Rio Claro aguarda envio de doses da pentavalente

Prefeituras não podem utilizar recursos para compra de vacinas.

Assim como outras cidades, Rio Claro aguarda a reposição da vacina pentavalente pelo Ministério da Saúde, que é o único órgão público autorizado pelo Programa Nacional de Imunização a adquirir essa vacina. A vacina protege contra a difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e contra a bactéria haemophilus influenza tipo B, responsável por infecções no nariz, meninge e na garganta.

“São doenças que no Brasil estão controladas”, tranquiliza Suzi Berbert, médica infectologista da Secretaria de Saúde, acrescentando que no caso específico desta vacina, atrasos de poucas semanas não trazem prejuízos.

O Ministério da Saúde, que fornece a pentavalente aos municípios, recolheu a remessa mais recente das doses por determinação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Foram interditadas 3.250.000 doses. Isso prejudicou a aplicação da vacina em vários municípios, inclusive Rio Claro, que aguarda a entrega de nova remessa da vacina.

A expectativa do Ministério da Saúde é de que o abastecimento voltará à normalidade a partir de novembro. “Quando os estoques forem normalizados, o Sistema Único de Saúde fará uma busca ativa pelas crianças que completaram dois, quatro ou seis meses de idade entre os meses de agosto e novembro para vaciná-las”, diz nota emitida na terça-feira (10) pelo governo federal.

“Tão logo a vacina seja recebida, o município seguirá as estratégias determinadas para atualizar a caderneta de vacinação das crianças”, destaca Maria Clélia Bauer, secretária de saúde de Rio Claro. Em situação normal, a cada mês são aplicadas cerca de 700 doses da pentavalente em Rio Claro.

Confirmado segundo caso de sarampo em Rio Claro

Paciente passa bem. Secretaria de Saúde reforça importância da vacinação.

O Instituto Adolfo Lutz confirmou à Vigilância Epidemiológica (VE) de Rio Claro mais um caso positivo de sarampo no município. É o segundo registrado neste ano no município. A pessoa foi atendida na rede particular de saúde e passa bem.

A Secretaria Municipal de Saúde tomou as providências de caráter preventivo necessárias. Além do encaminhamento de amostras ao Adolfo Lutz para análise, a VE aplicou vacina nas pessoas próximas à vítima que não tinham sido vacinadas. “Quem teve contato com a vítima, mas já tinha sido vacinado não precisa tomar a vacina novamente, o bloqueio da doença é realizado vacinando apenas quem não tinha recebido a dose”, explica Dinorá dos Santos, enfermeira responsável pela VE.

De acordo com a VE, por enquanto não há orientação do Departamento Regional de Saúde para que seja realizada na cidade campanha extraordinária de imunização contra o sarampo. “Estamos seguindo todos os protocolos e tomando todas as ações e precauções que a situação exige”, explica a secretária municipal de Saúde, Maria Clélia Bauer.

A Vigilância Epidemiológica de Rio Claro reforça a orientação para que a população mantenha a carteira de vacinação atualizada. Em Rio Claro, as doses são aplicadas gratuitamente nas unidades de saúde. Pessoas de 1 a 29 anos devem ter duas doses registradas na carteira de vacinação, e as de 30 a 60 anos, uma dose registrada. A partir de determinação do Ministério da Saúde a vacina também deve ser aplicada em todas as crianças de seis meses a menores de 1 ano. Já os profissionais de saúde devem ter duas doses registradas da vacina contra sarampo, independente da idade.

Prefeitura prepara prédio na Av. 2 para receber serviços da Saúde

Dispensário de medicamentos de alto custo será transferido em breve para imóvel.

A prefeitura de Rio Claro prepara mudança de serviços de saúde para o imóvel na Avenida 2 entre as ruas 3 e 4, no Centro. O local, onde até o ano passado funcionou a Fundação Municipal de Saúde, está passando por adequações e, em breve, receberá o dispensário municipal de medicamentos de alto custo, que hoje está no Bairro Santana.

