudança.

“Para o pleno aproveitamento desses alimentos é preciso agir com rapidez, de modo que essas frutas, legumes, hortaliças e ovos cheguem o mais breve possível à mesa daqueles que mais necessitam”, comenta o prefeito Juninho, que acompanhou parte da entrega de alimentos pela Secretaria da Educação à Secretaria do Desenvolvimento Social que fará a entrega dos alimentos a entidades para distribuição às famílias em situação de vulnerabilidade social.

Juninho destacou o trabalho conjunto em prol de mais esse benefício à comunidade. “Mobilizamos os setores da Educação, Fundo Social de Solidariedade e Desenvolvimento Social para que esses alimentos não sejam desperdiçados”, salienta.

Entre os itens que a Secretaria da Educação está encaminhando à Secretaria do Desenvolvimento cialis yorumlar Social estão 1.512 quilos de legumes como abobrinha, batata e beterraba, 2.627 quilos de frutas como abacate, banana, maçã e melão, e 878 quilos de hortaliças como alface e acelga, além de dez mil ovos, totalizando mais de cinco toneladas em alimentos.

O prefeito esteve na sede da Udam acompanhado do secretário da Educação, Adriano Moreira; do diretor do departamento de Alimentação Escolar, Mário Veiga; do diretor do Fundo Social de Solidariedade, Wellington de Oliveira; e da secretária do Desenvolvimento Social, Érica Belomi. “A distribuição de itens alimentares àqueles que mais necessitam faz parte de nossa rotina de trabalho, o que nos dá agilidade para realizar mais essa ação que irá ajudar parte importante de nossa comunidade”, explica Érica.


Com aulas suspensas, 5 ton de alimentos da merenda vão para atendimento social

Decreto destinando frutas e legumes ao setor social foi assinado quinta-feira pelo prefeito Juninho.

Com a suspensão temporária das atividades escolares na rede municipal de ensino de Rio Claro, como prevenção à pandemia do novo coronavírus, a prefeitura utilizará alimentos que estavam destinados à alimentação escolar nesta semana para o atendimento na área social. No total, mais de 5 toneladas de legumes, hortaliças e frutas, e 10.334l ovos estão sendo encaminhados pela Secretaria Municipal da Educação à Secretaria Municipal do Desenvolvimento Social. O decreto estabelecendo a ação foi assinado quinta-feira (19) no paço municipal pelo prefeito João Teixeira Junior.

“O coronavírus está trazendo novas situações com as quais temos que lidar diariamente, e estamos fazendo isso buscando as melhores soluções para a população”, comenta viagra sipariş o prefeito Juninho. “Com a necessidade da suspensão das aulas não poderíamos permitir que tanto alimento fosse desperdiçado”, acrescenta, destacando o apoio que a prefeitura vem recebendo da Câmara de Vereadores nas decisões preventivas sobre a pandemia. “A Câmara tem nos ajudado em várias situações importantes para a cidade e neste momento não está sendo diferente”, afirma.

De acordo com o secretário municipal da Educação, Adriano Moreira, os alimentos que estão sendo enviados à área social foram adquiridos para consumo dos alunos nesta semana, ou seja, foram comprados antes de se decidir pela interrupção temporária das atividades escolares. “Muitos pais já deixaram de levar seus filhos à escola nesta semana devido ao coronavírus”, observa, lembrando que até a sexta-feira (20) as unidades de ensino estão abertas, sem indicação de falta aos alunos, mas a partir de segunda-feira, 23, ficarão fechadas, conforme anunciado na terça-feira desta semana.

Também participaram da assinatura do decreto o vice-prefeito e secretário de Segurança, Marco Antônio Bellagamba; a secretária municipal do Desenvolvimento Social, Érica Belomi; o diretor do departamento de Alimentação Escolar, Mário Veiga; os vereadores Hernani Leonhardt e Julinho Lopes, e o assessor Fred Martins, representando o vereador Seron.

Rio Claro suspende aulas na rede municipal a partir de segunda-feira

Presença é facultativa a partir desta terça-feira (17).

A prefeitura de Rio Claro vai suspender as aulas na rede municipal pública de ensino a partir de segunda-feira (23), por tempo indeterminado. O anúncio foi feito pelo prefeito João Teixeira Junior em coletiva de imprensa nesta terça-feira (17), na qual também anunciou outras medidas que estão sendo adotadas pelo município para enfrentamento ao novo coronavírus (Covid-19). “Estamos agindo com responsabilidade e tomando decisões embasadas em critérios técnicos, e orientadas pelos profissionais de saúde”, afirmou o prefeito Juninho.

