Rio Claro já agenda vacinação contra Covid para crianças de 6 meses a 2 anos

Doses serão entregues ao município nesta quarta-feira (16).

Rio Claro recebe nesta quarta-feira (16) doses da vacina Pfizer Baby, destinada à vacinação contra Covid de crianças de 6 meses a 2 anos.

“A quantidade de doses que receberemos é insuficiente para atender todas as crianças da faixa etária e, por conta disso, nesse primeiro momento serão priorizadas as que têm comorbidade, conforme orientação do Ministério da Saúde”, observa Fabyolla Lourenço, que coordena o setor de imunização da Fundação Municipal de Saúde.

Caso não haja procura deste público, serão, aos poucos, liberadas doses para demais crianças da faixa etária. “O formato será de xepa, para que não haja desperdício nos frascos abertos”, acrescenta Fabyolla.

O agendamento é por e-mail. Os responsáveis pela criança, com ou sem comorbidade, devem entrar em contato com a Vigilância Epidemiológica pelo e-mail agendamentobaby@gmail.com.

No assunto da mensagem deve constar se o caso é de criança com comorbidade ou interesse na xepa. No texto é necessário informar o nome e data de nascimento da criança, nome do responsável, telefone para contato e descrição da comorbidade (se for o caso), preferencialmente anexando a solicitação médica. O agendamento será respondido por e-mail, informando local e horário para a vacinação. Ao comparecer para a vacinação, é preciso que o responsável apresente documento pessoal da criança e carteirinha de vacinação de rotina.

Para as pessoas a partir de 3 anos a vacina contra a Covid continua disponível. As doses para quem tem 3 anos ou mais são aplicadas de segunda a sexta-feira nas unidades básicas de saúde e unidades de saúde da família a partir das 7h30. Nas unidades do Mãe Preta, Terra Nova e Bonsucesso a vacinação vai até as 18h30. Nas demais unidades até as 16h30. Apenas as doses da Pfizer infantil, para crianças de 5 a 11 anos, são aplicadas exclusivamente nas UBS do Wenzel, Cervezão, Vila Cristina e Avenida 29. Nas demais unidades a vacina utilizada nas crianças é a Coronavac. Não há vacinação nas unidades do Boa Vista e Guanabara, que estão em reforma.

Boletim aponta quatro novos casos de Covid em Rio Claro

Município continua sem nenhum internado por conta da doença.

Rio Claro registrou nesta semana quatro novos casos de Covid, conforme aponta a Fundação Municipal de Saúde no boletim semanal divulgado nesta sexta-feira (30). O total de casos nesta pandemia é de 32.309, sendo que 31.638 pacientes estão recuperados.
O município continua sem nenhum paciente internado por Covid, o que inclui leitos de enfermaria e UTI das redes de saúde pública e particular. Há quatro pessoas em isolamento domiciliar.

Vacinação
Rio Claro aplicou nesta campanha de vacinação conta a Covid 535.976 doses. Percentualmente, 94,46% da população rio-clarense recebeu ao menos uma dose de vacina contra a Covid. O percentual de pessoas que tomaram as duas doses ou dose única é de 86,35% da população.

Campanha de vacinação contra pólio e multivacinação é prorrogada até 31 de outubro

Campanha é realizada para ampliar a cobertura vacinal de crianças e adolescentes menores de 15 anos.

A campanha de vacinação contra a poliomielite e multivacinação foi prorrogada em Rio Claro e segue até 31 de outubro. Com isso, os pais ganham mais tempo para colocar em dia a vacinação de crianças e adolescentes. A vacina contra a pólio é para crianças de 1 ano a 4 anos e a campanha de multivacinação, para pessoas com menos de 15 anos. A Fundação Municipal de Saúde reforça a importância da vacinação na prevenção de doenças e orienta a população a vacinar o quanto antes as crianças e adolescentes.

Para isso, basta procurar uma unidade básica de saúde ou unidade de saúde da família de segunda a sexta-feira a partir das 7h30. No caso das unidades dos bairros Mãe Preta, Bonsucesso e Terra Nova, que funcionam em horário estendido, a vacinação segue até as 18h30, e nas demais unidades de saúde do município a vacinação é até as 16h30. Não há vacinação nas unidades do Boa Vista, Guanabara e São Miguel.

O objetivo da campanha de multivacinação é ampliar as coberturas vacinais e, para isso, são aplicadas as vacinas que compõem o plano nacional de imunização e protegem contra cerca de 20 doenças.

Rio Claro vacina contra a Covid na 2ª-f a partir das 7h30

Atendimento é nas unidades de saúde do Cervezão, Wenzel, Avenida 29, Vila Cristina, Ajapi, Mãe Preta, Terra Nova e Bonsucesso.

