Prefeito sanciona lei que vai investir milhões no setor de Saúde

Lei autoriza a prefeitura a fazer parcerias com hospitais privados.

O prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria, sancionou nesta semana a lei que autoriza a prefeitura a fazer parceria com hospitais e pessoas jurídicas de direito privado. A lei permite à Secretaria Municipal de Economia e Finanças receber a prestação de procedimentos e aquisição de produtos na área de saúde como forma de pagamento de débitos inscritos em Dívida Ativa e tributos a vencer.

O projeto foi aprovado pelos vereadores e a lei está sendo publicada nesta sexta-feira (19) no Diário Oficial do Município. “Agradeço aos vereadores por aprovarem essa lei que permite ao município ampliar as parcerias e os serviços de saúde oferecidos à população”, comenta Juninho, informando que a lei deve entrar em aplicação nos próximos dias. “São débitos de tributos que vão ser revertidos em serviços e atendimentos para a população”, destaca Juninho.

A nova lei altera legislação anterior com o objetivo de aprimorar e ampliar o alcance dos serviços e a realização de novas parcerias. Pela legislação anterior, os hospitais parceiros eram responsáveis apenas pela cessão da sala cirúrgica, cabendo ao município o fornecimento dos profissionais e insumos, e limitava os tipos de procedimentos a serem realizados. Agora, todos os custos relacionados à execução dos procedimentos serão do ente privado, que terá seu débito com o município compensado. “A nova lei amplia os tipos de procedimentos, o que representa um avanço muito grande”, observa a secretária municipal de Saúde, Maria Clélia Bauer.

O Hospital Unimed já se mostrou interessado em fazer parceria com a prefeitura. O Hospital Santa Filomena, que já realizou serviços ao município com base em lei anterior, também já se manifestou interessado em novas parcerias. 

O presidente da Câmara Municipal, André Godoy, destaca a importância das parcerias entre o poder público e iniciativa privada. “Acredito que só as parcerias podem auxiliar a prefeitura a resolver grandes demandas da população e, no setor de saúde, isso se faz urgente”, afirma André Godoy, ressaltando que o município ganhou um novo dispositivo para realizar importantes investimentos na saúde.

Saúde, educação e segurança têm sido setores prioritários na administração municipal. No primeiro ano de sua gestão, o prefeito Juninho da Padaria implantou o Programa Mais Saúde que realizou mais de 32 mil procedimentos atendendo pessoas que estavam na fila de espera para exames, consultas e cirurgias. “A saúde é uma das nossas prioridades e, com muito trabalho e planejamento, já obtivemos grandes avanços com perspectiva de melhorar ainda mais. Com a nova lei pretendemos iniciar mais uma etapa de grandes investimentos no setor”, conclui o prefeito Juninho da Padaria.

Moradora do Bonsucesso acumulava 3 toneladas de potenciais criadouros do Aedes

Ação da prefeitura tem objetivo de reduzir risco de proliferação da dengue e outras doenças.

O Núcleo de Combate a Endemias da prefeitura de Rio Claro recolheu nesta semana quase três toneladas de material inservível, considerado potencial criadouro do mosquito Aedes aegypti, da casa de uma acumuladora no bairro Bonsucesso. Entre os objetos retirados havia muito plástico, máquina de lavar roupas e outros eletrodomésticos sem condições de uso. A moradora do imóvel há tempos vinha amontoando no quintal objetos que poderiam ter sido encaminhados para reciclagem, mas que acabaram permanecendo no local por meses, sem destinação alguma.

“Recentemente, a moradora procurou um conhecido que recolhia reciclado e vendeu para ele o que ainda podia ser aproveitado, mas muita coisa ainda permaneceu e por isso a Secretaria Municipal de Saúde precisou intervir”, explica Diego Reis, gerente do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), ao qual o Núcleo de Combate a Endemias é vinculado. Parte do que foi retirado do imóvel seguiu para o ecoponto e outra parte para o aterro sanitário.

