Prefeitura faz dedetização no cemitério municipal

Serviço visa eliminar insetos e combater a sua proliferação.

A prefeitura de Rio Claro fará dedetização no Cemitério Municipal São João Batista na próxima semana. O serviço será realizado na segunda e terça-feira, dias 6 e 7 de abril. A medida visa eliminar baratas e outros insetos, e combater a proliferação dessas pragas. A dedetização será feita por equipe do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), órgão vinculado à Secretaria Municipal de Saúde.

“Vamos aproveitar que o cemitério está fechado para visitações e fazer a dedetização”, comenta o diretor municipal de Administração, Sérgio Christofoletti, ressaltando que o serviço é essencial para eliminar insetos que transmitem doenças.

Os serviços de dedetização no cemitério são realizados duas vezes ao ano, uma próxima ao Dia das Mães e outra próxima ao Dia de Finados. Concluídos os serviços, a equipe de limpeza fará a varrição interna e externa do local.

Desde quinta-feira, dia 26 de março, o Cemitério Municipal São João Batista está fechado para visitações, lavagem de túmulos e reformas em jazigos, como medidas de prevenção e combate ao novo coronavírus (Covid-19). O local está aberto apenas para enterros.

Juninho antecipa pagamento dos servidores municipais

Pagamento cai na conta no início da noite dessa 5ª-feira, antes do quinto dia útil, que será na próxima 3ª-feira.

O prefeito de Rio Claro, João Teixeira Junior, anunciou nesta quarta-feira (1) que está antecipando o pagamento dos servidores públicos municipais. Os vencimentos pagos em abril estarão na conta do funcionalismo no início da noite de quinta-feira (2). Pela lei, a prefeitura deve pagar os servidores até o quinto dia útil, que neste mês será na próxima terça-feira, dia 7.

“Desde que assumimos a prefeitura o pagamento dos servidores nunca atrasou e, quando foi possível, pagamos adiantado”, recorda Juninho. “Neste momento de grande preocupação e incertezas devido ao coronavírus, entendemos ser necessário mais do que nunca redobrar esforços no sentido de tranquilizar nossos servidores e, com muito trabalho, conseguimos antecipar em alguns dias o pagamento deste mês”, acrescenta.

De acordo com o secretário municipal de Economia e Finanças, Gilmar Dietrich, o valor líquido das folhas de pagamentos de abril da prefeitura da Fundação Municipal de Saúde somam quase R$ 20 milhões.

Desde que o coronavírus chegou ao país a prefeitura de Rio Claro vem tomando uma série de medidas em várias áreas para reduzir os efeitos da pandemia no município. No caso do funcionalismo municipal, o governo municipal antecipou em quase um mês o pagamento do cartão alimentação de abril. Os valores, com reajuste de quase 14%, foram creditados no dia 20 de março, sendo que o vencimento é no próximo dia 14.

Ainda no último dia 20 a prefeitura depositou na conta dos servidores municipais a diferença de 4,19% referente aos salários do mês de março, pois o reajuste salarial que entrou em vigor naquele mês foi aprovado após o pagamento dos funcionários. A diferença seria paga neste mês, mas foi antecipada.

O prefeito Juninho reforça os compromissos da atual administração para valorizar os servidores municipais. “Estamos no quarto ano consecutivo em que reajustamos os salários sem haver perdas salariais aos servidores”, destaca.

A prefeitura também aumentou em quase 75% o valor do vale alimentação, que foi de R$ 280,00 em 2016, na administração passada, para R$ 490,00 em 2020. O projeto aprovado pela Câmara Municipal neste ano elevou em quase 14% o vale alimentação que era de R$ 430,00 desde o ano passado.

Rio Claro reduz expediente nas repartições municipais

Medida tem como objetivo reduzir custos em momento de menor frequência de público.

O município de Rio Claro está adotando nova medida administrativa em razão da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). O prefeito João Teixeira Junior assinou decreto que determina a redução do expediente de trabalho nas repartições públicas municipais a partir desta terça-feira (31).

O novo horário de funcionamento será das 7 às 13 horas, não incluindo na alteração os serviços considerados essenciais, como os de segurança e saúde.

De acordo com o decreto, a redução no expediente se faz necessária em razão das dificuldades financeiras pelas quais passa o município, exigindo medidas de contenção de despesas.