Na segunda-feira (3), Rio Claro vacina contra a Covid a partir das 7h30 nos oito postos de vacinação do município.

O atendimento nas unidades de saúde da família do Mãe Preta, Terra Nova e Bonsucesso é em horário estendido, até as 18 horas. Já nos postos de saúde de Ajapi, Wenzel, Vila Cristina, Cervezão e Avenida 29, a vacinação é até as 16h30.

As primeiras doses contra a Covid são aplicadas em quem tem 3 anos ou mais. Para a segunda dose, é necessário observar a data de retorno, marcada a lápis no cartão de vacinação. Já nos maiores de 12 anos a terceira dose é aplicada quatro meses após a segunda dose. A quarta dose é aplicada em pessoas com 18 anos ou mais que tomaram a terceira dose há no mínimo quatro meses.

Rio Claro registra um caso de Covid nesta semana

Município não tem nenhum paciente hospitalizado por conta da doença.

Rio Claro não tem paciente hospitalizado por Covid. A informação consta em boletim semanal divulgado nesta sexta-feira (23) pela Fundação Municipal de Saúde. Os dados incluem leitos de enfermaria e UTI das redes de saúde pública e particular.

Um novo caso da doença foi registrado, totalizando 32.305. O total de pacientes recuperados é de 31.637 e uma pessoa está em isolamento domiciliar.

Vacinação

Rio Claro aplicou nesta campanha de vacinação contra a Covid 534.776 doses. Percentualmente, 94,30% da população rio-clarense recebeu ao menos uma dose de vacina contra a Covid. O percentual de pessoas que tomaram as duas doses ou dose única é de 86,28% da população.

Profissionais debatem medidas para prevenção ao suicídio

Encontro foi realizado nesta sexta-feira em programação do Setembro Amarelo.

As questões envolvendo o suicídio e medidas que podem ser utilizadas na prevenção foram abordadas em atividade nesta sexta-feira (23) com profissionais que atuam nas áreas de educação, saúde e desenvolvimento social em Rio Claro.

“Nosso objetivo hoje é fortalecer os equipamentos do município como forma de garantia de cuidados, ampliando o acolhimento e disseminando conhecimento, já que os estigmas que envolvem o suicídio estão também ligados à falta de informação”, destacou Giulia Puttomatti, presidente da Fundação Municipal de Saúde.

A temática do suicídio é complexa, conforme destacou o psiquiatra Ruy Mendes Filho, supervisor clínico do hospital psiquiátrico Itupeva. “O suicídio é consequência de graves problemas pessoais e psicossociais, além de ser relacionado a características determinadas e a transtornos mentais, que sob o prisma clínico, podem ser prevenidos e tratados”, explicou o psiquiatra.

Desde junho deste ano o município tem convênio com o Hospital Psiquiátrico de Itupeva para ampla cooperação entre as partes para avanços na área de saúde mental do município. O principal tópico de estudo são questões relacionadas à prevenção ao suicídio. “Com esta parceria Rio Claro está no caminho certo e se torna pioneira no campo da prevenção ao suicídio”, destaca Helio Michelini Pellaes Neto, diretor institucional do Hospital Psiquiátrico Itupeva, acrescentando que por meio da parceria o Centro de Estudos de Saúde Mental Itupeva (Cesmi) oferece subsídios para pesquisa de políticas públicas que tem tido resultados positivos alcançando maior número de pessoas.

Na atividade desta sexta-feira Lucas Pascoalino, coordenador pedagógico do Cesmi, apresentou o trabalho realizado pelo centro, que inclui cursos, produção de livros e artigos científicos, palestras e campanhas. “Saúde e educação precisam trabalhar juntas”, observou Lucas.

O município conta com serviço psicossocial para atendimento à população. “Nossa rede de atendimento é completa e, sempre que achar necessário, a pessoa deve procurar a unidade de saúde para receber auxílio sobre como lidar com a situação por qual está passando”, orientou Nathalia Rodrigues, que coordena o setor de saúde mental no município, acrescentando que cada profissional deve atuar como multiplicador do conhecimento adquirido de maneira que mais pessoas estejam aptas a ajudar alguém que porventura passe por um momento delicado.

“O diálogo no ambiente familiar e escolar é muito importante”, frisou Josiane Tomasella Bordignon, secretária adjunta de Educação.

Campanha para atualizar vacinação é prorrogada até 30 de setembro

Campanha é realizada para ampliar a cobertura vacinal de crianças e adolescentes menores de 15 anos.

A campanha de vacinação contra a poliomielite e multivacinação foi prorrogada em Rio Claro e segue até 30 de setembro. Crianças e adolescentes menores de 15 anos devem ser levados pelo responsável para colocar a vacinação em dia. Para isso, basta procurar uma unidade básica de saúde ou unidade de saúde da família segunda a sexta-feira a partir das 7h30. No caso das unidades dos bairros Mãe Preta, Bonsucesso e Terra Nova, que funcionam em horário estendido, a vacinação segue até as 18h30, e nas demais unidades de saúde do município a vacinação é até as 16h30. Não há vacinação nas unidades do Boa Vista, Guanabara e São Miguel.

