Juninho participa do projeto Samba e Suas Raízes com alunos da Escola Chanceler

Projeto discute a cultura afro-brasileira de forma interdisciplinar.

O prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria, participou na manhã desta sexta-feira (23) do lançamento do projeto “Samba e Suas Raízes” desenvolvido por professores, funcionários e alunos da Escola Estadual “Chanceler Raul Fernandes”. A atividade foi realizada no teatro do Centro Cultural “Roberto Palmari”. O projeto interdisciplinar prossegue até novembro tendo como tema central a cultura afro-brasileira, e conta com apoio da prefeitura.

“Fico feliz em participar desse projeto que discute com os jovens tema tão importante como o combate ao preconceito e o respeito à diversidade racial”, comenta o prefeito Juninho da Padaria. De acordo com ele, a mudança da sociedade passa pela mudança do indivíduo. ”Se quisermos mudar o futuro temos que transformar as pessoas”, acrescenta Juninho.

O projeto foi idealizado pelas professoras Telma Fernandes de Araújo (Educação Física) e Giselda Regina Degasperi (Arte), e envolve outras disciplinas como História, Sociologia, Geografia, Filosofia, Inglês e Língua Portuguesa, tendo seus professores como corresponsáveis.

“É um projeto interdisciplinar da escola e seria importante que mais cursos tivessem essa visão sobre a história afro-brasileira, que faz parte da nossa vida”, observa a professora Leticia Munhoz Fernandes. “Temos que cultuar o respeito, deixar a intolerância de lado e entender e aceitar nossa pluralidade social”, complementa a professora Telma.

Para a assessora municipal dos Direitos Raciais, Josiane Cristina Martins da Silva, o projeto vem ao encontro das ações desenvolvidas pelo município de promoção à igualdade racial. “O projeto é grandioso, muito esclarecedor, e espero que se prolifere para além dos muros da escola”, assinala Josiane, que explicou aos alunos o que faz e como funciona a Assessoria Municipal dos Direitos Raciais.

A atividade também contou com participação do vereador Geraldo Voluntário, que cumprimentou os professores pela iniciativa de realizar esse importante projeto. “É uma iniciativa de grande magnitude, que prega o respeito pelo diferente visando construir uma sociedade melhor”, disse.

O projeto “Samba e Suas Raízes” será encerrado no dia 20 de novembro, quando se comemora o Dia da Consciência Negra. Até lá os alunos vão participar de palestras, workshops, vivências de capoeiras, entre outras atividades.

Rio Claro oferece área para instalação do Sesc na cidade

Prefeitura pleiteia unidade do Sesc e apresentou como opção para instalação a área do parque Lago Azul.

A prefeitura de Rio Claro está pleiteando uma unidade do Sesc (Serviço Social do Comércio) para o município. Reunião para discutir o assunto foi realizada na quinta-feira (15) em São Paulo. Para receber o serviço, a prefeitura ofereceu o Lago Azul que já tem instalado o Centro Cultural Roberto Palmari, patrimônio cultural da cidade. O pedido foi apresentado ao presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomércioSP), Abram Abe Szajman.

 “Seria uma conquista importante para a população de Rio Claro que teria ampliado seu leque de opções de acesso a vários serviços e ações, principalmente educação e cultura”, comenta o prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria, lembrando que o Lago Azul pôde ser disponibilizado para receber o Sesc porque a prefeitura conseguiu ter a posse legal da área que estava há décadas em condição irregular. “Estamos aguardando posicionamento do Sesc”, informa Juninho.

Para a secretária municipal de Cultura, Daniela Ferraz, ter um Sesc em Rio Claro é um investimento a mais na melhoria da qualidade de vida da população. “O parque recebe um grande número de visitantes de Rio Claro e região que também poderiam ter acesso ao Sesc”, destaca.

Da reunião em São Paulo também participou o vereador Geraldo Voluntário, que encaminhou ofício ao prefeito Juninho da Padaria, solicitando a instalação do Sesc em Rio Claro. O parlamentar também tem participado de reuniões para discutir o assunto, inclusive da visita técnica ao Lago Azul realizada em junho deste ano. Dessa visita participaram Sérgio José Batistelli, coordenador da Assessoria Técnica e de Planejamento do Sesc; Célio Cerri, presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Rio Claro; Antonio Carlos Borges, superintendente da FecomércioSP; a secretária Daniela Ferraz; e o prefeito Juninho da Padaria.

Exposição traz cultura Huni Kuin para o Casarão da Cultura

Mostra pode ser visitada até 30 de agosto.