Em razão da pandemia do novo coronavírus, a prefeitura tomou uma série de providência para enfrentamento à doença. As aulas foram suspensas na rede municipal de ensino, servidores municipais com mais de 60 anos foram afastados do serviço, portaria municipal determinou o fechamento de estabelecimentos comerciais não essenciais seguindo decreto estadual, prorrogou por 30 dias os cortes de água que estavam programados, criou um serviço de telemedicina (2111-6999) para orientar a população, suspendeu o atendimento ao público nas repartições municipais para evitar aglomerações de pessoas, reduziu o número de ônibus em circulação do transporte coletivo, entre outras iniciativas.

Rio Claro fecha cemitério a partir desta 5ª-f por causa do coronavírus

Cemitério ficará aberto para enterros.

O Cemitério Municipal “São João Batista”, em Rio Claro, irá fechar a partir desta quinta-feira (26) para visitações, lavagem de túmulos e reformas em jazigos. A iniciativa é mais uma medida de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus (Covid-19). “Nos últimos dias recebemos visita de muitos idosos e por isso decidimos fechar o cemitério que ficará aberto apenas para enterros”, explica o diretor municipal de Administração, Sérgio Christofoletti.

Nos últimos dias, a administração do cemitério informou os profissionais que trabalham no local sobre o fechamento. “Avisamos lavadeiras, os construtores de túmulos e os frequentadores sobre a medida”, informa Natanael Soares de Carvalho, o “Peixe”, gerente do cemitério.

Medidas de restrição também foram adotadas no velório municipal. Informativo com as regras foi afixado na porta de entrada do velório. Uma delas restringe o número de pessoas nas salas para evitar aglomerações de pessoas, uma das medidas de prevenção ao novo coronavírus. “O velório está limitado a dez pessoas por sala, sendo que a permanência no espaço é de no máximo cinco minutos”, esclarece Christofoletti.

A prefeitura solicita a compreensão e a colaboração da população para o cumprimento das medidas que visam evitar a disseminação do vírus na cidade.

Prefeitura de RC antecipa vale alimentação em quase um mês

Prefeito Juninho também informa que diferença salarial referente a reajuste de 4,19% também está sendo creditada nesta sexta-feira.

A prefeitura de Rio Claro antecipou em quase um mês o pagamento do cartão alimentação de abril para os servidores municipais. Os valores, com reajuste de quase 14%, foram creditados nesta sexta-feira (20). Como o vale alimentação deve ser pago até o décimo dia útil, o prazo de vencimento em abril é o próximo dia 14. “Neste momento em que há muita preocupação devido à crise mundial gerada pelo coronavírus, resolvemos antecipar o vale alimentação para dar um pouco de tranquilidade aos nossos servidores em relação à aquisição de alimentos”, explica o prefeito João Teixeira Junior.

Juninho também informa que nesta sexta-feira a prefeitura está depositando na conta dos servidores municipais a diferença de 4,19% referente aos salários do mês de março, pois o reajuste salarial que entrou em vigor neste mês foi aprovado após o pagamento dos funcionários. “Essa diferença seria paga no mês que vem, mas com muito esforço, conseguimos antecipar”, destaca o prefeito.

De acordo com secretário municipal de Finanças, Gilmar Dietrich, entre prefeitura e Fundação Municipal de Saúde, o pagamento da diferença salarial soma aproximadamente R$ 1,5 milhão.

O prefeito Juninho reforça que a atual administração redobra esforços para valorizar os servidores municipais. É o quarto ano consecutivo em que a prefeitura reajusta os salários sem haver perdas salariais aos servidores. De 2017 até agora a inflação acumulada é de 15,38%. No mesmo período os funcionários públicos municipais tiveram os salários reajustados em 17,55%, ganho real de 2,17%.

A prefeitura aumentou em quase 75% o valor do vale alimentação, que foi de R$ 280,00 em 2016, na administração passada, para R$ 490,00 em 2020. O projeto aprovado pela Câmara Municipal neste ano elevou em quase 14% o vale alimentação que era de R$ 430,00 desde o ano passado.

Servidores nos grupos de risco ficarão em casa como prevenção ao coronavírus

Servidores com mais de 60, gestantes e os que têm doenças crônicas serão afastados temporariamente.

Uma das medidas anunciadas na terça-feira (17) pelo prefeito João Teixeira Junior para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus (covid-19) é a dispensa dos locais de trabalho de servidores que se enquadram nos grupos mais vulneráveis à doença. A medida não inclui servidores das secretarias municipais de Saúde e de Segurança.

“Estamos fazendo adequações à dinâmica de trabalho para proteger funcionários nos grupos de risco para que tenham melhores condições de se protegerem de infecção”, informa Juninho, referindo-se ao fato de que, quando for possível, será adotado para esses servidores sistema de home office.

