Cipa do Daae tem novos integrantes

Novos membros foram empossados na sexta-feira.

A Comissão Interna de Prevenção a Acidentes (Cipa) do Daae (Departamento Autônomo de Água e Esgoto) de Rio Claro tem nova diretoria.

Os integrantes da gestão 2019-2020 tomaram posse na sexta-feira (20), em solenidade realizada no Centro de Treinamento “Oswaldo de Oliveira Brossi”. O presidente da nova Cipa é Paulo Afonso Prado e Silva Junior e o vice-presidente é José Reinaldo Pereira.

O evento contou com a presença do superintendente do Daae, Paulo Roberto Bortolotti, diretores e funcionários da autarquia. Bortolotti destacou o papel desempenhado pela Cipa, fundamental ao desenvolvimento do Daae e principalmente ao trabalho dos servidores.

“A Cipa terá apoio incondicional da nossa gestão, pois valorizamos a saúde e bem-estar do trabalhador. A segurança no trabalho também é fator importante para a qualidade dos serviços. Desejamos uma ótima gestão à nova diretoria e nos colocamos à disposição para trabalhar em conjunto, sempre na busca de melhorias nas condições de trabalho dos servidores”, destaca o superintendente.

A Cipa tem como objetivo a prevenção de acidentes e doenças decorrentes do trabalho, das condições do ambiente de trabalho e de todos os aspectos que afetam a saúde e segurança do trabalhador, de modo a tornar compatível permanentemente o desenvolvimento das atividades profissionais com a preservação da vida e a promoção da saúde do trabalhador.

“O Daae é uma grande engrenagem e fazemos parte dela. Por isso, juntos, conseguimos exercer um trabalho da melhor maneira possível”, comenta o novo presidente da Cipa, Paulo Afonso Prado e Silva Junior.

Daae faz reparo emergencial em adutora no Jardim Guanabara

Abastecimento deve ser normalizado no início da tarde desta segunda-feira. Uso racional da água na região se faz necessário nesse período.

Na manhã desta segunda-feira (16), o Daae (Departamento Autônomo de Água e Esgoto) de Rio Claro está fazendo reparo emergencial em adutora de 300 milímetros que se rompeu na Rua 9, com a Avenida 6, no Jardim Guanabara, próximo ao reservatório da autarquia.

O Daae orienta que o munícipe redobre a atenção e os cuidados ao transitar nas proximidades para diminuir riscos de eventuais acidentes.

Para realizar o serviço, foi necessário interromper temporariamente o abastecimento de água, o que pode ocasionar baixa pressão ou interrupção temporária no fornecimento de água nos bairros: Jardim das Palmeiras, Jardim Guanabara, Jardim Paulista, Nova Rio Claro, Terra Nova, Jardim Centenário, Maria Cristina, Benjamin de Castro, Jardim Brasília e Parque das Nações.

A previsão para conclusão dos trabalhos é final da manhã dessa segunda-feira (16) e o abastecimento nos bairros deve ser normalizado durante o período da tarde.

Nesse período, o Daae orienta que os consumidores façam uso racional da água e reforça a importância de os moradores terem caixa d’água em seus imóveis, já que durante os serviços de manutenção, os imóveis que possuem caixa d’água não sofrem com eventual falta d’água, quando usada racionalmente.

“As caixas d’água nas residências são essenciais para reduzir transtornos em caso de interrupção no fornecimento, já que possuem volume suficiente para 24 horas de consumo racional, além da instalação ser obrigatória, conforme o Código Sanitário Estadual”, comenta o superintendente do DAAE, Paulo Roberto Bortolotti.

Assim que o serviço for concluído, a normalização da pressão e o abastecimento serão restabelecidos aos poucos e serão realizadas descargas na rede. Poderá haver casos pontuais de cor escura na água, que devem ser relatados à Central de Atendimento do Daae, pelo telefone 0800-505-5200.

Pedidos para compensar tarifa irregular de 2015 começam na terça-feira

Atendimento será feito no Atende Fácil, no paço municipal. Consumidores terão um ano para requerer crédito.

