Conferência de Assistência Social aprova propostas para discussão estadual

Evento foi realizado na terça-feira (17) no Centro Cultural.

Rio Claro realizou na terça-feira (17) a 12ª Conferência Municipal de Assistência Social. As propostas levantadas nas pré-conferências foram debatidas em grupos de trabalho e votadas em plenária. Das 13 propostas aprovadas, seis seguem para discussão na conferência estadual, que será realizada em outubro.

“O trabalho realizado pelo Desenvolvimento Social, especialmente pelas assistentes sociais, é fundamental para que as políticas públicas implantadas cheguem de fato até as pessoas”, destacou na abertura dos trabalhos o prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria. “Temos que garantir os direitos às pessoas e hoje trabalhamos buscando soluções para as demandas apresentadas pela comunidade”, acrescentou o prefeito Juninho.

Erica Belomi, secretária do Desenvolvimento Social, observou que em Rio Claro o número de serviços públicos ofertados aumentou a partir da necessidade verificada. “Centro Dia do Idoso na região sul e Residência Inclusiva são dois importantes serviços, implantados recentemente pela prefeitura, que mostram o olhar atento e carinhoso com dois públicos que demandam cuidado especial, que são os idosos e as pessoas com deficiência”, acrescentou a secretária.

Com o tema “Assistência Social é um Direito: Evolução e Desafios do SUAS no Estado de São Paulo”, a conferência foi organizada pelo Conselho Municipal de Assistência Social com o apoio da Secretaria do Desenvolvimento Social. O evento no Centro Cultural “Roberto Palmari” reuniu 230 pessoas previamente inscritas.

“Mais de 300 pessoas participaram das pré-conferências que foram realizadas nos seis territórios”, observou Daniel Bastos Buchdid, presidente do Conselho Municipal de Assistência Social, frisando que no município o conselho municipal conta com amplo apoio da prefeitura. “Rio Claro investe no social”, resumiu.

“O desenvolvimento social é um direito das pessoas”, enfatizou o vereador Geraldo Voluntário, representando a Câmara Municipal.

Palestra foi ministrada por Maria Aparecida Ribeiro Germek, diretora da Diretoria Regional de Assistência e Desenvolvimento Social. “É importante que seja dada voz a quem é atendido”, frisou Maria.

Na conferência foram eleitos os representantes de Rio Claro para a conferência estadual, que será em outubro. Foram escolhidos como representantes dos usuários os titulares: Maria Valdenice Dutra e Denise Cristina Ferreira Leite. A suplente é Carolina Toledo dos Santos. Para representar os trabalhadores da assistência social foi eleita a titular Maria Aparecida Paoli e a suplente Marcia Lina dos Santos.

Os participantes também acompanharam apresentação de dança dos jovens do Serviço de Fortalecimento de Vínculos do Centro Social e Esportivo Claretiano Terra Nova.

Conferência Municipal discute Assistência Social

Evento será na terça-feira (17) das 8 às 13 horas.

Rio Claro realiza na terça-feira (17), das 8 às 13 horas, a 12ª Conferência Municipal de Assistência Social. Com o tema “Assistência Social é um Direito: Evolução e Desafios do SUAS no Estado de São Paulo”, a conferência é organizada pelo Conselho Municipal de Assistência Social com o apoio da Secretaria do Desenvolvimento Social. O evento será no Centro Cultural “Roberto Palmari”, reunindo 230 pessoas previamente inscritas.  

“As conferências visam aproximar cada vez mais as necessidades da população às políticas públicas ofertadas na área”, observa Erica Belomi, secretária do Desenvolvimento Social.

A programação inclui apresentação cultural e palestra. A plenária final será às 12h30, quando as propostas debatidas nos grupos de trabalho serão votadas. Na sequência serão eleitos os representantes do município na conferência estadual, prevista para ser realizada em outubro.

No mês de agosto foram realizadas seis pré-conferências, em que foram levantadas propostas que na conferência serão colocadas em discussão.