O total de dispensa por idade chega a cerca de 400 pessoas, sendo que aproximadamente 300 são da área da educação, que terá aulas suspensas a partir da semana que vem. Todos esses servidores já estão dispensados a partir desta quarta-feira (18).

Também serão dispensados os servidores que têm doenças que aumentam os riscos de complicações com o coronavírus de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) – diabetes, hipertensão, insuficiência renal crônica e doenças respiratórias crônicas. Os funcionários municipais que se enquadram nesses casos devem apresentar documentação hábil, como laudos, atestados ou declarações médicas. O documento deve ser apresentado no Departamento Municipal de Saúde Ocupacional (DMSO).

Não há números oficiais a respeito da quantidade de servidores que se encaixam nesse perfil. “Muitos funcionários não informam a prefeitura sobre sua condição”, explica Cristiane Alexandrini, do DMSO. A estimativa do departamento é que haja na prefeitura aproximadamente 80 servidores com hipertensão, 60 com doenças respiratórias e quase 100 diabéticos.

Para evitar coronavírus, Rio Claro fará atendimento público por telefone

Em caso de necessidade, atendimentos presenciais serão agendados.

A prefeitura de Rio Claro está tomando medidas para reduzir a circulação de pessoas pelo paço municipal e em outros prédios onde são feitos atendimento ao público, como Daae, os Cras e outros. A partir desta quarta-feira (18) não haverá atendimento presencial nas repartições municipais, ou quando for necessário, haverá agendamento por telefone. O objetivo é reduzir risco de infecção pelo coronavírus.

Nas unidades de saúde o atendimento permanecerá normal. Os demais prédios públicos municipais estarão fechados à população e o atendimento será feito prioritariamente por telefone ou email.

Nos casos em que o atendimento presencial for indispensável, haverá agendamento telefônico marcado pelas equipes de cada setor. “Com os agendamentos, poderemos evitar aglomerações, que aumentam o risco de contaminação pelo coronavírus”, explica o prefeito João Teixeira Junior, que assina o decreto sobre o assunto que está sendo publicado no Diário Oficial do Município.

Os setores nos quais as pessoas deverão agendar atendimento por telefone são o Atende Fácil (3522-2070), Secretaria da Habitação (3522-1906 e 3522-1909), Daae (3531-5205, 3531-5253, 0800 505-5200), ISSQN (3523-7226, 3533-1794), Cadastro Único (3536-7162), Cras Mãe Preta (3524-9954), Cras Brasília (3533-3752), Cras Bonsucesso (3531-3243), Cras Independência (3535-4558), Cras Panorama (3523-5112), Cras Terra Nova (3533-3556), Creas (3532-2939), Centro de Economia Solidária (3524-3054) e Centro de Referência de Atendimento à Mulher (Cram, 3532-4014).

As demais secretarias e órgãos públicos terão atendimento realizado exclusivamente via telefone ou email.

Em abril prefeitura pagará novos salários com valores retroativos

Valores retroativos também incluirão o cartão alimentação, que em quatro anos subiu 75%.

Os servidores municipais de Rio Claro recebem no próximo mês cartão alimentação com aumento de 14% e salários com reajuste de 4,19%. O projeto de lei do prefeito João Teixeira Junior foi aprovado pela Câmara de Vereadores nesta semana e, como a data-base do funcionalismo municipal é 1º de fevereiro, os holerites de abril também incluirão diferença a mais relativa aos valores do mês passado.

É o quarto ano consecutivo em que a prefeitura reajuste os salários sem haver perdas salariais aos servidores. De 2017 até agora a inflação acumulada é de 15,38%. No mesmo período os funcionários públicos municipais tiveram aumento de 17,55%, ganho real de 2,17%. “Isso foi feito em um contexto de sérias dificuldades financeiras em todo o país e com os R$ 380 milhões de dívidas que encontramos quando iniciamos nossa administração, em 2017”, assinala o prefeito João Teixeira Junior. “É muito difícil e exige grandes esforços de nossa administração, mas nos comprometemos e vamos continuar valorizando os nossos servidores, que são peça essencial no atendimento à população”, acrescenta Juninho.

O prefeito reforça que, em outro exemplo de melhoria para os servidores, a prefeitura aumentou em quase 75% o valor do cartão alimentação, que foi de R$ 280,00 em 2016, na administração passada, para R$ 490,00 em 2020. O projeto aprovado pela Câmara Municipal neste ano elevou em quase 14%  o vale alimentação que era de R$ 430,00 desde o ano passado. A diferença retroativa a fevereiro no valor do cartão também será reposta até o mês que vem, conforme explica o secretário municipal de Economia e Finanças, Gilmar Dietrich.