Até a suspensão das aulas na próxima semana a frequência será facultativa. “Os alunos que não forem à escola nesta semana terão as faltas abonadas e a partir de segunda-feira as escolas serão fechadas até segunda ordem”, informou o secretário municipal da Educação, Adriano Moreira.

O secretário municipal de Saúde, Maurício Monteiro, reforçou a informação de que Rio Claro não tem caso positivo de coronavírus. Tem nove casos suspeitos em investigação. “As medidas anunciadas ampliam o trabalho realizado pelo município e estende as ações de proteção à população, especialmente aos idosos e outros grupos de risco”, disse.

O presidente da Câmara Municipal, André Godoy, destacou a importância da mobilização da comunidade. “A sociedade precisa ter consciência de que é responsabilidade de todos tomar as medidas necessárias para conter o vírus e ter sucesso no combate à pandemia”, salientou.A coletiva de imprensa teve participação do vice-prefeito e secretário de Segurança, Marco Antonio Bellagamba; dos vereadores Hernani Leonhardt, Júlio, Lopes, Adriano La Torre e Irander Augusto; secretários e servidores municipais e profissionais de saúde.

Obras de creche no Jd. Araucária estão em fase de acabamento

Essa é uma das sete escolas que estão sendo construídas pela prefeitura.

Moradores do Jardim Araucária e região em breve vão ganhar uma escola. A prefeitura de Rio Claro está construindo creche para atender 184 crianças de zero a três anos de idade. As obras estão em fase de acabamento com instalação de pisos e revestimentos de paredes, além de portas e janelas.

“Essa creche será fundamental para atender com qualidade e segurança as crianças dos bairros da região”, comenta o prefeito João Teixeira Junior, que tem acompanhando de perto o andamento das obras. “Os pais sabem da importância de ter uma escola no bairro. Com a creche, as mães terão um local seguro e confortável para deixar os filhos enquanto trabalham”, acrescenta Juninho.

A prefeitura está investindo R$ 2,4 milhões na obra, sendo R$ 1,9 milhão do governo federal e R$ 496,1 mil de contrapartida do município. O projeto segue modelo do Programa Nacional de Reestruturação e Aquisição de Equipamentos para a Rede Escolar Pública de Educação Infantil (Proinfância), do Ministério da Educação. “A creche supre uma demanda do bairro e atende uma reivindicação dos moradores daquela região”, destaca o secretário municipal da Educação, Adriano Moreira.

A creche será construída em terreno que estava invadido e foi desocupado e limpo pela prefeitura, para realização da obra. “É um conquista importante para a região que tem vários conjuntos habitacionais”, pontua a secretária municipal de Habitação, Luana Pezzotti de Freitas. A construção da escola também atende solicitação do vereador Ruggero Seron que vem acompanhando o andamento das obras.

A creche do Jardim Araucária é uma das sete escolas que estão sendo construídas pela prefeitura. Outras três já estão em funcionamento nos bairros Esmeralda, Vila Alemã e Terra Nova, totalizando dez novas escolas providenciadas pela administração municipal.

Prefeito trata com secretário estadual novo prédio do Senac em Rio Claro

Município busca viabilizar transferência do Senac para  o prédio da Escola Irineu Penteado.

A prefeitura de Rio Claro continua trabalhando para viabilizar a transferência do Senac (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial) para o prédio histórico que abrigou a Escola Estadual Irineu Penteado, localizado na Rua 1 com Avenida 18. Reunião para discutir o assunto foi realizada nesta quinta-feira (12) em São Paulo com o secretário estadual da Educação, Rossieli Soares, e o assessor Patrick Tranjan.

“O assunto tem sido tratado com muita atenção pelo secretário e estamos nos empenhando para atender esse antigo pleito da comunidade”, comenta o prefeito João Teixeira Junior, que participou da reunião com os secretários Rodrigo Ragghiante (dos Negócios Jurídicos) e Daniela Ferraz (da Cultura), e Célio Cerri, presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Rio Claro (Sincomércio). “Pedimos apoio do governo João Doria para que o processo tramite rapidamente”, acrescenta Juninho, informando que o secretário Rossieli anunciou interesse na parceria com Rio Claro.

