RC troca experiências com ONG de Piracicaba sobre inclusão de deficientes visuais

Possíveis parcerias também fizerem parte da pauta do encontro.

Em busca de troca de experiências  e possíveis parcerias, o assessor dos Direitos da Pessoa com Deficiência de Rio Claro, Paulo Meyer, acompanhado de Sabrina Pereira, do núcleo de deficiência visual da ONG Mais Forte que a Deficiência – Instituto Incluir e o analista de Políticas Públicas Vilson Andrade,  visitaram nesta semana a ONG Avistar, de Piracicaba, que há 15 anos realiza trabalhos voltados a deficiência visual e baixa visão.

Os representantes de Rio Claro foram recebidos pela presidente da Avistar, Maria José Belomi Felipe, e pela coordenadora Andrea Cancelieri Almeida

Paulo Meyer destaca a importância da troca de experiências. “Isso nos ajuda no desenvolvimento de novas propostas para políticas voltadas aos deficientes visuais em nosso município”.

Sabrina Pereira, da ONG Mais Forte que a Deficiência – Instituto Incluir comenta que “essa visita deixou clara a importância de envolver a população em geral a respeito da inclusão e mobilidade do deficiente visual no dia a dia”.

Aula inaugural de libras para servidores foi realizada na 2ª-feira

São 40 horas de atividades no total.

A aula inaugural do curso básico de libras voltado a servidores públicos de Rio Claro foi realizada segunda-feira (17) na sede da União de Amigos (Udam). “Estamos muito felizes com essa iniciativa e reforçamos nosso apoio  a todas as medidas voltada para a inclusão”, comenta o assessor municipal dos Direito da Pessoa com Deficiência, Paulo Meyer. “Esse curso visa qualificar o atendimento à comunidade surda e traz a oportunidade ao servidor público de se aprofundar nessa linguagem”, acrescenta.

A aula inaugural contou com presença de representante da assessora técnica da Secretaria de Estado da Pessoa com Deficiência, Silvia Sabanovaite. “É fundamental o servidor público ter o contato com a cultura surda e a língua Brasileira de Sinais como elemento fundamental da qualificação do atendimento a esse público”, disse.

O curso terá 40 horas e é uma parceria do governo do estado com a ONG Mais Forte que a Deficiência –  Instituto Incluir e tem apoio da Prefeitura de Rio Claro.

De acordo com Rita Silva Leite, presidente da ONG Mais Forte – Instituto Incluir,  “é de grande importância os servidores estarem aptos e preparados a se comunicarem com o público surdo”.    

Também estiveram presentes à aula inaugural,   Adilson de Andrade, assessor intérprete de libras da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência; Silmara Cristina Sitolin, vice-presidente da ONG Mais Forte que a Deficiência – Instituto Incluir; Sabrina Pereira, também integrante da entidade não governamental; e o professor Alex.

Arquivo Público realiza exposição com obras do artista plástico Percy de Oliveira

Público pode conferir a exposição no saguão do paço municipal.

O Arquivo Público e Histórico do Município de Rio Claro iniciou na quinta-feira (13) a “Exposição Percy de Oliveira”, que está sendo realizada no saguão do paço municipal em horário comercial. O público poderá conferir gratuitamente a exposição que conta com 12 ilustrações a bico de pena, cuidadosamente elaboradas pelo desenhista Percy de Oliveira. As ilustrações estão afixadas em parede do Atende Fácil, local que recebe diariamente um grande número de pessoas que terão a chance de apreciar os desenhos e conhecer um pouco mais sobre o artista.

“As obras retratam imóveis construídos a partir do século XIX, alguns já demolidos e outros que resistiram à ação do tempo, sugerindo a reflexão sobre passado, memória e importância da preservação patrimonial local”, destaca Monica Frandi Ferreira, superintendente do Arquivo Público.