Moradores recebem cestas verdes no projeto Despertai

Prefeito Juninho participou de atividade na quinta-feira (12) em que alimentos foram distribuídos.

Para quem passa por dificuldades financeiras e nem sempre tem o suficiente, toda ajuda é bem-vinda. E é isso que as famílias encontram no Projeto Despertai. Em uma parceria com a prefeitura de Rio Claro e a União de Amigos (Udam), semanalmente 150 famílias recebem cestas verdes, com legumes e verduras.

Na quinta-feira (12) o prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria, visitou a sede do projeto e acompanhou a entrega dos alimentos. “Nosso principal compromisso é cuidar das pessoas e, nessa missão, as entidades assistenciais são importantes parceiras da prefeitura”, destacou o prefeito Juninho enaltecendo o trabalho realizado pelo projeto Despertai.

Setenta e cinco famílias moradoras do Santa Elisa recebem os alimentos às quintas-feiras e no Maria Cristina mais 75 famílias são atendidas às sextas-feiras. Os alimentos que integram as cestas são provenientes do Banco de Alimentos, gerenciado pela Udam e Secretaria do Desenvolvimento Social, atendendo centenas de famílias. Itens dispensados por estabelecimentos comerciais, mas em plenas condições de consumo, integram as cestas, assim como os alimentos cultivados na Horta Solidária.

O projeto Despertai também atua arrecadando alimentos não perecíveis para atender as famílias que precisam. “Os trabalhos se complementam, fazendo com que chegue à comunidade as cestas verdes e também os alimentos não perecíveis, o que é extremamente importante para a população mais carente”, observa Geraldo Gandolfo, presidente do projeto Despertai.

“É muito gratificante ver como um projeto social pode fazer a diferença na vida das pessoas”, ressaltou o prefeito Juninho.

O Projeto Despertai oferece várias atividades gratuitas para a comunidade, incluindo cursos. Os interessados podem obter informações na sede do projeto que fica na Avenida 48, 210, no Santa Elisa. O projeto tem uma segunda unidade funcionando na Avenida 12, 972, no Jardim Maria Cristina.

Crianças e idosos participam de visita guiada ao Museu Histórico e Pedagógico

Atividade promoveu encontro de gerações incentivando a troca de experiências.

O Museu Histórico e Pedagógico Amador Bueno da Veiga, reinaugurado na semana passada, recebeu na quarta-feira (4) a primeira visita guiada às suas instalações. Crianças e idosos atendidos em projetos da prefeitura e da Udam (União de Amigos) foram conhecer o prédio, bem como as cinco exposições em andamento. O encontro intergeracional, que já faz parte das atividades dos grupos, foi realizado no museu incentivando novas aprendizagens e trocas de experiências.

“Fico muito feliz em participar dessa atividade que une diferentes gerações e incentiva a troca de conhecimento”, comenta o prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria, que participou da atividade acompanhado da esposa, Paula Silveira Costa, presidente do Fundo Social de Solidariedade. “As crianças têm muito a aprender e os idosos muito a ensinar e essa convivência é benéfica a ambos”, destaca Paula.

As crianças e idosos percorreram o museu e receberam informações sobre o prédio, os objetos e exposições em andamento. “Achei muito legal e aprendi muitas coisas, como a história de Rio Claro e como o museu foi feito”, disse Bárbara Polliany de Jesus, de oito anos. Já Guilherme Silva de Oliveira, 8, destacou os relatos sobre as fazendas de café, os casarões e a participação do prefeito na atividade. Os desenhos a bico de pena do artista Percy de Oliveira atraíram a atenção de Bianka Machado da Silva, de seis anos.

A secretária de Cultura, Daniela Ferraz, resgatou parte da história do museu que foi reconstruído após incêndio e reaberto depois de quase dez anos de restauro. A superintendente do Arquivo Público e Histórico de Rio Claro, Monica Frandi Ferreira, falou sobre a importância dos registros de fatos para formação da história. Érica Belomi, secretária do Desenvolvimento Social, agradeceu o acolhimento recebido pelos visitantes, o que também foi feito pelo advogado Adriano Marchi, vice-presidente da Udam. Também participou da atividade o vereador Geraldo Voluntário.