O Casarão da Cultura de Rio Claro recebe a partir de segunda-feira (19) a exposição “Tudo fica olhando, escutando”, com obras do artista Bruno Ceccato. A mostra poderá ser visitada de segunda a sexta-feira até o próximo dia 30, sempre das 9 às 16 horas e será uma oportunidade de conhecer um pouco da cultura Huni Kuin, etnia indígena sul-americana que habita o estado do Acre e o leste peruano.

As obras são fruto da elaboração criativa de Ceccato com base no que aprendeu e viveu com os artistas do Mahku (Movimento dos Artistas Huni Kuin), que tomam como matéria prima os cantos e as histórias da cultura Huni Kuin.

O projeto também contempla oficinas de percepção e desenho coletivo, com a apresentação de cantos e o exercício de desenho. Essa atividade será realizada entre 23 e 30 de agosto com alunos do primeiro ano do Ensino Fundamental. No dia 24 de agosto a oficina será aberta ao público.

Para criar suas obras, Bruno Ceccato realizou pesquisa com os idealizadores do Mahku, o professor, pesquisador, cantor e artista Ibã Huni Kuin (Isaías Sales, na nossa língua), seu filho, o professor e artista Bane Huni Kuin (Cleiber Pinheiro Sales) e o antropólogo Amilton Pelegrino de Mattos.

O projeto “Tudo fica olhando, escutando” foi contemplado por edital Proac e conta com realização da prefeitura de Rio Claro, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, e governo do estado de São Paulo, por intermédio da Secretaria da Cultura e Economia Criativa.

O Casarão da Cultura de Rio Claro fica na Rua 5, esquina da Avenida 3, 568, Centro.

Em visita ao museu, prefeito anuncia inauguração para o dia 29 de agosto

Prédio destruído por incêndio foi restaurado e em breve será reaberto ao público.

O Museu Histórico e Pedagógico “Amador Bueno da Veiga” será reinaugurado no dia 29 de agosto em Rio Claro. O anúncio foi feito nesta sexta-feira (9) pelo prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria, durante visita ao prédio com secretários municipais e vereadores. O prédio foi reconstruído depois de ter sido destruído por incêndio ocorrido em junho de 2010. A restauração teve início em 2011.

“Estou muito feliz em poder concluir essa obra e devolver esse patrimônio cultural à sociedade rio-clarense”, comenta Juninho, lembrando que a restauração foi realizada mantendo no exterior as características originais do prédio. “Em breve a população poderá frequentar novamente o museu que está totalmente preparado para receber os visitantes, inclusive com acessibilidade”, acrescenta.

A secretária municipal de Cultura, Daniela Ferraz, explica que foi necessário fazer alterações no projeto de restauração para que o interior do prédio fosse adequado às necessidades do público e dos funcionários. “Havia alguns problemas que tivemos de corrigir para que o prédio ficasse funcional e isso alterou um pouco o cronograma da obra”, informa.

De acordo com Daniela, o museu será inaugurado com exposições montadas e funcionará todos os dias, inclusive nos fins de semana. O prédio conta com sistema de monitoramento eletrônico para garantir a segurança do acervo e do público. O prédio tem acessibilidade e todas as exposições serão acessíveis aos deficientes visuais, pois terão informações em Braille.

Além do museu, prefeito, secretários e vereadores visitaram as obras do Centro de Especialidade Infantil (CEI), de cinco escolas e do novo prédio do Fórum. “Mesmo com poucos recursos, estamos realizando várias obras que vão beneficiar a comunidade”, observa o prefeito Juninho da Padaria.

Também participaram da visita o vice-prefeito e secretário de Segurança, Marco Antonio Bellagamba; os secretários Rodrigo Ragghiante (Negócios Jurídicos), Maria Clélia Bauer (Saúde), Adriano Moreira (Educação) e Paulo Roberto de Lima (Obras); o presidente da Câmara Municipal, André Godoy, e os vereadores Ney Paiva, Geraldo Voluntário, Júlio Lopes, Adriano La Torre, Val Demarchi, Hernani Leonhardt, Ruggero Seron e Irander Augusto.

Semana do Aleitamento prossegue com palestra nesta terça-feira

Programação tem várias atividades sobre o tema ao longo do mês.

A 21ª Semana Municipal do Aleitamento Materno de Rio Claro prossegue nesta terça-feira (5) com a palestra “A Importância do Profissional da Saúde no Aleitamento Materno”. A atividade será realizada às 13h30 no anfiteatro do Hospital São Rafael na Avenida 15, número 277, no bairro Saúde. O evento é aberto ao público.