“As readequações que estamos providenciando na estrutura e serviços de saúde fazem parte de nossa busca constante pelo melhor atendimento à população e à otimização dos trabalhos”, comenta o prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria, que na sexta-feira visitou o prédio da Rua 2 junto com a secretária municipal de Saúde, Maria Clélia Bauer.

De acordo com a secretária de Saúde, as obras no imóvel estão avançadas e a perspectiva é de que, até o mês que vem, o setor de medicamentos de alto custo seja transferido para o local. “Por se tratar de área central, o acesso ficará mais fácil para muitos dos usuários desse serviço”, explica Maria Clélia.

De acordo com o planejamento do município, outros serviços devem, por etapas, serem transferidos para o prédio da Avenida 2, onde já estão setores como o de coordenação da rede de Atenção Básica. À medida que as adequações forem feitas, devem ser transferidos para o imóvel os setores de Vigilância Epidemiológica e Vigilância Sanitária, o Centro de Referência em Saúde do Trabalhador Regional (Cerest), o Serviço de Atendimento Domiciliar (SAD) e o Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (SESMT).

Esse é mais um investimento feito pela prefeitura no setor de saúde. Desde janeiro de 2017, a administração municipal realizou mais de 32 mil procedimentos no Espaço Mais Saúde, entregou seis novas unidades de saúde, adquiriu três novas aparelhos de raios-x para as unidades de urgência e emergência, implantou a segunda base do Samu na região sul, ampliou em 17 veículos a frota da saúde, criou o programa Farmácia Todo Dia, que entrega medicamentos também nos feriados e finais de semana, entre outras melhorias.

Rio Claro lidera movimento por mais vagas em hospital regional de Piracicaba

Rio Claro e municípios da microrregião querem melhorar acesso aos serviços do HR de Piracicaba.

O município de Rio Claro lidera movimento com outras cidades da região em busca de mais recursos para o Hospital Regional de Piracicaba e ampliação dos serviços oferecidos pela unidade. O assunto foi tema de reunião realizada na quarta-feira (11) com participação do prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria, e representantes das prefeituras de Ipeúna, Santa Gertrudes, Itirapina e Corumbataí.

Os gestores apresentaram solicitação conjunta para que o governo estadual injete mais recursos no hospital para que ele possa funcionar em plena capacidade e, assim, amplie o atendimento aos municípios da região. Outro pedido foi para que o hospital seja credenciado no Ministério da Saúde e possa receber aporte financeiro do governo federal colaborando com a manutenção e custeio da unidade que hoje são feitos somente pelo estado.

“Essa é uma demanda importante que envolve várias cidades que dependem do hospital para atender a população. Temos que unir esforços em torno desse objetivo comum que é ampliar o atendimento no hospital para complementar os serviços já realizados pelos municípios”, comenta o prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria, que participou da reunião com a secretária municipal de Saúde, Maria Clélia Bauer, e a chefe de gabinete da Fundação de Saúde, Amanda Servidoni da Silva. “O hospital está subutilizado e se colocado em pleno funcionamento vai agilizar os atendimentos de quem espera atendimento”, acrescenta Juninho.

Os pedidos foram feitos aos representantes da Fundação da Área de Saúde de Campinas (Fascamp), que administra o hospital regional por meio da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Agora, as solicitações serão formalizadas em ofício que será assinado pelos prefeitos e entregue aos administradores do hospital. “O hospital foi criado para complementar os serviços de saúde dos municípios, por isso precisamos desse respaldo do governo estadual para melhorar o acesso aos serviços agilizando o atendimento das demandas”, destaca Maria Clélia.

Com capacidade total de 132 leitos, hoje o hospital tem apenas 60 funcionando. Na reunião de quarta-feira (11), os gestores municipais pediram também a ampliação dos leitos de internação. “Em nossa regional de saúde, a região de Rio Claro é a que menos tem leitos SUS, por isso estamos solicitando empenho dos prefeitos e apoio do governo estadual para conseguir mais recursos para o hospital e colocá-lo em pleno funcionamento”, explica Maria Clélia.