O projeto da unidade prevê investimentos de quase R$ 14 milhões, para reforma do prédio atual e construção de um novo edifício com dois pavimentos. Ao anunciar o projeto, o gerente do Senac, Felipe Vianna, informou que a estimativa da instituição é dobrar a capacidade de atendimento com a mudança de instalações.

Esse projeto é fruto de parceria do Executivo, Legislativo e iniciativa privada. Na Câmara Municipal o assunto tem sido acompanhado pelo presidente André Godoy, junto com o vereador Geraldo Voluntário, um dos articuladores da iniciativa. Já o Sincomércio trabalha pela viabilização do projeto junto à Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomércio), através de seu presidente Abram Szajman. A Fecomércio é responsável pela administração do Instituto Fecomércio (IF), o Senac e o Serviço Social do Comércio (Sesc), o que inclui a liberação de novas unidades e investimentos.

Professores da rede municipal recebem orientações sobre coronavírus

Atividade foi realizada no auditório do Núcleo Administrativo Municipal.

Uma série de orientações sobre o coronavírus foi repassada a professores da rede municipal de ensino de Rio Claro em atividade realizada quinta-feira (12) no Núcleo Administrativo Municipal (NAM). O objetivo foi preparar os profissionais para ações básicas em caso de contágio nas escolas e também fornecer informações para que os professores repassem aos alunos e pais. “O mundo todo está em alerta devido ao coronavírus e os municípios precisam estar preparados para o impacto dessa pandemia”, comenta o prefeito João Teixeira Junior.

A atividade foi realizada por meio de parcerias entre as secretarias de Saúde e da Educação. “Começamos a orientar nossos professores já no início do ano letivo, mas como a situação no mundo se agravou de lá para cá, resolvemos intensificar as informações sobre o assunto na rede municipal, principalmente sex hapı em relação às ações básicas preventivas”, explica o secretário municipal da Educação, Adriano Moreira.

De acordo com a presidente do Fundo Social de Solidariedade, Paula Silveira Costa, a informação de qualidade é fundamental na batalha contra o coronavírus. “Além dos perigos diretos da doença, infelizmente ainda há muitas informações desencontradas, suposições, boatos e fake news a respeito”, comenta. “Atividades como a desta quinta-feira no NAM ajudam os professores a informarem corretamente seus alunos”, explica.

A prefeitura também pretende abordar o coronavírus com os agentes ambientais mirins das escolas de ensino fundamental durante a Semana da Água, de terça-feira (17) a sexta-feira da semana que vem. O evento terá como foco as alterações do ambiente com o surgimento de novas doenças e como preveni-las.

Professores recebem orientações sobre coronavírus nesta quinta-feira

Atividade será realizada a partir das 8 horas no auditório do NAM.

A prefeitura de Rio Claro está tomando uma série de providências em relação ao coronavírus (Covid-19) com o objetivo de preparar um plano de contingência contra a doença. Uma delas é preparar os professores da rede municipal de ensino para agir em caso de necessidade e também orientar os alunos sobre o coronavírus. Para isso, professores das escolas municipais vão receber orientações sobre a Covid-19 nesta quinta-feira (12), das 8 horas às 10h30, no auditório do Núcleo Administrativo Municipal (NAM).

A atividade está sendo realizada por meio de parcerias entre as secretarias de Saúde e da Educação. “No início do ano letivo os profissionais da educação foram orientados a sensibilizar alunos e comunidades sobre a importância de adotar medidas preventivas ao coronavírus. Agora, esse trabalho será reforçado”, explica o secretário municipal da Educação, Adriano Moreira.

O objetivo é preparar os professores e demais profissionais da educação para que eles saibam como agir se tiverem contato com casos suspeitos de coronavírus. “Os profissionais da educação terão um panorama da situação mundial do coronavírus, os meios de prevenção disponíveis, fakes e fatos sobre o vírus, entre outros temas relacionados à doença”, informa Edison Andrade, coordenador de Educação Ambiental da Secretaria Municipal da Educação.

O assunto também será abordado com os agentes ambientais mirins das escolas de ensino fundamental no próximo encontro durante a Semana da Água, de 17 a 20 deste mês, com o tema “Água e resíduos na agenda 2030”. O evento terá como foco as alterações do ambiente com o surgimento de novas doenças e como preveni-las.

Professores das escolas municipais vão receber orientações sobre o coronavírus

Educadores terão dicas de higiene e prevenção à doença.