A Semana do Aleitamento Materno foi aberta nesta segunda-feira (5) no CEU Mãe Preta. A assessora municipal dos Direitos da Mulher, Jaqueline Alves, ressaltou a importância do tema “Empoderar mães e pais, favorecer a amamentação” e o apoio das entidades e empresas parceiras para realização do evento. De acordo com ela, a semana tem como objetivo incentivar a amamentação que é tão importante para a saúde do bebê.

O prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria, também participou da atividade. “Quero cumprimentar as mães que decidem amamentar seus filhos fortalecendo esse vínculo de amor”, disse Juninho, observando que esse gesto pode ser estendido a outras pessoas através da doação de leite. “Quem tem leite em excesso faça a doação para ajudar quem precisa”, incentivou o prefeito, que também agradeceu os parceiros que apoiaram a realização do evento.

“A amamentação é uma experiência única, um gesto de amor que só fortalece o vínculo entre a mãe e seu filho, além de ajudá-lo a crescer forte e saudável”, declarou Paula Silveira Costa, presidente do Fundo Social de Solidariedade, que viveu essa experiência com suas duas filhas. “Não é fácil, mas vale a pena. É uma sensação de dever cumprido em benefício de seu filho”, destacou.

O vereador Geraldo Voluntário manifestou sua alegria em participar dessa atividade e enalteceu a disposição dos profissionais em participar das palestras para orientar a população sobre a importância da amamentação. Bruno Smirmaul, gerente do Núcleo de Educação em Saúde, Treinamento e Desenvolvimento (Nestd) da Fundação de Saúde informou que as atividades serão realizadas ao longo deste mês nas unidades de saúde com grupos de mães e gestantes. Carlos Trevisan, diretor municipal de Políticas Especiais, frisou que o tema é muito amplo porque além da saúde, a amamentação envolve ainda questões sociais, psicológicas, sentimentais e até econômicas já que as mães produzem o alimento dos filhos.

Também participaram do evento o vereador Júlio Lopes, servidores municipais e representantes das instituições parceiras: Santa Casa de Misericórdia, Proama (Projeto Amamentar – Unesp), Faculdades Asser, Câmara Municipal e Drogaria Farmazul.

Rio Claro inicia na segunda-feira Semana do Aleitamento Materno

Evento terá palestras e rodas de conversas ao longo da próxima semana.

A 21ª Semana Municipal do Aleitamento Materno começa na segunda-feira (5) em Rio Claro. O evento será realizado de 5 a 9 de agosto com palestras e rodas de conversa com o objetivo de conscientizar as mulheres e a comunidade sobre a importância do aleitamento para  saúde do bebê. “O leite materno contém componentes capazes de proteger a criança de várias doenças”, destaca a secretária municipal da Cultura, Daniela Ferraz.

A assessora municipal dos Direitos da Mulher, Jaqueline Alves, explica que o intuito do evento é chamar a atenção da população para um fato muito importante. “O leite materno é o alimento mais acessível, seguro e completo que existe. Amamentar é uma prática que precisa ser apoiada, incentivada e protegida”, afirma Jaqueline agradecendo às entidades parceiras e todos que colaboraram com a realização da atividade.

A cerimônia de abertura está marcada para segunda-feira (5), às 14 horas, CEU Mãe Preta. Na terça-feira (6) será ministrada a palestra “A Importância do Profissional da Saúde no Aleitamento Materno” a partir das 13h30 no anfiteatro do Hospital São Rafael. A “Atualização em Aleitamento Materno para Agentes” será tema da palestra de quinta-feira (8) e “Atualização em Aleitamento Materno para Agentes Comunitários em Saúde” de sexta-feira (9). Ambas serão realizadas às 13h30 no anfiteatro do Hospital São Rafael na Avenida 15, número 277, no bairro Saúde.

Além das palestras, rodas de conversas serão realizadas de 8 a 30 de agosto nas unidades básicas de saúde e de saúde da família. O horário e local das atividades podem ser conferidos no site https://cultura.rc.sp.gov.br/aleitamentomaterno/2019/.

A Semana do Aleitamento Materno está sendo organizada pela prefeitura, com apoio da Câmara Municipal, Santa Casa de Misericórdia, Proama (Projeto Amamentar – Unesp), Faculdades Asser e Drogaria Farmazul.

Prefeito consegue apoio estadual que garante realização da Black June

Evento corria risco de não acontecer por falta de apoio estadual.