Diversão e conhecimento em passeio de crianças atendidas por serviço social

Faber Castell e parque ecológico em São Carlos estiveram no roteiro.

Crianças atendidas pelo serviço de convivência e fortalecimento de vínculos, da Secretaria do Desenvolvimento Social de Rio Claro participaram no dia 28 (quarta-feira) de passeio a São Carlos.

O roteiro incluiu ida à Faber Castell e ao parque ecológico da cidade. “Durante a atividade as crianças puderam saber mais sobre sustentabilidade, meio ambiente e uso de recursos naturais”, observa Érica Belomi, secretária de Desenvolvimento Social. O foco foi a conscientização sobre a importância de cuidar do meio ambiente, além de complementar assuntos que estavam sendo trabalhados com as crianças no serviço de convivência e fortalecimento de vínculos.

As crianças puderam conhecer de perto a fábrica da Faber Castell e lá participaram de várias atividades. No parque ecológico os pequenos se divertiram em contato com a natureza, onde também brincaram com animais e visitaram o zoológico do parque. 

Um ano de carinho e atenção aos idosos no Centro Dia da região sul

Cinquenta e cinco idosos são atendidos no local, onde participam de atividades.

Com atenção em saúde, lazer, alimentação e atividades físicas, os centros dias do idoso de Rio Claro atendem 125 pessoas que não têm com quem ficar durante o dia. Esse serviço foi ampliado pela prefeitura no ano passado com a implantação do Centro Dia do Idoso no Jardim Esmeralda. “A região sul apresentou grande crescimento nos últimos anos, daí a necessidade de levarmos equipamentos públicos para mais perto dessa população”, afirma prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria, lembrando que recentemente a prefeitura também criou a Patrulha do Idoso e o Núcleo de Orientação ao Idoso.

No Centro Dia do Idoso “Edmundo José Velasco Castro”, no Jardim Esmeralda, 55 idosos são atendidos diariamente. O serviço foi implantado em 30 de agosto de 2018 e completa um ano nessa sexta-feira (30). Este é o segundo CDI do município, sendo que o primeiro, o Centro Dia do Idoso “Padre Augusto Casagrande”, foi inaugurado em 1999 e funciona na Vila Operária.

“O cuidado com as pessoas é o que nos motiva a trabalhar sempre”, destaca o prefeito Juninho. O Centro Dia do Jardim Esmeralda, na região sul de Rio Claro, foi implantado para possibilitar melhor qualidade de vida aos idosos. “Para nós é muito importante acompanhar os resultados deste serviço e verificar a alegria dos idosos, que têm no centro um local seguro e acolhedor para passar o dia”, acrescenta o prefeito Juninho.

O CDI “Edmundo José Velasco Castro” tem capacidade para atender 60 idosos de ambos os sexos, com idade igual ou superior a 60 anos, em situação de vulnerabilidade ou risco social, e cuja condição requeira o auxílio de pessoas ou de equipamentos especiais para a realização de atividades de vida diária, tais como alimentação, mobilidade e higiene. “Esses idosos ficam durante o dia na unidade, participam das atividades, e retornam para suas casas, sem que haja perda do vínculo familiar”, observa Erica Belomi, secretária do Desenvolvimento Social. O Centro Dia possui banheiro adaptado, sala de convivência com TV e área de descanso.

O prédio para a instalação do serviço foi construído pela prefeitura e contou com recursos do governo estadual, que destinou R$ 500 mil ao projeto, por meio do programa “São Paulo Amigo do Idoso”. A inclusão de Rio Claro no programa foi viabilizada pelo deputado estadual Aldo Demarchi.

O CDI da região sul fica na Rua 11 nº 1710, Jardim Esmeralda, e atende de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 17h30. A administração é feita pelo Instituto Viver e Conviver, sob a supervisão da prefeitura. A solicitação de vaga pode ser feita por demanda espontânea, diretamente no Centro Dia do Idoso, com os documentos pessoais do solicitante, ou por busca ativa e encaminhamento dos Centros de Referência da Assistência Social (Cras) e Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas).

Outros serviços compõem a rede de proteção ao idoso em Rio Claro, com políticas públicas que vêm sendo realizadas pelo município. A atenção se estende aos grupos de terceira idade. São 80 grupos cadastrados no município, e todos contam com amplo apoio do poder público no acolhimento aos idosos.

Centenas de pessoas prestigiam Noite da Família com cantor Regis Danese

Evento foi organizado pelo Projeto Despertai com apoio da prefeitura.

Centenas de pessoas participaram do culto “Minha família no altar de Deus” realizado na noite de sexta-feira (23) pelo Projeto Despertai, com apoio da prefeitura, no bairro Santa Elisa. A primeira noite da família teve culto com o pastor Regis Danese, cantor gospel que também cantou para o público entre as orações. O culto musical foi uma celebração aos 15 anos de fundação do Projeto Despertai em Rio Claro, completados na sexta-feira (23).

“Foi um culto aberto às famílias que moram no Santa Elisa e bairros da região, um evento de integração da comunidade”, explica Geraldo Gandolpho, presidente do Projeto Despertai. De acordo com ele, outros eventos estão sendo preparados com atividades para crianças, jovens e adultos.

O prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria, destaca o trabalho desenvolvido pelo Projeto Despertai nesses 15 anos. “A comunidade rio-clarense reconhece a importância das ações desenvolvidas”, comenta Juninho.

No próximo mês será realizado um campeonato feminino de futebol de salão para jovens de 14 a 18 anos, e também uma competição de futebol society para crianças de 8 a 10 anos. Em outubro, o projeto pretende trazer a Rio Claro o boneco Xaropinho para diversão das crianças.

O Projeto Despertai oferece várias atividades gratuitas para a comunidade, além de cursos de design de sobrancelhas, culinária, depilação, violão etc. Os interessados podem obter informações na sede do projeto que fica na Avenida 48, 210, no Santa Elisa. Desde o dia 16 de agosto, o projeto tem uma segunda unidade funcionando na Avenida 12, 972, no Jardim Maria Cristina.

Pré-conferências levantam propostas para Conferência Municipal de Assistência Social

Próximas atividades serão nos Cras do Jardim Independência, Mãe Preta e Panorama.

Rio Claro realiza no dia 17 de setembro a 12ª Conferência Municipal de Assistência Social. As pré-conferências já começaram a ser realizadas e irão abranger os seis territórios do Desenvolvimento Social. As primeiras reuniões, nos dias 9 e 11 de agosto, tiveram a participação de 150 pessoas nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) do Jardim Brasília e Bonsucesso. Nos dias 22, 27 e 28 deste mês, as pré-conferências serão, respectivamente, no Jardim Independência, Mãe Preta e Panorama. As atividades são abertas ao público.

Conforme explica Erica Belomi, secretária do Desenvolvimento Social, as pré-conferências têm como objetivo estimular e qualificar a participação e o controle social na efetivação da política de assistência social. Além disso, buscam fortalecer a relação entre o poder público e a sociedade civil para maior efetividade na formulação, execução e controle dessa política pública.

As reuniões são nos Cras. “Assim, conseguimos uma participação maior dos usuários, fortalecendo o controle social”, comenta Daniel Bastos Buchdid, presidente do Conselho Municipal de Assistência Social. Das 150 pessoas presentes nas duas primeiras reuniões, 120 eram usuários dos serviços sociais, os demais eram trabalhadores do Sistema Único de Assistência Social, conselheiros do Conselho Municipal de Assistência Social e servidores da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Social.