O Departamento Autônomo de Água e Esgotos (Daae) de Rio Claro deve iniciar na terça-feita (17) a habilitação de consumidores para a compensação da tarifa irregular aplicada pela gestão anterior, em 2015. O Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJSP) disponibilizou na sexta-feira (13), no Diário da Justiça Eletrônico (DJE), informações da homologação do acordo entre Daae, Ministério Público e Agência Reguladora (Ares-PCJ). Com isso, a expectativa é de que publicação no DJE seja feita na segunda-feira (16).

O atendimento para a compensação será feito, inicialmente, no Atende Fácil, no piso térreo do paço municipal, na Rua 3, entre Avenidas 3 e 5, Centro, próximo à entrada pela Avenida 3. O serviço funciona de segunda a sexta-feira, das 8 às 16 horas.

“Vamos iniciar esse serviço no Atende Fácil por ser um local de fácil aceso para a população”, explica o superintendente do Daae, Paulo Roberto Bortolotti. “Em breve, devemos atender também na sede da autarquia”, informa.

Para solicitar esse crédito a autarquia ressalta que é necessário que o consumidor apresente originais e cópias de documentos pessoais (RG e CPF) e dos comprovantes ou extratos bancários dos pagamentos das contas com referência de setembro de 2015 a março de 2016.

Conforme estabelecido no acordo com o Ministério Público, a compensação será proporcional ao número de comprovantes de pagamentos apresentados.

“Dessa maneira, vamos compensar efetivamente quem pagou as contas, já que o pagamento é uma obrigação pessoal e não tem vínculo com o imóvel”, comenta o procurador geral interino do Daae, Ricardo Pires de Oliveira, ressaltando que sem os comprovantes, a compensação não será habilitada.

Também conforme o acordo, a compensação vai ter início em até 30 dias após a habilitação da compensação, que será feita em 24 parcelas nas contas futuras, exclusivamente sobre o consumo de água e esgoto, no imóvel indicado pelo consumidor. Também ficou acordado que o período para habilitação será de 12 meses, ou seja, até o dia 17 de setembro de 2020.

“Não haverá a restituição em espécie e sim o abatimento nas contas futuras em 24 parcelas”, reforça o superintendente do Daae, Paulo Roberto Bortolotti.

O aumento irregular da tarifa de água foi estabelecido durante a administração anterior e representou, a partir de outubro de 2015, acréscimo de 8,39% nas contas de água e esgoto que, em março daquele ano, já haviam sido reajustadas em 13,95%.

“Portanto, a compensação não tem relação com os demais reajustes anuais das tarifas de água e esgoto que são determinados pela Agência Reguladora (Ares-PCJ)”, acrescenta Pires de Oliveira.

O valor total da cobrança anulada pela Justiça é estimado em aproximadamente R$ 4,5 milhões.

“Nós estamos empenhados em corrigir esse erro que não foi cometido em nossa administração e, em acordo com o Ministério Público, buscamos a melhor maneira de atender a Justiça e os consumidores sem comprometer a saúde financeira do Daae e qualidade dos serviços de captação, tratamento e abastecimento de água”, destaca o superintendente do Daae.

Em caso de dúvidas, o munícipe deve ligar para a Central de Atendimento do Daae, no telefone 0800-505-5200. 

Problema na rede elétrica afeta ETA 2 e interrompe abastecimento

ETA 2 já foi religada. Abastecimento em algumas regiões da cidade será normalizado até a noite desta terça-feira.

Um problema na rede elétrica nesta terça-feira (10) paralisou a Estação de Tratamento de Água (ETA) 2, localizada na estrada municipal que liga o Distrito Industrial ao distrito de Ajapi, em Rio Claro. A ETA 2 já foi religada pois, assim que o problema foi detectado, imediatamente o Daae (Departamento Autônomo de Água e Esgoto) acionou a empresa concessionária de energia elétrica na cidade para que fosse realizado o serviço de reparo elétrico.