As pessoas que quiserem podem levar para casa as obras do artista plástico. As reproduções dos desenhos da exposição e outras peças estão disponíveis para venda na Coleção Imagens, organizada pelo Arquivo Público e Histórico. A coleção é composta de um descritivo e 20 pranchas para emoldurar com desenhos elaborados pelo artista. Cada coleção custa R$ 20,00.

A coleção pode ser adquirida na sede do Arquivo Público que fica no Núcleo Administrativo Municipal (NAM) na Rua Dr. Eloy Chaves, 32650, Alto do Santana. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (19) 3522-1948.

A exposição é uma homenagem a Percy de Oliveira que faleceu no mês passado aos 89 anos de idade. Nascido em Conceição de Monte Alegre, hoje Paraguaçu Paulista, Percy de Oliveira mudou para Rio Claro em 1984. Trabalhou como desenhista na TV Tupi e outras empresas, além de atuar como chargista em jornais. O artista participou como membro do Conselho Superior do Arquivo Público e Histórico do Município de Rio Claro de 2011 até 2019, onde contribuiu com sua experiência sobre o acervo da autarquia e os assuntos da história da cidade.

Prefeitura destina mais R$ 275 mil a projetos culturais em Rio Claro

Em dois anos, prefeitura investiu mais de R$ 1 milhão em quatro editais culturais.

O prefeito de Rio Claro, João Teixeira Junior, assinou na terça-feira (11) 17 contratos referentes aos editais culturais 1 e 2 de 2019, lançados pelo município para a seleção de projetos que incentivem a cultura na cidade. A prefeitura vai investir R$ 275 mil nesses projetos que são voltados para a promoção de oficinas culturais e artísticas em benefício da comunidade. São R$ 200 mil destinados a oito projetos de circulação de espetáculos e realização de eventos culturais (edital 1) e R$ 75 mil para cinco projetos de bolsa de aprimoramento técnico-artístico (edital 2).

Juninho observou que a maior parte do orçamento municipal é destinada às áreas de recursos humanos, educação e saúde, sobrando pouco para as demais secretarias. Por isso, os recursos têm que ser muito bem utilizados e valorizados. “Mesmo com dificuldades financeiras temos conseguido atender a cultura e algumas das reivindicações da comunidade artística. Vocês estão tendo o privilégio de terem projetos contemplados e com isso têm a responsabilidade de trabalhar pelo bem comum”, disse o prefeito aos proponentes.

Nos últimos dois anos, a prefeitura investiu mais de R$ 1 milhão em quatro editais culturais. Foram R$ 485 mil em 31 projetos culturais em 2018, R$ 288 mil 16 projetos de oficinas no ano passado e R$ 275 mil neste ano. “Essa é uma política inédita em Rio Claro que atende antiga reivindicação dos artistas. Rio Claro é a única cidade no interior paulista a fazer políticas públicas efetivas para a cultura com recursos próprios, de forma democrática e transparente”, destacou a secretária municipal de Cultura, Daniela Ferraz. “Esse é o maior legado que será deixado pela administração na área de cultura”, completou Daniela, que agradeceu o trabalho e o empenho dos artistas na promoção de cultura.

Há dez anos trabalhando no setor cultural, Welton Leandro de Nadai, parabenizou o trabalho realizado pela prefeitura, por meio da Secretaria da Cultura, para fomentar atividades culturais e solicitou que a iniciativa tenha continuidade. “A secretaria conseguiu criar uma gestão técnica e forte, agora precisa ampliar e planejar a longo prazo para que Rio Claro possa se transformar num pólo cultural”, pontuou.

No edital 1 foram selecionados os projetos “Cinema, Infância e Juventude” da proponente Isadora Maria Torres, “Da Silva – Vozes da Negritude” (Bruno Nicoletti), “Ritmos do Brasil” (Eduardo Barsotti de Souza), “Domingo no Parque” (Marcela Gonçalves Chiapina), “Força Mulher” (Tássia Martins Guarnieri), “Monta (Ação)” (Pedro Marques da Silva), “Câmbio Negro” (Osmar Vinícius Padula Júnior) e “Acessart” (Caroline Heloise Nascimento).