A vacina contra a pólio é para crianças de 1 ano a 4 anos e a campanha de multivacinação, para pessoas com menos de 15 anos. Levantamento da Fundação Municipal de Saúde aponta que, em Rio Claro, desde o início da campanha de multivacinação 2.991 crianças e adolescentes compareceram a uma unidade de saúde e 2.128 estavam com alguma dose atrasada e receberam a vacina correspondente à idade e ao calendário vacinal. Foram vacinadas contra a pólio 3.145 crianças.

O objetivo da campanha de multivacinação é ampliar as coberturas vacinais e, para isso, são aplicadas as vacinas que compõem o plano nacional de imunização, que protegem contra cerca de 20 doenças. A vacinação contra a gripe também continua e atende toda a população a partir de 6 meses de idade.

Rio Claro registra dois casos de Covid em uma semana

Município tem 1% dos leitos Covid ocupado, com uma pessoa hospitalizada.

Rio Claro registrou nesta semana dois novos casos de Covid, conforme aponta a Fundação Municipal de Saúde no boletim semanal divulgado nesta sexta-feira (9). O total de casos nesta pandemia é de 32.302.
O município tem 1% dos leitos Covid ocupado, com uma pessoa hospitalizada em UTI. Há duas pessoas em isolamento domiciliar e 31.634 pessoas estão recuperadas da doença.

Vacinação
Rio Claro aplicou nesta campanha de vacinação conta a Covid 532.770 doses. Percentualmente, 94,17% da população rio-clarense recebeu ao menos uma dose de vacina contra a Covid. O percentual de pessoas que tomaram as duas doses ou dose única é de 86,16% da população.

Visita de agentes de saúde aos imóveis é para combate à dengue

Em caso de dúvidas, moradores devem acionar o CCZ.

Rio Claro conta com profissionais que realizam vistorias nas residências para prevenção à dengue. Sempre com uniforme e crachá de identificação, os agentes podem ter a identidade e vínculo confirmados por meio de ligação telefônica no número 3533-7155 ou 3535-4441. Para a prevenção ao mosquito transmissor de dengue, chikungunya, zika vírus e febre amarela, é fundamental que os moradores recebam os agentes de saúde.

“Quando o agente chamar, não é necessário abrir o portão imediatamente. O morador deve primeiro conferir o crachá e, em caso de dúvida, acionar o Centro de Controle de Zoonoses para verificar se trata-se realmente de um agente de saúde antes de permitir sua entrada na residência”, destaca Pedro Buzzá, responsável pelo CCZ.

A Fundação Municipal de Saúde não realiza dedetização contra varíola dos macacos e nenhum profissional do serviço de saúde do município faz abordagem nas residências para este tipo de serviço. A orientação é para que o morador não atenda eventuais solicitações de nebulização contra varíola dos macacos e acione a polícia militar, pelo telefone 190, ou Guarda Civil (153) para denúncias.

Campanha para atualizar vacinação em Rio Claro vai até dia 9

Crianças e adolescentes menores de 15 anos devem ser levados a uma unidade de saúde.

Os pais que ainda não levaram as crianças para atualizar a carteira de vacinação, devem fazer isso o quanto antes. A vacina contra a pólio é para crianças de 1 ano a 4 anos e a campanha de multivacinação, para pessoas com menos de 15 anos.

Levantamento divulgado nesta quinta-feira (1º) pela Fundação Municipal de Saúde de Rio Claro aponta que nesta campanha de multivacinação 2.726 crianças e adolescentes compareceram a uma unidade de saúde e 1.934 estavam com alguma dose atrasada e receberam a vacina correspondente à idade e ao calendário vacinal. Foram vacinadas contra a pólio 2.909 crianças.

A campanha prossegue até 9 de setembro. O atendimento é de segunda a sexta-feira a partir das 7h30 nas unidades básicas de saúde e unidades de saúde da família. No caso das unidades dos bairros Mãe Preta, Bonsucesso e Terra Nova, que funcionam em horário estendido, a vacinação segue até as 18h30, e nas demais unidades de saúde do município a vacinação é até as 16h30. Não há vacinação nas unidades do Boa Vista, Guanabara e São Miguel.

O objetivo da campanha de multivacinação é ampliar as coberturas vacinais e, para isso, são aplicadas as vacinas que compõem o plano nacional de imunização, que protegem contra cerca de 20 doenças. A vacinação contra a gripe também continua e atende toda a população a partir de 6 meses de idade.