Por causa da queda de energia que resultou na paralisação, o fornecimento de água  nos bairros abastecidos pela ETA 2 deve se normalizar, gradativamente, até o período da noite desta terça-feira (10).

A baixa pressão ou interrupção temporária no fornecimento de água até a normalização da ETA 2 deve atingir os distritos de Assistência e Ajapi e os bairros Mãe Preta, Grande Cervezão, Santana, Alto do Santana, Parque das Nações 1 e 2, Distrito Industrial, Vila Industrial, Arco-íris, Alan Grey, Vila Verde, Vila Nova, Vila Martins, Vila Olinda, Jardim Floridiana, Jardim América, Jardim Progresso 1 e 2, Jardim Guanabara, Jardim das Palmeiras Jardim das Flores, Bonsucesso, Village, Panorama, Jardim Maria Cristina, Jardim Cidade Azul, Jardim Azul, Boa Vista, Paulista 2, Centenário, Nova Rio Claro, Bandeirantes, Jardim Primavera, Jardim Portugal, Jardim Brasília, Jardim Karan, Jardim Figueira, Jardim Ipê, Jardim São Paulo, Jardim São João, Wenzel, Novo Wenzel, São Miguel, Santa Maria, Santa Elisa, Terra Nova, Recanto Paraíso, São Caetano, Parque Universitário, Parque São Jorge, Parque Residencial, Ipanema, Chácara Rupiara, Matheus Manieiro, BNH, Bom Retiro, Condomínio Residencial São Paulo Home, Residencial Florença, Residencial Regina Picelli, Águas Claras, Paineiras, Santa Clara 1 e 2 e Benjamin de Castro.

Nesse período, o Daae orienta que os consumidores redobrem a atenção ao uso racional da água e reforça a importância de os moradores terem caixa d’água em seus imóveis, já que durante os serviços de manutenção os imóveis que possuem caixa d’água têm menos problemas de eventual falta d’água.

“As caixas d’água são essenciais para reduzir transtornos em caso de interrupção no fornecimento, pois têm volume suficiente para 24 horas de consumo racional, além da instalação ser obrigatória, conforme o Código Sanitário Estadual”, comenta o superintendente do Daae, Paulo Roberto Bortolotti.

Devido à paralisação temporária, poderá haver casos pontuais de cor escura na água, que devem ser relatados à Central de Atendimento do Daae, pelo telefone 0800-505-5200.

Daae define compensação da tarifa irregular de 2015

Autarquia aguarda homologação judicial do acordo firmado com o Ministério Público.

A prefeitura de Rio Claro e o Departamento Autônomo de Água e Esgoto (Daae) definiram, em conjunto com o Ministério Público e a agência reguladora Ares-PCJ, a maneira como será feita a compensação aos consumidores que pagaram tarifas de água e esgoto em 2015 e 2016, no governo anterior, consideradas irregulares pela Justiça. O município aguarda homologação judicial  do acordo firmado com o Ministério Público para, depois disso, em prazo de 30 dias, dar início à compensação.

“Os consumidores serão informados quando o Daae começará a receber os pedido de habilitação do crédito e o local para solicitação”, explica o superintendente do Daae, Paulo Roberto Bortolotti, explicando que o valor devido será compensado nas contas de água e esgoto em até 24 parcelas.

A compensação é referente aos vencimentos das tarifas do período de 10 de outubro de 2015 a 10 de abril de 2016, cobradas pela administração anterior. Para solicitar esse crédito, o Daae adianta que será necessário apresentar RG, CPF e os comprovantes dos pagamentos das contas agora consideradas irregulares pela Justiça. Conforme estabelecido no acordo com o Ministério Público, a compensação será proporcional ao número de comprovantes de pagamentos apresentados.

“A compensação ao consumidor será validada somente com a apresentação desses documentos para efetiva comprovação do pagamento das tarifas em questão”, reforça a procuradora jurídica do Daae, Adriana Lotumolo.

Definido na administração anterior, o aumento irregular da tarifa representou, a partir de outubro de 2015, acréscimo de 8,39% nas contas de água e esgoto que, em março daquele ano, já haviam sido reajustadas em 13,95%. O valor total da cobrança anulada pela Justiça é estimado em aproximadamente R$ 4,5 milhões.

“A atual administração terá que arcar com esse erro da administrativo da gestão municipal anterior e procuramos encontrar, junto com o Ministério Público, a melhor maneira de atender a Justiça e os consumidores sem comprometer a saúde financeira do Daae e qualidade dos serviços de captação, tratamento e abastecimento de água”, destaca o superintendente do Daae, ressaltando que a compensação não tem relação com os demais reajustes anuais das tarifas de água e esgoto que são determinados pela Agência Reguladora (Ares-PCJ).

Daae faz reparo emergencial em adutora no Jardim Vilage

Serviço deve ser concluído no final da manhã desta quinta-feira (5).

Na manhã desta quinta-feira (5), o Daae (Departamento Autônomo de Água e Esgoto) de Rio Claro realiza reparo emergencial em adutora de 150 milímetros que se rompeu na Rua 3, com a Avenida 76-A. Para realizar o serviço foi necessário interditar o trânsito no local. Por conta disso, o munícipe deve redobrar a atenção e, se possível, evitar transitar nas proximidades, procurando rotas alternativas para diminuir riscos de eventuais acidentes.

Também foi necessário interromper temporariamente o abastecimento de água, o que pode ocasionar baixa pressão ou interrupção temporária no fornecimento de água nos bairros Jardim Vilage e Arco-Íris. A previsão para conclusão dos trabalhos é no final da manhã desta quinta-feira (5) e o abastecimento nos bairros deve ser normalizado durante o período da tarde.

Nesse período, o Daae orienta aos consumidores que façam uso racional da água e reforça a importância de os moradores terem caixa d’água em seus imóveis. Os reservatórios são essenciais para reduzir transtornos em caso de interrupção no fornecimento, pois possuem volume suficiente para 24 horas de consumo racional, além da instalação ser obrigatória, conforme o Código Sanitário Estadual.

“Durante os serviços de manutenção, os imóveis que estão em acordo com o disposto nessa lei não sofrem com eventual falta d’água quando usada racionalmente”, observa o superintendente do Daae, Paulo Roberto Bortolotti.

Assim que o serviço for concluído, a normalização da pressão e o abastecimento serão restabelecidos aos poucos e serão realizadas descargas na rede. Poderá haver casos pontuais de cor escura na água, que devem ser relatados à Central de Atendimento do Daae, pelo telefone 0800-505-5200.

Daae faz reparo emergencial em adutora próximo ao reservatório da Avenida 40

Serviço deve ser concluído no final da manhã desta quinta-feira, com normalização do abastecimento de água até o final do dia.

Na manhã desta quinta-feira (29), o Daae (Departamento Autônomo de Água e Esgoto) de Rio Claro está fazendo reparo emergencial em adutora de 200 milímetros que se rompeu na Avenida Perimetral, entre as ruas 12 e 13, no bairro BNH, próximo ao reservatório de água da Avenida 40.

Para realizar o serviço, foi necessário interditar o trânsito na via, no sentido centro-bairro. A orientação é para que o munícipe redobre a atenção e os cuidados, e evite transitar nas proximidades, procurando rotas alternativas para diminuir riscos de acidentes.

Também foi necessário interromper temporariamente o abastecimento de água, o que pode ocasionar baixa pressão ou interrupção temporária no fornecimento de água nos bairros: Parque Universitário, Wenzel, BNH, Alto do Santana, Santana, Vila Elizabeth, Vila Olinda e outros bairros próximos.

A previsão para conclusão dos trabalhos é no final da manhã desta quinta-feira (29) e o abastecimento nos bairros deve ser normalizado durante o período da tarde. Nesse período, o Daae orienta aos consumidores que façam uso racional da água. “É fundamental os moradores terem caixa d’água em seus imóveis, já que durante os serviços de manutenção, os imóveis que possuem caixa d’água não sofrem com eventual falta d’água quando usada racionalmente”, comenta o superintendente do Daae, Paulo Roberto Bortolotti.

Com volume suficiente para 24 horas de consumo racional, as caixas d’água são essenciais para reduzir transtornos em caso de interrupção no fornecimento, além da instalação ser obrigatória, conforme o Código Sanitário Estadual.

Assim que o serviço for concluído, a normalização da pressão e o abastecimento serão restabelecidos aos poucos e serão realizadas descargas na rede. Poderá haver casos pontuais de cor escura na água, que devem ser relatados à Central de Atendimento do Daae, pelo telefone 0800-505-5200.

Daae finaliza plantio de 300 mudas em área de seis nascentes

Atividade feita com mudas da autarquia é realizada pelo Daae desde 2017 com o objetivo de recuperar e proteger os recursos hídricos do município.

O Daae (Departamento Autônomo de Água e Esgoto) de Rio Claro finalizou, na manhã de terça-feira (20), o plantio de 300 mudas de árvores nativas e frutíferas. A ação foi realizada em uma área de proteção permanente (APP) com cerca de seis nascentes que desaguam no rio Corumbataí, em um sítio na rodovia vicinal próximo ao distrito de Ferraz.

Assim como no dia anterior, a atividade de terça-feira contou com a participação de mais 55 alunos do quarto ano do ensino fundamental e quatro professores da escola Objetivo. Nos dois dias de atividades teóricas e práticas, 100 alunos e sete professores da escola participaram de uma roda de conversa com temas ambientais e depois do plantio das mudas, realizado pela equipe de gerência de Meio Ambiente do Daae.

“É uma atividade em que as crianças sempre participam ativamente e demonstram muito interesse tanto nas atividades como nas questões ambientais”, comenta o superintendente da autarquia, Paulo Roberto Bortolotti.

Com mudas fornecidas pelo viveiro do Daae, a ação faz parte do “Programa de Recuperação de Área de Preservação Permanente do Rio Corumbataí” que faz, desde 2017, o trabalho de monitoramento, recuperação e proteção dos recursos hídricos no perímetro urbano e, desde junho desse ano, na área rural do município, dentro do “Projeto Nascentes”, desenvolvido pela autarquia.

“O trabalho desenvolvido no viveiro e nas nascentes é importante para preservarmos o meio ambiente e protegermos nossos mananciais como forma de garantir disponibilidade hídrica para a cidade”, ressalta Bortolotti.

As escolas interessadas em participar do projeto e plantio e os proprietários que quiserem aderir ao programa de recuperação ambiental devem ligar para a gerência de Meio Ambiente do Daae, pelo telefone 3531-5248, em horário comercial.

“As doações de mudas não são feitas para plantio em residências. Somente para áreas de preservação permanente, chácaras, sítios e fazendas no entorno de cursos d’água e nascentes e são feitas mediante cadastro e agendamento”, informa José Crespo Filho, gerente de preservação do Meio Ambiente do Daae e coordenador do projeto Nascentes.

A atividade contou com o apoio da Casa de Agricultura de Rio Claro e é mais uma ação desenvolvida pelo município em atenção às diretivas do “Programa Município Verde Azul”, iniciativa do governo estadual que pontua investimentos ambientais feitos pelos municípios.

Daae inicia plantio de 300 mudas em área rural com nascentes

Caso não chova, o plantio com mudas da autarquia será finalizado nesta terça-feira (20).

O Daae (Departamento Autônomo de Água e Esgoto) de Rio Claro iniciou na tarde desta segunda-feira (19), o plantio de 300 mudas de árvores nativas e frutíferas em uma área de proteção permanente (APP) com cerca de seis nascentes que desaguam no rio Corumbataí, localizada em sítio na rodovia vicinal que liga Rio Claro ao distrito de Ferraz.