O hospital regional foi inaugurado em março do ano passado para ser unidade de referência em atendimento especializado para os 26 municípios do Departamento Regional de Saúde de Piracicaba (DRS X). Também participaram da reunião Eliana Ronque, do DRS X; o médico ortopedista Pedro Augusto Pontin, superintendente do hospital regional; e representantes dos municípios.


Rio Claro tem campanha preventiva à tuberculose

Palestras e rodas de conversa estão sendo realizadas em unidades de saúde.

Rio Claro realiza neste mês intensificação de ações preventivas à tuberculose. O trabalho realizado pela Secretaria de Saúde tem como objetivo detectar e tratar precocemente os casos novos de pessoas com tuberculose, bem como quebrar a cadeia de transmissão.

Somente neste ano foram registrados no município 22 novos casos da doença. “Estas pessoas já estão recebendo o tratamento sob a supervisão de profissionais de saúde”, destaca Paula Kannebley, diretora de Vigilância em Saúde. 

A campanha alerta população sobre os principais sinais e sintomas da tuberculose, entre eles tosse produtiva (com secreção) por duas semanas ou mais, febre baixa, perda de peso, falta de apetite, cansaço fácil e suor noturno. A tuberculose é transmitida por vias aéreas superiores pela tosse, fala e espirro de uma pessoa doente sem tratamento.

O assunto foi tema de palestra ministrada nesta semana pelos técnicos Jairo e Vaniele, da Vigilância Epidemiológica, no Centro Dia do Idoso. “A informação é uma das principais ferramentas na prevenção”, observa Dinorá dos Santos, enfermeira responsável pela VE.  No paço municipal mural informativo está exposto no saguão, chamando a atenção do público sobre sintomas e tratamento da doença. Nas unidades de saúde também estão sendo desenvolvidas atividades informativas.

O tratamento da tuberculose é realizado apenas pelo Sistema Único de Saúde. Em Rio Claro, os pacientes são atendidos nas unidades de saúde, com acompanhamento mensal é feito por meio do Programa de Controle de Tuberculose, no Centro de Especialidades e Apoio Diagnóstico (Cead).

“As pessoas que convivem com o doente também precisam passar por avaliação”, observa Paula, destacando que a tuberculose tem cura. A população deve estar atenta aos sinais e sintomas. “A principal orientação é que no caso de sintomas, a pessoa procure uma unidade de saúde para avaliação”, orienta Paula.

A campanha preventiva vai até o dia 23, mas o trabalho de busca ativa é realizado permanentemente nas unidades de saúde. O trabalho preventivo também é realizado no sistema prisional, com orientações e coleta de material para exames. Em março já foi realizada a primeira fase da campanha.

Saúde altera plantões médicos no PSMI e vai economizar R$ 1,6 milhão

Com alteração, município mantém qualidade dos serviços e terá economia mensal de R$ 140 mil.

A partir de segunda-feira (9) médicos do quadro da Secretaria Municipal de Saúde de Rio Claro que davam expediente no Pronto Socorro Municipal Integrado (PSMI) passam a atender nas Unidades de Pronto Atendimento (UPA) do Cervezão e do Bairro do Estádio. A mudança faz parte da reestruturação da rede municipal de urgência para melhorar o atendimento aos usuários. Já o PSMI atenderá com médicos plantonistas da empresa Rocio Saúde Ltda, contratada pelo município. A mudança vai representar economia aos cofres públicos superior a R$ 1,6 milhão por ano, com uma redução no custo mensal da ordem de quase R$ 140 mil mensais, conforme levantamento do setor financeiro da secretaria de Saúde.

“Com essas medidas, estamos equalizando o número de profissionais na rede de saúde e mantendo nosso compromisso de priorizar a qualidade no atendimento”, comenta a secretária municipal de Saúde, Maria Clélia Bauer.

