Rio Claro fiscaliza uso de máscaras

Equipes percorreram região Central, Cidade Jardim e Alto do Santana.

Rio Claro realizou na segunda-feira (6) ação de fiscalização quanto ao uso de máscaras. O item de proteção obrigatório deve ser usado sempre que for necessário sair de casa como medida de proteção ao novo coronavírus.

“A fiscalização se faz necessária para que a comunidade entenda a importância de se adotar os cuidados para impedir contágio e transmissão da doença”, destaca o prefeito João Teixeira Junior. “O uso da máscara, higienização adequada e isolamento social são as ferramentas que temos para conter a Covid-19”, acrescenta o prefeito Juninho.

Equipes de fiscalização da Vigilância Sanitária, juntamente com a Polícia Militar e Guarda Municipal, percorreram a região central de Rio Claro e bairros Cidade Jardim e Alto do Santana. Não foi necessário nenhum auto de infração.

“A fiscalização continuará sendo feita e quem não estiver utilizando corretamente a proteção poderá ser multado”, observa Maurício Monteiro, secretário de Saúde. O mesmo vale para estabelecimentos comerciais que permitirem a presença de pessoas que estiverem sem máscaras.

Desde que o uso de máscara tornou-se obrigatório, as equipes vem atuando nos estabelecimentos e orientando a comunidade sobre a importância da proteção. As multas podem ser aplicadas em pessoas físicas ou jurídicas.

Quem for flagrado em espaços públicos sem o equipamento, ou usando-o de maneira incorreta, será multado em R$ 524,59. Já os estabelecimentos que permitirem a presença de pessoas sem a proteção adequada receberão multa de R$ 5.025,02, valor que será multiplicado pelo número de pessoas em situação irregular. Os estabelecimentos devem manter aviso em local visível informando sobre o uso obrigatório das máscaras. Além disso, deverão advertir os eventuais infratores sobre a proibição de entrada e permanência no local sem o uso da proteção. Podem ser utilizadas máscaras de tecido ou outro material adequado, de fabricação caseira ou industrial, e a máscara deve cobrir corretamente o nariz e boca. As pessoas devem usar proteção facial em qualquer via pública, praças, logradouros, passeios públicos, parques, repartições públicas, interior ou área adjacente de estabelecimentos essenciais de serviços ou comércio, na espera e durante a utilização de transporte coletivo, transporte por veículo de serviço de táxi ou de motorista por aplicativo ou transporte aéreo.

Rio Claro tem mais quatro mortes e novo recorde de casos positivos de coronavírus

Duzentos e dez casos foram confirmados em 24 horas.

Com mais quatro óbitos por coronavírus, Rio Claro chega a 42 mortes, conforme números divulgados na segunda-feira (6) pela Secretaria de Saúde de Rio Claro. As vítimas são quatro idosos. O total de casos positivos é 1.345, sendo os 210 novos casos confirmados o recorde de positivos num único dia.

Dos novos casos positivos, dois estão hospitalizados e 208 em isolamento domiciliar. Ao todo o município tem 83 pessoas internadas por coronavírus, incluindo casos suspeitos, sendo que 27 estão em leitos do Sistema Único de Saúde e 56 em hospitais particulares. Há 20 pacientes em unidade de terapia intensiva, sendo 12 na rede pública e oito na rede particular.

O número de pessoas recuperadas da doença aumentou em 56, chegando a 616. Há um óbito em investigação.

Rio Claro intensifica fiscalização de uso de máscaras

Multas podem ser aplicadas para pessoas físicas ou jurídicas.

Rio Claro está intensificando a fiscalização do uso de máscara de proteção facial, item obrigatório e fundamental para prevenir a transmissão do novo coronavírus. Quem não estiver utilizando corretamente a proteção poderá ser multado, conforme previsto pelo governo estadual. O mesmo vale para estabelecimentos comerciais que permitirem a presença de pessoas que estiverem sem máscaras.