O CZZ  ajuda pessoas de baixa renda a fazerem remoção de materiais acumulados a partir de análise social. Na semana passada, cinco toneladas foram retiradas de imóvel no Bairro do Estádio. Além da retirada de material acumulado, esses moradores recebem acompanhamento por equipe do Centro de Atenção Psicossocial. As demais, se forem notificadas e mantiverem o acúmulo de inservíveis, podem ser multadas. A multa inicial é de R$ 340,62, podendo aumentar de acordo com as reincidências até o limite de R$ 34.062,00.

A ação em imóveis de acumuladores conta com participação de outros setores da Saúde municipal, como Vigilância Sanitária, Centro de Atenção Psicossocial e rede de Atenção Básica. Além disso, colaboram com a iniciativa as secretarias municipais do Desenvolvimento Social; Segurança, Defesa Civil Mobilidade Urbana e Sistema Viário; Meio Ambiente; Obras e Serviços; e Agricultura, Abastecimento, Silvicultura e Manutenção.

Prefeito leva comitiva à Secretaria Estadual de Saúde

Município apresentou vários pleitos do setor de saúde ao governo estadual.

Comitiva de Rio Claro participou de reunião nesta quarta-feira (17) em São Paulo com representantes do governo estadual para discutir vários pleitos do município e de entidades. Credenciamento na atenção básica, liberação de recursos, equipamentos estaduais de saúde na região e reclassificação da Santa Casa de Misericórdia de hospital de apoio para hospital estratégico foram alguns dos assuntos abordados.

“Foi uma reunião positiva onde pudemos apresentar nossos pleitos em prol de melhorias no setor de saúde”, comenta o prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria, destacando a importância da união de esforços entre o poder público, vereadores e entidades. “A pluralidade partidária também é importante neste pleito”, afirmou.

A secretária municipal de Saúde, Maria Clélia Bauer, observou que as reivindicações foram feitas e o município aguarda que o governo estadual se sensibilize com as demandas da cidade.

Sobre a reclassificação da Santa Casa, o diretor administrativo da entidade, Alfredo Joaquim de Lima Junior, informa que o hospital quer ser incluído no programa Santa Casa Sustentável, passando de hospital de apoio para estratégico. “Com a reclassificação, o repasse aumenta de 10% para 40%, abrindo possibilidade de ampliar o atendimento à população”, explica.

Para Aparecido Chagas do Nascimento, diretor administrativo da Associação Casa de Saúde Bezerra de Menezes, a reunião foi muito positiva e proveitosa. “Temos grande expectativa de ter alguns de nossos pedidos atendidos”, afirma.

O vereador Júlio Lopes entregou ofício com pedidos de reforma do prédio do Centro de Habilitação Infantil “Princesa Victoria”, visando a ampliação do atendimento da unidade para a população adulta.

Também participaram da reunião Eduardo Alex Barbin Barbosa, Helena Caruso e Cícero Campanharo, do governo estadual; os secretários municipais Francesco Rotolo (Governo) e Rodrigo Ragghiante (Negócios Jurídicos); Amanda Servidoni da Silva, chefe de gabinete da Fundação Municipal de Saúde; Danusio Antonio Diniz, provedor da Santa Casa; João Carlos Sanchez, presidente da Casa de Saúde Bezerra de Menezes; os vereadores Irander Augusto, Hernani Leonhardt, Geraldo Voluntário e Adriano La Torre, além de Fred Martins, assessor do vereador Ruggero Seron.

Vigilância Sanitária confirma boa qualidade da água fornecida pelo Daae

Monitoramento é feito em pontos aleatórios da cidade.

Manter a qualidade no fornecimento de água na cidade é uma preocupação constante da atual gestão municipal. Além do Departamento Autônomo de Água e Esgoto (Daae) de Rio Claro, a Fundação de Saúde de Rio Claro, por meio da Vigilância Sanitária (Visa), também realiza o monitoramento permanente da água fornecida pela autarquia. A análise abrange também poços e represas utilizados por empresas e propriedades rurais de Rio Claro.