A iniciativa também atende as recomendações do Ministério Público e Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, que exigem que os salários pagos aos servidores municipais não ultrapassem o teto, que hoje em Rio Claro é de R$ 19.700,00. No PSMI, as horas extras com plantões médicos atingiam média de 717 horas mensais, com custo médio superior a R$ 362 mil. Em comparação, os pagamentos mensais à empresa para plantões no PSMI têm custo médio mensal previsto em aproximadamente R$ 224 mil. A economia é de cerca de R$ 138 mil. Atualmente, o custo médio mensal da prefeitura com o PSMI é de R$ 1,9 milhão, e desse total, R$ 1,2 milhão é referente aos salários, incluindo as horas extras.

O setor de saúde é prioridade em Rio Claro desde 2017. Em dois anos e nove meses, a administração municipal realizou mais de 32 mil procedimentos no Espaço Mais Saúde, entregou seis novas unidades de saúde, adquiriu três novos aparelhos de raios-x para as unidades de urgência e emergência, implantou a segunda base do Samu na zona sul, ampliou em 17 veículos a frota da saúde, criou o programa Farmácia Todo Dia, que entrega medicamentos também nos feriados e finais de semana, entre outras melhorias.

Rio Claro conquista mais R$ 200 mil para o setor de saúde

Recursos de emenda serão utilizados em melhorias na UPA do Cervezão.

O município de Rio Claro conquistou mais R$ 200 mil para investimento no setor de saúde. Os recursos são oriundos de emenda parlamentar do deputado estadual Reinaldo Alguz. O anúncio sobre a emenda foi feito pelo próprio deputado que foi recebido pelo prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria, nesta sexta-feira (30) no paço municipal.

O dinheiro será utilizado em melhorias e adequações na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Cervezão. “Agradeço o deputado por lembrar de Rio Claro entre 645 municípios paulistas e destinar essa emenda que vai nos ajudar a melhor atender a população na UPA”, comenta Juninho, salientando a importância das parcerias para minimizar as dificuldades financeiras enfrentadas pelo município.

O deputado agradeceu o vereador Thiago Yamamoto por ter feito o pedido da emenda que resultou em recursos para Rio Claro e cumprimentou os gestores municipais pelas melhorias na saúde. “Agradeço o Thiago que fez a reivindicação para melhor atender a população e cumprimento o prefeito Juninho e a secretária Clélia que estão transformando e humanizando o atendimento à população na área de saúde”, disse.

Thiago Yamamoto também agradeceu o parlamentar. “Agradeço o deputado pelo carinho demonstrado por Rio Claro ao destinar essa emenda que vai beneficiar a comunidade”, destaca.

Para a secretária municipal de Saúde, Maria Clélia Bauer, o dinheiro da emenda dá continuidade a uma série de investimentos feitos pela prefeitura, como inauguração de seis unidades de saúde, aquisição novos aparelhos de Raios-x, implantação da segunda base do Samu, entre outros.

Rio Claro oferece serviço gratuito para quem quer parar de fumar

Interessados podem procurar unidades básicas de saúde ou unidades de saúde da família.

Quinta-feira, 29 de agosto, é o Dia Nacional de Combate ao Fumo. Em Rio Claro, a Secretaria Municipal de Saúde oferece serviço gratuito para quem quer se livrar do vício. O setor de Atenção Básica é a porta de entrada para os atendimentos e nas unidades básicas de saúde e unidades de saúde da família os interessados podem se inscrever.

“O tratamento tem duração de um ano e envolve equipe multidisciplinar”, comenta Dalila Alves Machado Reis, chefe de núcleo do Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (Caps AD). A equipe é composta por psicólogo, enfermeiro e médico. “O paciente recebe toda a assistência para alcançar o objetivo e se manter longe do cigarro”, observa Maria Clélia Bauer, secretária da Saúde.

Nos dois primeiros meses de tratamento os participantes frequentam encontros semanais, que no mês seguinte passam a ser quinzenais e, depois disso, mensais. Técnicas de respiração e exercícios que podem auxiliar o indivíduo a abandonar o hábito de fumar são algumas das estratégias utilizadas no tratamento.

“Para que o tratamento tenha sucesso é fundamental que seja realizado até o final e que as orientações sejam seguidas”, destaca Cristiane de Godoy Gava, gerente de saúde mental.

Os grupos são formados com cerca de 10 pessoas e os encontros são realizados na unidade de saúde do Jardim das Flores. Ao final do tratamento de cada turma tem início o atendimento a novo grupo de pessoas. O interessado em participar deve procurar a unidade básica de saúde ou unidade de saúde da família mais próxima de sua residência para manifestar interesse no tratamento. 

Rio Claro conquista emenda de R$ 250 mil para a Santa Casa

Recursos já foram empenhados no orçamento do governo federal.

O município de Rio Claro foi contemplado com mais recursos do governo federal para investimentos no setor de saúde. O Ministério da Saúde vai liberar R$ 250 mil para a Santa Casa de Misericórdia a partir de emenda apresentada pelo deputado federal Miguel Lombardi, atendendo solicitação do presidente da Câmara Municipal, André Godoy.

O anúncio foi feito pelo deputado ao prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria, durante reunião nesta terça-feira (27) em Brasília. “Esse dinheiro vai ajudar o trabalho da Santa Casa de acolher e atender as pessoas que enfrentam problemas de saúde”, destaca Juninho, agradecendo o deputado por contemplar Rio Claro com os recursos.

O deputado Miguel Lombardi informa que o valor de R$ 250 mil já foi empenhado no orçamento da União. “Fico feliz em colaborar com a Santa Casa e contribuir com o serviço que o hospital realiza em benefício da população de Rio Claro e região”, comenta Lombardi, ressaltando que, na medida do possível, irá apoiar os pleitos de Rio Claro.

André Godoy lembra que fez o pedido de apoio à Santa Casa durante visita recente ao gabinete do deputado Miguel Lombardi, que prontamente apresentou a emenda em seu nome a favor da entidade. “Importante registrar seu trabalho em benefício de Rio Claro não apenas na área da saúde, mas em outros setores, principalmente no que se refere à infraestrutura”, frisa.

A Santa Casa é hospital de referência para atendimento pelo SUS (Sistema Único de Saúde) para Rio Claro e municípios da região.

RC coloca ginecologistas e pediatras nas UBS para ampliar atendimento

Com a mudança, Secretaria de Saúde garante acesso ao atendimento para maior número de pessoas.

A Secretaria Municipal de Saúde de Rio Claro confirmou nesta sexta-feira (23) que as novas medidas para atendimento médico nas especialidades de pediatria e ginecologia irão permitir que número maior de crianças e mulheres seja atendido. Conforme explica a secretária de Saúde, Maria Clélia Bauer, com a presença permanente dos profissionais médicos nas quatro unidades básicas de saúde de Rio Claro, a população tem a garantia de que será atendida no dia agendado. “Essas pessoas irão para as UBS, que são as unidades de referência, após passarem pelo médico generalista em uma Unidade de Saúde da Família (USF)”, afirma.

Maria Clélia explica ainda que se os médicos ficam passando pelas USF não conseguem atender a todos, pois muitas vezes atendem um paciente que poderia passar por consulta em médico generalista, situação que acabava tirando a oportunidade de consulta de quem realmente precisava do especialista. O diretor municipal de Atenção Básica, Jair Vergínio Júnior, explica que a rede de Atenção Básica do município utiliza as estratégias de orientação do Ministério da Saúde, que não preconiza a presença de médicos especialistas nas USF, e ressalta que o objetivo principal é dar assistência multidisciplinar às pessoas que precisam de atendimento em saúde, e isso continua sendo feito normalmente nas USF.

Na proposta de ampliar o atendimento na rede de atenção básica, a prefeitura tomou outras medidas, como a construção de seis novas unidades de saúde, a ampliação do horário de atendimento em todas as UBS e USF das 7 às 17 horas. Em breve, quatro unidades de saúde passarão a atender até às 20 horas. Para isso, os prédios serão reformados e mais profissionais médicos e de outros serviços estão sendo contratados.