“O momento pede que as pessoas estejam conscientes de que a adoção dos cuidados, como o uso de máscaras, é fundamental para proteger a sua saúde e também das pessoas que estão ao seu redor”, destaca o prefeito João Teixeira Junior. “Essa é uma responsabilidade de todos nós”, acrescenta o prefeito Juninho.

A fiscalização é realizada por equipe da Vigilância Sanitária, podendo contar com apoio da Polícia Militar e Guarda Municipal. Nas ações serão aplicadas penalidades previstas na legislação. “Desde que o uso de máscara tornou-se obrigatório, as equipes vem atuando nos estabelecimentos e orientando a comunidade sobre a importância da proteção”, observa Maurício Monteiro, secretário de Saúde. As multas podem ser aplicadas em pessoas físicas ou jurídicas.

Quem for flagrado em espaços públicos sem o equipamento, ou usando-o de maneira incorreta, será multado em R$ 524,59. Já os estabelecimentos que permitirem a presença de pessoas sem a proteção adequada receberão multa de R$ 5.025,02, valor que será multiplicado pelo número de pessoas em situação irregular. Os estabelecimentos devem manter aviso em local visível informando sobre o uso obrigatório das máscaras. Além disso, deverão advertir os eventuais infratores sobre a proibição de entrada e permanência no local sem o uso da proteção. 

Podem ser utilizadas máscaras de tecido ou outro material adequado, de fabricação caseira ou industrial, e a máscara deve cobrir corretamente o nariz e boca. As pessoas devem usar proteção facial em qualquer via pública, praças, logradouros, passeios públicos, parques, repartições públicas, interior ou área adjacente de estabelecimentos essenciais de serviços ou comércio, na espera e durante a utilização de transporte coletivo, transporte por veículo de serviço de táxi ou de motorista por aplicativo ou transporte aéreo.

Rio Claro registra 1.135 casos de coronavírus

Boletim deste domingo (5) registra mais 71 casos positivos.

A Secretaria de Saúde de Rio Claro divulgou no domingo (5) boletim que confirma 1.135 casos positivos de coronavírus na cidade. Os 71 novos casos são de oito pessoas que estão hospitalizadas e de 63 em isolamento domiciliar.
O número de pacientes internados por coronavírus é 73, incluindo casos suspeitos, sendo que 29 pessoas recebem cuidados em leitos do SUS e 44 na rede particular. Deste total, 19 pacientes estão em UTI, sendo 10 na rede pública e nove em hospitais particulares.
O município tem 38 óbitos confirmados por coronavírus e dois em investigação. Até o momento 560 pessoas se recuperaram da doença.

Rio Claro registra 1.064 casos de coronavírus

Boletim deste sábado (4) registra mais 21 casos positivos.

A Secretaria de Saúde de Rio Claro divulgou no sábado (4) boletim que confirma 1.064 casos positivos de coronavírus na cidade. Os 21 novos casos são de oito pessoas que estão hospitalizadas e de 13 em isolamento domiciliar.
O número de pacientes internados por coronavírus é 81, incluindo casos suspeitos, sendo que 32 pessoas recebem cuidados em leitos do SUS e 49 na rede particular. Deste total, 20 pacientes estão em UTI, sendo 11 na rede pública e nove em hospitais particulares.
O município tem 38 óbitos confirmados por coronavírus e dois em investigação. Até o momento 529 pessoas se recuperaram da doença.

Rio Claro tem mais cinco óbitos e 1.043 casos de coronavírus

Com 46 casos confirmados na sexta-feira (3), município totaliza 1.043 positivos.

Rio Claro ultrapassou na sexta-feira (3) mil casos confirmados de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, total chega a 1.043 casos. Boletim emitido pela Vigilância Epidemiológica aponta 46 novos casos em 24 horas e a confirmação de mais cinco óbitos. Ao todo o município tem 38 óbitos por coronavírus. As mais recentes vítimas são duas mulheres com menos de 60 anos e três idosos.