Aumento real

Com relação aos salários, desde o início de 2017 a prefeitura tem mantido o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) ou concedido valores acima da inflação, como em 2018, quando o reajuste foi de 5% contra inflação de 2,85%, e em 2019, com reajuste de 3,79% e inflação de 3,77%.

No caso do cartão alimentação a trajetória vem sendo sempre ascendente. Em 2016 o vale era de R$ 280,00 e subiu para R$ 310,00 (10,71%) em 2017, primeiro ano de governo da atual gestão municipal. Em 2018 o benefício aumentou para R$ 390,00, alta de 25,81%, e em 2019 para R$ 430,00, reajuste de 11,63%. Agora passou para R$ 490,00, com elevação de 13,95%, totalizando quase 75% em quatro anos.

Prefeitura de Rio Claro antecipa vale alimentação dos servidores

Vale alimentação será pago nesta sexta-feira (21) ainda sem o reajuste.

Os servidores públicos municipais de Rio Claro receberão nesta sexta-feira (21) o vale alimentação. O prefeito João Teixeira Junior confirmou no final da tarde de quarta-feira a antecipação, que será feita pelo valor antigo, R$ 430,00, uma vez que o reajuste de 13,95% que eleva o valor do vale para R$ 490,00 ainda depende de aprovação de projeto de lei.

“A antecipação é mais uma medida do prefeito Juninho de reconhecimento aos servidores”, observa o secretário municipal de Economia e Finanças, Gilmar Dietrich. O secretário explica que a diferença será paga após aprovação de projeto que está sendo encaminhado à Câmara de Vereadores.

O reajuste do vale alimentação foi decido em acordo coletivo da prefeitura de Rio Claro e o Sindicato dos Servidores Municipais fecharam. A data-base do funcionalismo público municipal é 1º de fevereiro. O acordo coletivo de 2020 prevê aumento salarial pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), que foi de 4,19% no período. Já o vale alimentação terá alta de 13,95%, passando de R$ 430,00 para R$ 490,00, com aumento acumulado de 74,99% nos últimos três anos.

Desde o início de 2017, a prefeitura tem mantido o IPCA ou concedido reajustes acima da inflação. Em 2017, o reajuste salarial foi de 4,57%, em 2018 de 5% e no ano passado de 3,79%, somando 14,11% no acumulado do período. Já o vale alimentação tem alta acumulada de 74,99%. Em 2016 o vale era de R$ 280,00 e subiu para R$ 310,00 (10,71%) em 2017, primeiro ano de governo da atual gestão municipal. Em 2018 o benefício aumentou para R$ 390,00, alta de 25,81%, e em 2019 para R$ 430,00, reajuste de 11,63%. Agora passará para R$ 490,00 com elevação de 13,95%.

O ticket plantão, concedido a funcionários que fazem plantões, também registrou reajuste significativo e dobrou de valor nos últimos três anos. O ticket, que era de R$ 11,00 em 2016, subiu para R$ 21,00 em 2017 e agora terá um aumento de 14,29%, passando para R$ 24,00. “Fechamos esses índices respeitando o limite prudencial e nossa disponibilidade orçamentária”, explica o secretário municipal de Economia e Finanças, Gilmar Dietrich.

Prefeitura de Rio Claro faz nova chamada de concurso público

Edital será publicado na quarta-feira (19) no Diário Oficial e no site da prefeitura.

A prefeitura de Rio Claro está fazendo mais uma convocação de candidatos aprovados em concurso público. O anúncio foi feito nesta sexta-feira (14) pelo prefeito João Teixeira Junior. Estão sendo convocados um agente de fiscalização, um educador social e dois psicólogos. “São mais quatro profissionais que serão incorporados ao quadro de servidores para que possamos melhor atender as demandas da população”, comenta Juninho.

O edital com as regras e instruções para posse dos cargos será publicado na próxima semana. “Vamos publicar o edital na quarta-feira no Diário Oficial com os procedimentos a serem adotados pelos candidatos convocados”, informa o secretário municipal de Administração, Jean Scudeller.

A prefeitura iniciou as convocações no mês passado e mais de 100 candidatos já foram convocados para diversos setores da prefeitura. A área de saúde também está sendo contemplada com novos profissionais. Já foram chamados 69 médicos em várias especialidades para reforçar os quadros das unidades de saúde, e outros 94 candidatos de cargos técnicos que começaram a se apresentar na semana passada para tomar posse dos cargos. “Faremos novas convocações e quem prestou concurso público deve ficar atento”, frisa Juninho, ressaltando que o município está preparando concurso com 50 vagas para a Guarda Civil Municipal (GCM), cujo edital será publicado em breve.