“Os parâmetros utilizados seguem as determinações do Ministério da Saúde e mostram que a água é própria para consumo”, explica Maurício Monteiro, gerente da Vigilância Sanitária do município.

A Visa faz coletas de amostra da água em pontos de consumo de todo o município, incluindo cavaletes dos imóveis, escolas, clubes, hospitais, empresas e unidades de saúde.

As coletas são realizadas pelos fiscais da Vigilância Sanitária e as amostras são encaminhadas ao Laboratório de Saúde Pública do Instituto Adolfo Lutz (IAL) Regional de Rio Claro, que realiza as análises e disponibiliza os resultados para a Vigilância Sanitária fazer o monitoramento da qualidade da água.

Nas amostras são analisadas a cor aparente, turbidez, temperatura, quantidade de flúor e cloro, além do PH da água. Também são asseguradas a ausência de coliformes totais e da Escherichia coli, bactéria que causa doenças como diarreia e infecção urinária.

Análise constante

O Daae realiza minucioso trabalho para assegurar a qualidade da água distribuída no município. Com a coleta diária de 10 amostras, são cerca de 150 análises feitas todos os dias. Equipes rotativas trabalham 24 horas, seguindo um rígido controle de dosagem de produtos químicos e acompanhamento dos padrões de qualidade, conforme as especificações do Ministério da Saúde.

Nas amostras do Daae, além dos parâmetros analisados pela Vigilância Sanitária, também são verificadas a quantidade de ferro, manganês, alumínio e fluoreto. Esses cuidados abrangem todo o sistema de distribuição das duas Estações de Tratamento de Água (ETA 1 e ETA 2), que funcionam diuturnamente, com análises de controle de qualidade feitas a cada hora antes da saída da água tratada para toda a cidade.

“O trabalho feito pela Vigilância Sanitária, somado a outras análises, assegura que a água distribuída para a população de Rio Claro é de qualidade e própria para consumo. Seguimos as determinações do prefeito Juninho e conseguimos prestar um serviço de excelência devido à equipe capacitada e empenhada que temos”, ressalta o superintendente do Daae, Paulo Roberto Bortolotti.

Além dessas duas análises, a agência reguladora Ares-PCJ também tem feito monitoramento mensal na rede de abastecimento. Recentemente, Rio Claro atingiu pontuação máxima, ficando em segundo lugar, no Ranking da Universalização do Saneamento entre cidades de grande porte (acima de 100 mil habitantes) em todo o país. Em boletim divulgado em junho pela Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES), foram analisados o abastecimento de água, coleta de esgoto, tratamento de esgoto, coleta de resíduos sólidos, destinação adequada, taxa de internações por doenças relacionadas ao saneamento e plano de saneamento.

Prefeitura retira cinco toneladas de lixo em casa de acumulador

Acumular potenciais criadouros da dengue pode render multa aos infratores.

O Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), vinculado à prefeitura de Rio Claro por meio da Secretaria Municipal de Saúde, enviou equipe nesta semana a um imóvel no Bairro do Estádio de onde foram retiradas perto de cinco toneladas de potenciais criadouros do Aedes aegypti. O morador da residência é considerado acumulador, pessoa que tem dificuldade de se desfazer de objetos, mesmo que não tenham mais nenhuma utilidade.

Foram retirados do local, na quarta-feira (10), móveis velhos e recipientes recicláveis, além de colchões e eletrodomésticos sem condições de uso, como ventilador e televisão velhos. Essa não foi a primeira vez que agentes estiveram no local, pois o morador estava sendo monitorado pelos agentes do Centro de Controle de Zoonoses. Muitos dos objetos entulhados acumulavam água em quantidade suficiente para servir de foco do mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya. Além do perigo da reprodução do mosquito, esse material também podia atrair ratos, baratas e escorpiões, gerando risco para toda a vizinhança.

“Todo o material recolhido foi levado ao aterro sanitário, pois não havia condições de reciclar nada do que retiramos”, explica o gerente do CCZ, Diego Reis, explicando que outras visitas a acumuladores estão na programação de serviços da Secretaria da Saúde. De acordo com Reis, situações de acúmulo de lixo e materiais inservíveis podem gerar notificação e multa inicial de R$ 340,62 que aumenta de acordo com as reincidências até o limite de R$ 34.062,00.