“Essa é uma notícia que não gostaríamos de dar”, lamenta o prefeito João Teixeira Junior. “Os números continuam subindo e mais cinco vidas foram perdidas para a doença, e ainda assim, há pessoas que insistem em não adotar as medidas preventivas”, acrescenta o prefeito Juninho, lembrando que “o isolamento social vem caindo no município, e isso contribui para que a cidade tenha esse crescimento nos casos positivos”. Nesta semana, apenas no domingo (5) o índice ficou acima de 50%, de segunda a terça-feira o número oscilou entre 42% e 43%.

A demanda por leitos de internação continua alta. Boletim desta sexta-feira aponta 89 pessoas hospitalizadas por conta da Covid-19, o que inclui casos suspeitos. São 38 pessoas na rede pública de saúde e 51 na rede particular. Deste total, 23 estão em unidade de terapia intensiva (UTI), sendo 14 em leitos públicos e nove em leitos particulares.

“O município está investindo na ampliação de leitos e compra de equipamentos e testes, mas é fundamental que a população também contribua no enfrentamento à pandemia e respeite as medidas de proteção, especialmente o isolamento, que continua sendo a maneira mais eficaz de evitar a transmissão e contágio”, destaca Maurício Monteiro, secretário de Saúde.

Dos novos casos, oito pacientes estão hospitalizados e 38 em isolamento domiciliar. Rio Claro tem também um óbito em investigação. São 484 pacientes recuperados.

Rio Claro tem 996 casos de dengue

Município tem registrado desaceleração no crescimento de casos, mas população deve continuar em alerta.

O ritmo de crescimentos nos casos de dengue em Rio Claro continua diminuindo. Nesta semana foram confirmados 14 novos casos, menos da metade do número da semana passada. Total chega a 996 casos confirmados neste ano e permanece o alerta à população sobre importância dos cuidados preventivos.

“O envolvimento de todos é fundamental para impedir a proliferação do Aedes aegypti”, destaca Maurício Monteiro, secretário de Saúde, acrescentando que os cuidados preventivos devem ser adotados por todos para que não haja água acumulada que possa ser usada para a reprodução do mosquito.

Boletim emitido na sexta-feira (3) pela Vigilância Epidemiológica do município aponta ainda que o município não tem casos confirmados de zika vírus, chikungunya e febre amarela, doenças também transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti.

“Cada um deve fazer a sua parte, eliminando criadouros de sua residência e fazendo o descarte correto dos materiais”, comenta Diego Reis, chefe do Centro de Controle de Zoonoses, da Secretaria de Saúde, acrescentando que a administração municipal realiza trabalho preventivo em toda a cidade, incluindo vistorias em residências e pontos estratégicos, além de nebulizações.

Entre as ações que devem ser adotadas pela comunidade estão: colocar areia nos pratinhos dos vasos de plantas; tampar baldes e bacias; manter pneus em local coberto; deixar garrafas com a boca virada para baixo; limpar calhas para não acumular água; tratar água de piscina e fontes com produtos adequados; limpar e manter caixas d’água bem fechadas; e lavar regularmente os bebedouros de animais com água e sabão.

Para colaborar na eliminação de criadouros os rio-clarenses contam com coleta de lixo domiciliar em todos os bairros, seis ecopontos, coleta seletiva de lixo e serviço mensal de cata bagulho.

Vacinação contra a gripe continua em Rio Claro

Atendimento é feito nas unidades básicas de saúde e unidades de saúde da família.

A vacinação contra a gripe prossegue em Rio Claro, agora atendendo toda a população. Para receber a dose da vacina basta procurar a unidade de saúde mais próxima de casa. A vacina é aplicada nas unidades básicas de saúde e unidades de saúde da família do município, exceto nas unidades do Santa Elisa, Jardim Brasília e Vila Cristina. O atendimento é feito de segunda a sexta-feira de acordo com o horário de funcionamento de cada unidade.