Com o tema “Assistência Social é um Direito: Evolução e Desafios do SUAS no Estado de São Paulo”, a Conferência Municipal de Assistência Social, é organizada pelo Conselho Municipal de Assistência Social com o apoio da Secretaria do Desenvolvimento Social. As inscrições para participação estão abertas e vão até o dia 16 de setembro, ou até que seja atingido o limite de 200 vagas. Toda a comunidade está convidada a participar. Os interessados devem efetuar a inscrição on-line pelo link https://forms.gle/MpfF9BLBGeWBgaJW7.

Prefeitura oferece curso gratuito a bolsistas do programa Nova Vida

Programa capacita e emprega pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Bolsistas do programa Nova Vida iniciaram neste mês o curso “Desenvolvendo Pessoas e Superando Vulnerabilidades”, oferecido pela prefeitura através da Secretaria do Desenvolvimento Social. Serão realizados cinco encontros semanais de três horas cada até o dia 10 de setembro. Eles vão abordar temas diferentes em cada aula: “Quem sou eu? Minhas habilidades e minhas competências”, “Desenvolvimento do currículo”, “Entrevista”, “Testes aplicados pelos empregadores” e “Técnicas da procura de emprego”.

“O curso tem como objetivo orientar os bolsistas e oferecer subsídios para que eles consigam obter um emprego compatível com suas habilidades e competências”, explica a secretária municipal do Desenvolvimento Social, Érica Belomi.

No curso, os bolsistas aprendem a se observar e observar os outros; a se conhecer melhor por meio da própria percepção e da percepção dos outros; a reconhecer suas habilidades, seus interesses e valores; a compartilhar as recentes experiências de procura de emprego; a elaborar seus currículos e preparar-se para entrevistas; a lidar com as respostas negativas dos empregadores e utilizar técnicas para conhecer o mercado de trabalho.

O curso é gratuito e está sendo realizado na sede da Secretaria do Desenvolvimento Social no Núcleo Administrativo Municipal (NAM), com turmas de dez pessoas. As aulas são ministradas por Tânia Scheicher, gerente do programa Nova Vida, criado em agosto de 2017 pela prefeitura para oferecer capacitação profissional e oportunidade de inserção ou reinserção no mercado de trabalho para pessoas em situação de vulnerabilidade social, desempregados e moradores em situação de rua.

Centro de Economia Solidária lança serviço de esmalteria

População pode ter acesso a serviços de pedicure e manicure com preços acessíveis.

O Centro Público de Economia Solidária de Rio Claro tem um novo serviço: a Esmalteria Solidária, que chega como mais uma opção para que mulheres e homens tenham acesso a serviços de manicure e pedicure com preços acessíveis. Além de cuidar das unhas dos pés e das mãos, na esmalteria os clientes poderão ter ainda serviços de cabeleireiro, design de sobrancelhas e tratamento facial e corporal.

O atendimento é destinado a pessoas de qualquer gênero e idade. Homens, mulheres e crianças poderão usufruir dos serviços oferecidos pela esmalteria. “Os profissionais estão preparados para oferecer um atendimento de qualidade com materiais descartáveis e esterilizados. Se a pessoa preferir pode levar seu próprio kit de manicure”, informa a coordenadora do programa, Veridiana Leptokarydis.

Os profissionais da esmalteria recebem assessoramento do Programa Municipal de Economia Solidária, desenvolvido pela prefeitura, por meio da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Social. “O espaço é uma incubadora pública que oferece, além do espaço, assessoria e apoio aos empreendedores”, explica a secretária municipal do Desenvolvimento Social, Érica Belomi.

Os profissionais que atuam na esmalteria são fixos, capacitados e cadastrados no Programa Municipal de Economia Solidária. Atualmente são sete profissionais habilitadas que recebem assessoria do programa.

O agendamento dos clientes é feito diretamente com as profissionais da Esmalteria Solidária. O serviço funciona no Centro Público de Economia Solidária que fica na Rua 10, número 2527, no bairro. O atendimento será realizado de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas. O telefone é (19) 3524-3054.