No edital 2 foram contemplados os projetos “Aprimor Arte” do proponente César Moreira Oliveira, “Oficina de Aprimoramento: Fotografia e Direção Cinematográfica” (Gustavo Barbosa Dumas), 9º Seminário de Violão de Rio Claro (Welton Leandro de Nadai), “Memórias de Alice: Uma investigação cênica inspirada no livro ‘Alice no País das Maravilhas’” (Daiane Baumgartner de Souza) e “Vivência Cultura Reggae” (José Eduardo Pereira da Silva).

Prefeitura investe R$ 643,6 mil em projetos de incentivo à cultura

Município já destinou quase R$ 3 milhões para projetos nas áreas de saúde, cultura, desenvolvimento social e esportes e turismo.

A prefeitura de Rio Claro está ampliando os investimentos em projetos incentivados com recursos de tributos municipais, como IPTU, ISSQN e ITBI. Dessa vez as áreas contempladas são saúde e cultura que vão receber R$ 643,6 mil em investimentos. O prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria, assinou nesta terça-feira (11) mais um lote de autorizações para que os proponentes possam captar recursos junto a empresas ou pessoas físicas, que podem destinar até 50% do valor desses tributos para investir em ações e projetos sociais através da lei de incentivo fiscal para projetos culturais. O dinheiro será pago diretamente às entidades beneficiadas e o incentivador receberá certificado da prefeitura comprovando o pagamento.

“É um valor significativo que se transformará em cultura e conhecimento nas mãos de cada um de vocês”, disse o prefeito Juninho da Padaria aos seis proponentes dos projetos. “Fico muito feliz em fazer parcerias com pessoas de bem, que querem fazer a diferença principalmente para atender as pessoas que mais precisam”, acrescentou Juninho, ressaltando que esse é o terceiro lote de autorizações que somam juntos quase R$ 3 milhões em investimentos em projetos nas áreas de saúde, cultura, desenvolvimento Social e esportes e turismo.

A secretária municipal da Cultura, Daniela Ferraz, observou que a comissão que aprova os projetos visa atender os requisitos das políticas públicas municipais e o que dispõe o plano municipal de cultura, que é diversificar e descentralizar o atendimento. “Nosso objetivo é disseminar atividades culturais e atender um amplo público”, frisou Daniela, solicitando aos proponentes que façam bom uso do dinheiro público. “São recursos que a prefeitura deixa de executar por conta própria para que vocês utilizem com responsabilidade e em benefício da comunidade”, observou.

Para o vereador Ney Paiva, “é mais gostoso investir em cultura e esporte do que precisar investir em saúde”. Já Sérgio Christofoletti agradeceu o empenho da Secretaria da Cultura em encampar e colocar em prática a lei de incentivo fiscal.

Os projetos contemplados foram: “I Mostra de Teatro de Bonecos e Contação de Histórias” proposto por LirArte, que terá disponível R$ 120 mil; “Grupo Ginástico Rioclarense Eventos Filantrópicos e Institucionais 2020” (William Nagib Filho – R$ 40 mil); “Mostra Itinerante de Circo e Teatro de Rua em Rio Claro” (Anita Sandroni – R$ 120 mil); “Circo Vivo / Um Resgate ao Picadeiro” (Nathalia Philadelpho Machado – R$ 86.200,00); “Orquestra de Violeiros de Rio Claro” (Osmar Lucianetti Quevedo_ME – R$ 50 mil); e “Exposição sobre Tecnologia Cerâmica” (Soraya Martins de Alencar – R$ 227.400,00).


Orquestra Sinfônica de Rio Claro apresenta trio de cordas com rock instrumental

Evento será dia 13, no Casarão da Cultural, com entrada gratuita.

 A Orquestra Sinfônica de Rio Claro apresenta o grupo TerraChords, trio de violino, contrabaixo acústico e violão, que realiza no próximo dia 13, às 20h, apresentação musical na programação dos Quintetos de Quinta, promovida pela Secretaria de Cultura.