A vacina será aplicada enquanto houver estoque disponível. “No município mais de 45 mil doses da vacina foram aplicadas, o que representa cobertura vacinal de 81,84%”, informa Maurício Monteiro, secretário de Saúde.

O melhor resultado é entre os idosos e profissionais de saúde, que ultrapassaram 100% de cobertura vacinal. Foram vacinadas 6.149 crianças de seis meses a menores de seis anos (49,61%); 4.175 adultos de 55 a 59 anos (44,61%); 1.107 gestantes (60,58%); e 208 puérperas (69,33%). A lista com endereços e telefones das unidades de saúde de Rio Claro está no site http://www.saude-rioclaro.org.br/enderecos.htm.

Rio Claro tem 997 casos de coronavírus e 89 pessoas internadas

Número de internados chega a 89, sendo 26 em UTI.

Boletim divulgado na quinta-feira (2) pela Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde aponta 56 novos casos de coronavírus em Rio Claro. Total chega a 997 positivos. Dos novos casos, seis estão hospitalizados e 50 em isolamento domiciliar.

O número de pessoas internadas é 89, o mais alto desde o início da pandemia. Deste total 36 estão no Sistema Único de Saúde (SUS) e 53 na rede particular. Vinte e seis pacientes estão em Unidade de Terapia Intensiva (UTI), sendo 16 na rede pública e dez em hospitais particulares.

Rio Claro tem 33 óbitos confirmados por coronavírus e dois em investigação. São 430 pacientes recuperados.

População entre 21 e 60 anos concentra 77% dos casos de coronavírus em Rio Claro

Das 33 mortes, 25 são de idosos. O número de casos confirmados chegou a 941 nesta quarta-feira.

Rio Claro soma 941 casos de coronavírus desde o início da pandemia, deste total 727 foram registrados em pessoas com idade entre 21 e 60 anos de idade, o que representa 77% dos casos positivos no município. “Todos estão suscetíveis a contrair a doença, por isso reforçamos sempre a importância dos cuidados preventivos”, observa o prefeito João Teixeira Junior, o Juninho.

Nesta faixa etária também está a maior parte da população economicamente ativa. “São pessoas que precisam sair para trabalhar, circulam mais e acabam mais expostas à contaminação e consequente transmissão do vírus”, comenta Maurício Monteiro, secretário de Saúde, lembrando que o uso de máscaras e cuidados com higienização são fundamentais para evitar o coronavírus. “É importante que as pessoas realmente só saiam quando isso for inevitável”, acrescenta Maurício.

Na faixa etária entre 61 e 80 anos o município tem 153 casos positivos; entre 10 e 20 anos são 37 casos; nas pessoas com mais de 81 anos são 17 casos; e entre crianças de zero a nove anos são sete casos.

Quando analisado o número de óbitos provocados pela Covid-19, doença transmitida pelo novo coronavírus, os idosos são as principais vítimas na cidade. Das 33 mortes registradas, 25 são de idosos. “Temos que cuidar dos nossos idosos e redobrar cuidados para evitar a contaminação e transmissão da doença para familiares”, destaca o prefeito Juninho.

Boletim divulgado na quarta-feira (1º) pelo setor de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde, aponta que nas últimas 24 horas foram confirmados 60 casos de coronavírus. Dos novos casos confirmados, 22 pessoas estão hospitalizadas e 38 em isolamento domiciliar.

Há 76 pessoas hospitalizadas em decorrência de coronavírus, o que inclui casos suspeitos. Vinte e sete pacientes recebem cuidados em hospitais do Sistema Único de Saúde (SUS) e 49 na rede particular. O município tem 25 pessoas recebendo atendimento em unidade de terapia intensiva (UTI), sendo 14 em leitos públicos e 11 em hospitais particulares.

O boletim também aponta dois óbitos em investigação. O número de pessoas recuperadas da doença subiu e chega a 377. Área de anexos