Durante reunião nesta sexta-feira (5) com o secretário estadual de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, o prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria, conseguiu apoio do governo estadual que garante a realização, em Rio Claro, da Black June.

Considerada a maior festa da comunidade negra no interior paulista, a Black June corria o risco de não ser realizada no ano em que completa 10 anos de história em razão da falta de apoio do governo estadual. “Desde o primeiro momento a prefeitura já tinha nos garantido apoio, mas sem a participação estadual não seria possível fazer o evento”, afirma Davi Betanho Romualdo, membro da Família Bronx, organizadora do evento.

A 10ª edição da Black June deveria ter sido realizada no mês passado, conforme prevê o calendário do município e o calendário turístico do Estado de São Paulo. “Agora, os organizadores podem dar sequência aos preparativos e marcar a data da festa”, afirma o prefeito Juninho, acrescentando que “pela importância que tem para a cultura da região, este evento tem que ser realizado sempre”.

Com a participação do governo estadual, a Black June novamente terá dois destaques musicais, um no sábado e outro no domingo. Por intermédio das secretarias municipais de Cultura e Turismo, a prefeitura já tinha confirmado apoio ao evento deste ano providenciando tenda, sanitários, palco, sistema de som e uma atração musical para show.

Na terça-feira (2), Davi se reuniu com o prefeito Juninho e os secretários municipais Ronald Penteado (Turismo) e Daniela Ferraz (Cultura), quando confirmou que a festa ainda não tinha sido realizada em razão de não terem recebido recursos estaduais. “Atendendo pedido do prefeito Juninho, o governo estadual, com a Secretaria da Cultura, também vai apoiar este importante evento”, anunciou o secretário estadual Marco Vinholi. 

Rio Claro poderá perder Black June por falta de apoio estadual

Prefeitura confirma apoio, mas organizadores afirmam que sem verba estadual evento é inviável.

Uma das mais tradicionais festas culturais do interior paulista poderá ficar sem sua edição deste ano por falta de apoio do governo estadual. A 10ª edição do Black June deveria ter sido realizada no mês passado, conforme prevê o calendário do município e o calendário turístico do Estado de São Paulo, mas, por enquanto, não tem data marcada para 2019 e corre o risco de não ser realizada.

“Todo ano o suporte maior é oferecido pelo município e o governo estadual completa o restante, mas desta vez só temos a confirmação do apoio da prefeitura e, sem recursos estaduais, não temos como realizar o evento com a qualidade e a grandeza que o público está acostumado”, afirma Davi Betanho Romualdo, membro da Família Bronx, organizadora do evento.

“Sabemos da relevância desta festa para a cultura, não só pela manifestação artística e culinária, mas especialmente por ser um momento de grande confraternização da comunidade rio-clarense e pessoas de outras cidades”, afirma o prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria, acrescentando que “apoiamos o evento nos dois anos anteriores e para este ano também a Black June tem o nosso incentivo”.

Nesta terça-feira (2), Davi se reuniu com o prefeito Juninho e os secretários municipais Ronald Penteado (Turismo) e Daniela Ferraz (Cultura), quando confirmou que a festa ainda não foi realizada em razão de não terem recebido recursos estaduais. Em anos anteriores, a Secretaria Estadual da Cultura fez o repasse por intermédio da Associação Paulista dos Amigos da Arte (Apaa). “Embora o evento esteja no calendário turístico paulista, a Secretaria Estadual de Turismo também não destinou nenhum recurso”, ressalta Davi Romualdo. A inclusão no calendário foi a partir de projeto dos deputados Aldo Demarchi, Leci Brandão e Márcia Lia. O Black June é evento oficial no calendário municipal a partir do projeto do então vereador Sérgio Desiderá.

Por intermédio das secretarias de Cultura e Turismo, a prefeitura já confirmou apoio ao evento deste ano providenciando tenda, sanitários, palco, sistema de som e uma atração musical para show.

Desfile sustentável tem apresentações musicais em Rio Claro

Evento gratuito será no sábado (6) e fará parte do encerramento das oficinas do Projeto Eco Fashion.

O desfile de encerramento das oficinas do Projeto Eco Fashion pretende surpreender os expectadores com a criatividade dos alunos, que apresentarão no palco peças de roupas confeccionadas por eles, utilizando apenas material sustentável. Além disso, o evento contará com a participação especial do maestro Luciano Filho e da cantora Júlia Simões, integrantes da Orquestra Filarmônica de Rio Claro.