Com mudas fornecidas pelo viveiro do Daae, a ação faz parte do “Programa de Recuperação de Área de Preservação Permanente do Rio Corumbataí” que faz o trabalho de monitoramento, recuperação e proteção dos recursos hídricos do município, dentro do “Projeto Nascentes”, desenvolvido pela autarquia.

A atividade contou com participação de 45 alunos do quarto ano do ensino fundamental do Colégio Objetivo. As crianças participaram de roda de conversa com tema ambiental, que abordou vários assuntos, como a preservação do meio ambiente e dos recursos naturais, principalmente da água. Depois de toda a teoria, os alunos puderam colocar em prática o que aprenderam fazendo o plantio das mudas, ação realizada com grande entusiasmo. Ao final da atividade, as crianças agradeceram pelo aprendizado.

Caso não chova, o plantio será finalizado na manhã desta terça-feira (20) com outra turma do quarto ano do ensino fundamental do Colégio Objetivo. “Seguimos recuperando e ampliando a proteção e conservação dos recursos hídricos de Rio Claro, trabalho feito pelo Daae desde o início da atual gestão municipal em 2017”, comenta José Crespo Filho, gerente de preservação do Meio Ambiente do Daae e coordenador do projeto Nascentes.

As escolas interessadas em participar do projeto e plantio e os proprietários que quiserem aderir ao programa de recuperação ambiental devem ligar para a gerência de Meio Ambiente do Daae, pelo telefone 3531-5248, em horário comercial.

A autarquia reforça que as doações de mudas não são para plantio em residências e sim em áreas de preservação permanente, chácaras, sítios e fazendas no entorno de cursos d’água e nascentes. As doações são feitas mediante cadastro e agendamento.

A atividade conta com o apoio da Casa de Agricultura de Rio Claro e é mais uma ação desenvolvida pelo município em atenção às diretivas do “Programa Município Verde Azul”, iniciativa do governo estadual que pontua investimentos ambientais feitos pelos municípios.

Daae vai plantar 300 mudas de árvores em área rural

Plantio será feito na segunda e terça-feira. Serão usadas mudas do viveiro da autarquia.

Dando continuidade ao programa de recuperação de áreas de preservação permanente próximas ao rio Corumbataí, o Departamento Autônomo de Água e Esgoto (Daae) de Rio Claro realiza na segunda (19) e terça-feira plantio de mudas de árvores nativas e frutíferas em área rural do município.

A ação faz parte do trabalho de monitoramento, recuperação e proteção dos recursos hídricos do município. As mudas são fornecidas pelo viveiro do Daae.

“Desde o começo dessa gestão realizamos a recuperação de nascentes, seja na região rural quanto na área urbana”, explica José Crespo Filho, gerente de preservação do Meio Ambiente do Daae e coordenador do projeto.

Em junho a autarquia fez o plantio de mais de 1.300 mudas em grande área às margens do rio Corumbataí. Dessa vez serão plantadas aproximadamente 300 mudas em uma Área de Proteção Permanente (APP) com cerca de seis nascentes, localizada em sítio na rodovia vicinal que liga Rio Claro ao distrito de Ferraz.

De acordo com a gerência de preservação do Meio Ambiente do Daae, o proprietário do sítio, Antônio Maria Ribeiro, procurou a autarquia para também participar do projeto. “Para realizarmos esse trabalho de recuperação de mata ciliar na área rural, às margens do rio Corumbataí, precisamos da colaboração dos proprietários para que autorizem a realização tanto dos diagnósticos das nascentes como do plantio das mudas”, destaca o superintendente do Daae, Paulo Roberto Bortolotti.

Os interessados em aderir ao programa de recuperação ambiental devem ligar para a gerência de Meio Ambiente do Daae, telefone 3531-5248, em horário comercial.

A atividade conta com o apoio da Casa de Agricultura de Rio Claro e também é mais uma ação desenvolvida pelo município em atenção às diretivas do “Programa Município Verde Azul”, iniciativa do governo estadual que pontua investimentos ambientais feitos pelos municípios.