Os professores da rede municipal de ensino de Rio Claro vão receber orientações sobre o coronavírus (Covid-19). A ideia é informar os educadores sobre os procedimentos que devem ser adotados nas escolas para prevenir a doença. A reunião será realizada na próxima quinta-feira (12), das 8 horas às 10h30, no auditório do Núcleo Administrativo Municipal (NAM). A iniciativa é uma realização da prefeitura, por meio de parceria entre as secretarias da Educação e de Saúde.

No início do ano letivo os profissionais da educação foram orientados a sensibilizar alunos e comunidades sobre a importância de adotar medidas preventivas ao coronavírus. Agora, esse trabalho será reforçado. “Nosso objetivo é preparar os professores e demais profissionais da educação para que eles saibam como agir se tiverem contato com casos suspeitos”, informa o secretário municipal da Educação, Adriano Moreira.

Os profissionais da educação terão um panorama da situação mundial do coronavírus, os meios de prevenção disponíveis, fakes e fatos sobre o vírus, entre outros temas relacionados à doença.

O assunto também será abordado com os agentes ambientais mirins das escolas de ensino fundamental no próximo encontro durante a Semana da Água, de 17 a 20 deste mês, com o tema “Água e resíduos na agenda 2030”. “O evento terá como foco as alterações do ambiente com o surgimento de novas doenças e como preveni-las”, informa Edison Andrade, coordenador de Educação Ambiental da Secretaria Municipal da Educação.

Comunidade aprova melhorias na Escola Lúcia Buschinelli

Prédio escolar ganhou ampla reforma realizada pela prefeitura.

Emoção e alegria marcaram a cerimônia de entrega das obras de reforma do prédio da Escola Municipal “Lúcia Aparecida Buschinelli Carneiro” na manhã desta quinta-feira (5). O imóvel foi totalmente revitalizado e agora poderá oferecer maior comodidade e conforto para as 97 crianças que estudam na escola, além de melhores condições de trabalho para professores e funcionários.

A comunidade aprovou as melhorias realizadas na escola. Moradora do bairro, Marizete Mendes Luz dos Santos, a Baiana, agradeceu ao prefeito João Teixeira Junior pelas melhorias realizadas na escola e também no bairro. “Pela luz, pelo asfalto, pela creche e por tudo o que vem aí, eu agradeço Juninho”, disse Baiana.

O prefeito Juninho reforçou à comunidade que a educação é uma das prioridades do governo municipal, que tem a grande responsabilidade de atender quase 20 mil alunos. Para isso, investimentos estão sendo feitos no setor de educação em reformas, ampliações e construções de novas escolas.

“Já entregamos três escolas e vamos entregar mais sete para que as mães possam trabalhar com tranquilidade deixando seus filhos em local seguro”, comentou Juninho, destacando a ampla reforma realizada no prédio da Escola Lúcia Buschinelli. “A escola estava em condições precárias e agora está novinha e bonita. É assim que trabalhamos, pois nossa prioridade é cuidar das pessoas”, pontuou Juninho.

Os investimentos feitos no setor de educação foram destacados pelo secretário municipal da Educação, Adriano Moreira. “Nunca a rede municipal de ensino teve tantas melhorias em tão pouco tempo”, observou Moreira agradecendo o prefeito por possibilitar essas benfeitorias. Nos últimos três anos, 38 escolas foram atendidas com obras de reforma e manutenção. A prefeitura também providenciou dez novas escolas, sendo que três já estão em funcionamento e sete estão em construção.

“Essa reforma ampliará ainda mais a qualidade do atendimento aos bebês e crianças atendidas nesta escola”, pontuou Rosangela de Lourdes Silva de Freitas, diretora da escola e atualmente supervisora de ensino. A diretora substituta Mariane Cristina  Paschoal França cumprimentou a equipe escolar pelo trabalho de qualidade oferecido às crianças e também aos pais que “foram parceiros durante a realização das obras”.

O vereador Júlio Lopes salientou que mesmo com dificuldades financeiras, a administração municipal tem feito muito por Rio Claro, e a Câmara Municipal está de portas abertas para apoiar projetos que beneficiem a comunidade.

Também participaram do evento o vice-prefeito e secretário de Segurança, Marco Antonio Bellagamba; os secretários municipais Emilio Cerri (da Agricultura) e Maurício Monteiro (da Saúde); o vereador Geraldo Voluntário; José Luiz, Antonio Carlos e Luiz Alberto, filhos da patronesse da escola.