Com o apoio da Secretaria da Cultura de Rio Claro, o desfile será no sábado (6), a partir das 19 horas, na Sociedade Philarmônica Rioclarense. Todo o repertório da noite está sendo especialmente preparado pelos músicos. Exposição fotográfica com a curadoria de alunos do curso de fotografia também será atração.  O evento é gratuito e aberto à população.

As oficinas tiveram início em abril e foram realizadas na entidade Casa das Crianças. Cerca de 50 alunos da própria entidade tiveram a oportunidade de participar das aulas, que também contaram com a participação de alunos da comunidade.

Essa foi a 1ª edição do Eco Fashion em Rio Claro. O projeto surgiu com a proposta de despertar um novo olhar sobre o impacto positivo obtido a partir de mudanças de atitude. A Philarmônica fica na Rua 5, 938, Centro.

O projeto é uma realização do governo estadual, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, com patrocínio da Tigre, Instituto Carlos Roberto Hansen, Simpatia Supermercados, Golden Technology e Alto Tietê Comércio, através do programa de incentivo cultural Proac ICMS. Também apoiam o projeto a Prefeitura de Rio Claro e a Casa das Crianças.

Sobre Luciano Filho

Luciano Filho é formado em piano erudito e MPB Jazz pelo Conservatório de Tatuí. Desde 2012, o músico atua como maestro da Orquestra Filarmônica de Rio Claro. Já participou de aulas e workshops com Jacques Moreliembaum, Ricardo Godenberguer, Cyro Pereira e Paulo Pugliaci, além do curso piloto de Música Popular na Unicamp, em 1987. Luciano Filho também estudou regência com Dario Sotello (maestro da orquestra de sopros de Tatuí) e composição com Edmundo Villane Côrtes na ULM.

Sobre Júlia Simões

Júlia Simões atua como cantora profissional há quase 30 anos e vem conquistando, com sua voz, plateias e críticos musicais exigentes. A cantora acumula em seu repertório a gravação de três CDs, além de participações em bailes e festivais, sendo reconhecida em alguns deles com o prêmio de melhor intérprete. Há 15 anos Julia se apresenta acompanhada pela Orquestra Filarmônica de Rio Claro e participa do show “Mulheres que cantam e encantam”.

Salão de Artes Plásticas tem visitação gratuita até dia 31 de julho

Sessenta e três obras selecionadas podem ser vistas no Casarão da Cultura.

Obras selecionadas na 37ª edição do Salão de Artes Plásticas de Rio Claro podem ser vistas até o dia 31 de julho no Casarão da Cultura. Visitação gratuita pode ser realizada de segunda à sexta-feira, das 8 às 16 horas. O salão foi aberto na quinta-feira (27) e está inserido nas comemorações do aniversário de Rio Claro.

“Este é um evento já tradicional na nossa cidade que dá oportunidade para os artistas que buscam se destacar e para o público, que confere essa exposição com belas obras gratuitamente”, observa João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria, que prestigiou a abertura do evento, assim como o vereador Geraldo Voluntário.

A secretária da Cultura, Daniela Ferraz, observa que o Salão de Artes Plásticas de Rio Claro, em suas três categorias, abrange “o rigor formal da arte acadêmica, manifestando a beleza do real; a liberdade criadora da manifestação da arte contemporânea; e os novos olhares retratando a cidade pelo olhar de cada artista”.

Neste ano o salão recebeu inscrições de 235 obras, provenientes de 25 cidades dos estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul. A exposição conta com 63 obras expostas de 33 artistas, divididas nas categorias: “Novos Olhares”, “Acadêmicos” e “Contemporâneos”. O evento de abertura marcou a premiação dos primeiros colocados nas três categorias e a entrega de menções honrosas.

Na categoria Novos Olhares a medalha de ouro foi para José Fernando Pensado, de Rio Claro, pelo conjunto da obra.

Na categoria Acadêmica o vencedor foi Vicente Claudemir Moreno, de Americana. A medalha de prata ficou com Sérgio Rubens Vieira de Almeida, de São Carlos, e a de bronze com Paulo Antonio Tosta, de Jaboticabal. Nesta categoria foram concedidas menções honrosas para Rogério Contreras Ramos, da cidade de Fernando Prestes, e Jesser Valzacchi, de Catanduva.

Na categoria Contemporâneo conquistou medalha de ouro Eduardo Pereira da Silva, de São Paulo. Em segundo lugar ficou Jean Araújo Silva, de Itu, e em terceiro lugar o rio-clarense Sechi. Menção honrosa para João Generoso, de São Paulo.