O trio de cordas fará homenagem às grandes bandas de rock apresentando uma seleção de arranjos instrumentais de clássicos desse estilo.

O evento será realizado no Casarão da Cultura, na avenida 3, 568 – Centro, com entrada gratuita.

RC participa de reunião sobre ações no estado de SP para pessoas com deficiência

O assessor dos Direitos da Pessoa com Deficiência de Rio Claro, Paulo Meyer, faz parte do Conselho Gestor da secretaria estadual do setor.

Rio Claro novamente representou o interior de São Paulo na reunião mensal do Conselho Gestor da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, realizada nesta semana. A atividade contou com a presença da secretária estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Célia Leão. O assessor municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Paulo Meyer , faz parte do conselho Gestor, órgão de assessoramento que trabalha em conjunto com a Secretaria Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência para discutir políticas públicas às pessoas com deficiência.

“É extremamente importante para Rio Claro ter representante efetivo no Conselho, pois levamos demandas não apenas de nossa cidade, mas também do interior, e participamos da elaboração de projetos e programas que dêm impacto em todo estado”, destaca Meyer.

O conselho gestor é formado por Cid Torquato,  Ivone Santana, Jorge da Farmácia,  Dudu Braga, Mara Gabrilli, Mizael Conrado, Mônica Cavenaghi,  Paulo Meyer e Paulo Vieira. Esteve presente também na reunião, realizada na segunda-feira (3), o analista de Políticas Públicas Vilson Andrade.


Rio Claro terá curso de Libras gratuito para servidores públicos

Iniciativa é parceria entre governo estadual e ONG Mais Forte que a Deficiência, com apoio da prefeitura.

Servidores públicos de Rio Claro terão curso gratuito de libras, que está previsto para ser realizado na segunda quinzena de fevereiro. Detalhes sobre o assunto foram discutidos nesta semana entre a Secretaria de Estado da Pessoa com Deficiência e a ONG Mais Forte que a Deficiência, que estabeleceram parceria para a realização do curso, e a prefeitura, que dá apoio à iniciativa.

O curso terá 40 horas de aulas e será direcionado a servidores de equipamentos públicos que realizam atendimento diretamente à população. “É mais uma iniciativa importante para a inclusão”, comenta o assessor municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Paulo Meyer, que também integra o conselho gestor da pasta estadual da Pessoa com Deficiência.

De acordo com Rita Silva Leite, presidente da ONG Mais Forte que a Deficiência, a iniciativa vai ampliar a qualidade do atendimento do serviço público. “É de grande importância os servidores estarem aptos e preparados a se comunicarem com o público surdo”, frisa.                         

A reunião sobre o assunto foi realizada em Rio Claro na quarta-feira (22). Estiveram presentes, além de Paulo Meyer e Rita Leite, a gerente municipal de Proteção Social Especial, Ione Helena Bernardo, representando a Secretaria de Desenvolvimento Social; Selma Cristina da Silva, coordenadora da Udam; Anderson Bessa, instrutor e professor da Udam; e Vilson Andrade, analista de Políticas Públicas. Pelo governo estadual, participaram a assessora técnica Silvia Sabanovaite e Adilson de Andrade, assessor intérprete de libras.

Cras Terra Nova recebe projeto Calçada Acessível

Iniciativa visa conscientizar a população sobre a importância da acessibilidade nas calçadas.

Moradores da região do bairro Terra Nova, em Rio Claro, puderam conhecer o projeto “Calçada Acessível”, que incentiva e orienta a população a manter o passeio público em boas condições de acessibilidade. A apresentação do projeto foi feita no Centro de Referência de Assistência Social (Cras) por Paulo Meyer, assessor municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência, e Leonardo Andrade, gerente de Planejamento Ambiental da Secretaria Municipal do Meio Ambiente. “Nosso objetivo é conscientizar os moradores sobre a importância de manter as calçadas em boas condições de acessibilidade com simples ações do dia a dia”, explica Paulo Meyer.

Atitudes simples podem fazer toda a diferença para o deslocamento seguro das pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida, e até mesmo mães com carrinhos de bebê. Uma delas é colocar lixo em local e horário correto para a coleta. Outra dica é não depositar entulhos ou qualquer material que possa obstruir a passagem. “Uma calçada acessível é aquela que permite a mobilidade urbana de todas as pessoas, incluindo as com deficiência. A adequação das calçadas é essencial para a integração de toda a população ao ambiente urbano”, destaca Meyer.

Além da acessibilidade nas calçadas, outro tema abordado foi o plantio adequado de árvores no passeio público. De acordo com Leonardo Andrade, existem espécies com porte adequado para esses locais quando adultas. “É importante que as pessoas primeiramente se informem sobre a espécie adequada para o local e as demais regras antes de realizar o plantio”, orienta Andrade. Dicas de plantio e outras informações podem ser obtidas no “Guia de Arborização Urbana” que pode ser acessado online pelo endereço https://www.rioclaro.sp.gov.br/servicos/verdeazul/guia_arborizacao2018.pdf.

No final da apresentação no Cras foi aplicado questionário aos participantes com o objetivo de fazer um diagnóstico sobre a realidade do bairro em relação à acessibilidade das calçadas. “Essa é uma ferramenta que utilizamos para ouvir a opinião da comunidade sobre o tema, o que pode nos ajudar na proposição de futuras políticas públicas”, informa Meyer.

O município tem uma cartilha sobre acessibilidade e meio ambiente que a população pode ter acesso gratuitamente através do link encurtador.com.br/oyI28. O documento foi produzido pela Secretaria do Meio Ambiente em parceria com a Assessoria dos Direitos da Pessoa com Deficiência.

Anjo da Concórdia ganha nova iluminação e serviços de restauro

Restauração do monumento histórico é mais uma melhoria feita no Jardim Público que ganhou recentemente nova iluminação.

Depois de ganhar nova iluminação, tornando-se a primeira praça de Rio Claro com iluminação de led, o Jardim Público acaba de receber nova melhoria. O Anjo da Concórdia, importante monumento histórico da cidade, está de cara nova após ser totalmente revitalizado. A estátua de mármore ganhou serviços de limpeza e restauro, e nova pintura foi feita na grade de proteção no entorno da escultura. A grama ao redor da escultura foi substituída por calçamento, voltando às características originais do monumento que foi oferecido ao município como presente da comunidade italiana no centenário de Rio Claro, em 1927.

A revitalização do Anjo da Concórdia foi feita por grupo de amigos sem custo ao município. “Não tenho palavras para agradecer esse trabalho realizado por iniciativa de um grupo de amigos, ajudando a preservar esse importante monumento histórico. São pessoas assim que fazem a diferença em nossa cidade”, destacou o prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria, ao receber a obra nesta segunda-feira (20). “É gostoso ver que as famílias voltaram a frequentar a praça”, observa.

Além dos serviços de limpeza e restauração, o Anjo da Concórdia também ganhou iluminação especial com quatro refletores. “É nossa contribuição para preservar a história de Rio Claro”, comentou Milton Monaco ao lado dos amigos José Geraldo Favaro, Antonio Luiz Ferreira e Adilson Luís Reali. “É uma alegria recuperar para a cidade essa estátua que daqui a sete anos completará um século”, acrescenta.

A secretária municipal de Cultura, Daniela Ferraz, ressaltou a importância do trabalho. “Esta é uma manutenção necessária para a preservação do monumento que estava deteriorado devido às ações do tempo”, disse. “Fizemos um resgate da história da escultura para manter suas características originais”, reforça José Roberto Santana, diretor municipal de Patrimônio Histórico.

O Anjo da Concórdia é feito em mármore de Carrara e mede 1,90 metro de altura. A estátua foi construída sobre um barco em alusão aos primeiros italianos que atravessaram o oceano e aportaram em Rio Claro.