A ação em imóveis de acumuladores conta com participação de outros setores da Saúde municipal, como Vigilância Sanitária, Centro de Atenção Psicossocial e rede de Atenção Básica. Além disso, colaboram com a iniciativa as secretarias municipais do Desenvolvimento Social; Segurança, Defesa Civil Mobilidade Urbana e Sistema Viário; Meio Ambiente; Obras e Serviços; e Agricultura, Abastecimento, Silvicultura e Manutenção.

Na capital, Juninho pede apoio estadual para a Saúde de Rio Claro

Prefeito articula reunião do governo do estado com Bezerra de Menezes e Santa Casa local.


Os secretários estaduais Marco Vinholi (Desenvolvimento Regional) e José Henrique  Germann Ferreira (Saúde) com o prefeito Juninho. 

O setor de saúde de Rio Claro foi tema de conversa nesta sexta-feira (5) na capital paulista entre o prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria, e os secretários estaduais Marco Vinholi (Desenvolvimento Regional) e José Henrique  Germann Ferreira (Saúde). O município trabalha para garantir melhorias à Santa Casa e ao hospital Bezerra de Menezes e o prefeito Juninho está articulando reunião para acelerar essas tramitações. “Pedi uma reunião de urgência para darmos continuidade e mais rapidez a esse trabalho, que trará benefícios para o atendimento da comunidade”, frisa Juninho.

A ideia do prefeito é que, o mais breve possível, reúnam-se representantes do governo estadual, a secretária de Saúde, Maria Clélia Bauer,  o presidente da Associação Casa de Saúde Bezerra de Menezes, João Carlos Sanches, e o provedor da Santa Casa de Misericórdia, Danusio Santos Deniz.

Um dos pleitos do município é pelo apoio à reclassificação da Santa Casa, de hospital de apoio para hospital estratégico, o que permitiria ampliar o número de leitos da entidade. Outro pedido é no sentido de ampliar os recursos destinados ao Bezerra de Menezes.

“Nosso trabalho pela Saúde não está restrito aos investimentos na rede municipal, que são acima do estipulado por lei e estão resultando em novas unidades de saúde, mais equipamentos e serviços”, frisa o prefeito de Rio Claro. “Também redobramos esforços para que importantes referências em saúde no município, como a Santa Casa e o Bezerra de Menezes, recebam apoio e tenham melhores condições para continuarem realizando o importante trabalho que prestam à população”, finaliza.

UPA do Bairro do Estádio e do Cervezão mantêm plantão no feriado prolongado

Samu e Farmácia Todo Dia também terão atendimento normal no feriado prolongado.

Nesse fim de semana, segunda-feira (8) e no feriado de terça-feira, 9 de Julho, o atendimento médico na rede pública municipal de saúde de Rio Claro será feito nos plantões 24 horas da prefeitura. Quem precisar de cuidados nessa área deve procurar a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Cervezão, na Rua M-9, 66, telefone 3533-7272, ou a UPA do Bairro do Estádio, na Avenida 29, entre ruas 12 e 13, telefone 3522-1818.

Além das UPAs, a rede municipal de saúde também atende no feriado prolongado as emergências psiquiátricas no Centro de Atendimento Psicossocial (Caps III), localizado na Rua M-9, 50, vizinho à UPA do Cervezão. Os telefones são 3525-4940 e 3525-4941. Além disso, o Samu atende emergências 24 horas pela linha 192. O programa Farmácia Todo Dia também atenderá normalmente, das 8 às 17 horas durante o feriado prolongado.

Farmácias Todo Dia atendem no feriado e fim de semana

Unidades ficam no Cervezão e Bairro do Estádio e abrem das 8 às 17 horas.

O programa Farmácia Todo Dia de Rio Claro fará atendimento normal no sábado, domingo, segunda-feira e feriado de 9 de Julho, na terça-feira. O atendimento é das 8 às 17 horas, no Bairro do Estádio (Avenida 29, 1.311, anexa à Unidade Básica de Saúde) e Cervezão (Rua M-9, número 50, vizinha à UPA do Cervezão).

O programa Farmácia Todo Dia foi criado pela prefeitura em 2017 para que a distribuição gratuita de remédios não fique restrita aos dias úteis da semana, proporcionando mais comodidade aos usuários e agilidade no atendimento. A iniciativa faz parte do programa Mais Saúde, com uma série de outras ações e investimentos voltados à melhoria do setor.

Os medicamentos fornecidos gratuitamente nas unidades do programa Farmácia Todo Dia são destinados exclusivamente aos pacientes que apresentam receita prescrita por médico.

Vereadores visitam obras de Centro de Especialidade Infantil

Vistoria ao local foi realizada na manhã de sexta-feira (5).

A secretária de saúde de Rio Claro, Maria Clélia Bauer, acompanhou vereadores na manhã de sexta-feira (5) em vistoria ao prédio onde a prefeitura irá implantar o Centro de Especialidade Infantil (CEI), na Rua 15 entre as avenidas 23 e 25, no Bairro do Estádio.

“As obras estão em andamento e o espaço será entregue adaptado conforme as necessidades dos serviços que irão funcionar no local”, observou Maria Clélia.

A estrutura será organizada de maneira a atender direcionamentos técnicos das equipes do Centro de Atenção Psicossocial Infanto Juvenil (Caps IJ) e do Centro de Especialidades Odontológicas Infantil, que terão os atendimentos concentrados no prédio.

Os vereadores Júlio Lopes, Hernani Leonhardt, Thiago Yamamoto, Seron e Maria do Carmo Guilherme e assessores de vereadores puderam verificar o andamento das obras e saber mais sobre como o espaço está sendo pensado para a realização dos atendimentos. A secretária Maria Clélia falou sobre os serviços que serão realizados, inclusive a reestruturação do Centro de Referência da Infância e Adolescência de Rio Claro (Criari), que passará a integrar a rede Caps e funcionará no novo local.

“Estamos trabalhando no fortalecimento das redes de atenção e, com a reestruturação, possibilitamos a ampliação do atendimento”, destacou Maria Clélia, frisando que nenhum tipo de atendimento deixará de ser realizado. “Sabemos da importância destes serviços de saúde para crianças e adolescentes, por isso estamos promovendo mudanças que permitirão atendimento ainda melhor, dedicando mais atenção ao cuidado e acolhimento dos pacientes”, acrescentou a secretária.

Em visita ao local na segunda-feira (1) o prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria, destacou que o trabalho está sendo feito para que as crianças tenham acesso a serviços com melhor estrutura física e espaço mais acolhedor, além de preconizar a humanização do atendimento.

O prédio conta com 765 m² de área construída, além de área livre para instalação de brinquedos. A reforma está sendo realizada pela Casa das Crianças, proprietária do imóvel que será alugado ao município.

Veículos da Saúde passarão por conserto

Estimativa de preços está sendo feita para contratar empresa.

A prefeitura de Rio Claro está fazendo levantamento de preços para consertar cinco veículos da frota da Secretaria Municipal de Saúde, sendo duas ambulâncias do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), uma ambulância e duas vans para transporte de pacientes. Todos esses veículos são carros reservas, utilizados quando algum outro veículo da frota precisa passar por manutenção.

A Secretaria Municipal de Saúde também irá promover um leilão público para a venda de quatro veículos, que não têm mais condições de uso e suas reformas ficariam muito custosas aos cofres públicos.

Nos últimos dois anos, a frota da rede pública municipal de saúde de Rio Claro ganhou 18 novos veículos. “Brevemente deveremos incorporar mais uma ambulância, que está sendo comprada com recursos de emenda parlamentar”, informa a secretária municipal de Saúde, Maria Clélia Bauer.

“Os esforços vêm sendo feitos no sentido de oferecer um transporte de qualidade, com conforto aos usuários e segurança para os motoristas e passageiros”, observa o prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria.