Saúde orienta servidores sobre atendimento nas Carretas

As Carretas da Saúde chegam a Rio Claro na semana que vem. A prefeitura trabalha em várias frentes na preparação desse serviço inédito no município, para reduzir a fila de espera de 37 mil procedimentos na rede municipal de saúde. Funcionários estão sendo treinados para garantir o melhor acolhimento possível à comunidade. O atendimento nas carretas, que será direcionado prioritariamente para pessoas na fila de espera, começará em setembro.

De acordo com a diretoria de Gestão do SUS, Eleny de Almeida, o atendimento nas Carretas da Saúde é para as pessoas que possuem a solicitação médica ambulatorial de consultas, exames ou cirurgias na rede pública municipal de saúde. Essas pessoas serão chamadas pela Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Central de Regulação Ambulatorial, para ir às Carretas da Saúde. “Quem está na fila de espera deve aguardar telefonema para agendamento”, frisa Eleny. Para serem atendidos nas carretas, os pacientes terão de necessariamente terem passado por uma unidade de saúde da rede municipal.

Esse e outros assuntos foram tratados nessa sexta-feira (25) na capacitação de gerentes, chefes de núcleo responsáveis pelas unidades de saúde, enfermeiros responsáveis e técnicos. O treinamento foi realizado no auditório das Faculdades Anhanguera.

“Os servidores são fundamentais para o bom acolhimento à população pela rede municipal de saúde”, comenta o prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria.

Para oferecer o atendimento nas Carretas da Saúde, o município investe inicialmente cerca de R$ 5 milhões. Os serviços serão pagos tendo como referência a tabela SUS e executados pelo Cies (Centro de Integração de Educação e Saúde), que já desenvolve atividades semelhantes na capital paulista. Rio Claro será o primeiro município do interior paulista a ter as Carretas da Saúde.

Fundação de Saúde paga mais R$ 400 mil à Santa Casa

A Fundação Municipal de Saúde de Rio Claro fez o pagamento nesta sexta-feira (25) de mais R$ 400 mil à Santa Casa de Misericórdia. O valor é referente a mais uma parcela de abatimento do montante de R$ 4 milhões da subvenção que o governo passado deixou sem pagar.

Desde o início deste ano, a nova gestão já pagou R$ 1,7 milhão à Santa Casa. O primeiro pagamento, de R$ 250 mil, foi feito no dia 2 de fevereiro e o segundo em 27 de abril, de mais R$ R$ 381.650,00. O quarto pagamento, feito em 1º de julho, foi de R$ 268.350,00 e a quarta parcela, em 30 de junho, foi de R$ 400 mil. Somando-se aos R$ 400 mil repassados nessa sexta, a Santa Casa já recebeu R$ 2,4 milhões, incluindo os R$ 700 mil repassados em 2016.

“A Santa Casa sempre foi parceira do município, realizando um trabalho importante para a comunidade”, afirma o prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria.

Em junho desse ano, seis leitos hospitalares para internação no setor de urgência e emergência foram reabertos na Santa Casa. A medida foi possível mediante acordo firmado entre o hospital, a prefeitura e a Fundação Municipal de Saúde que renegociou os pagamentos atrasados de subvenção referentes a 2016.

A Santa Casa de Misericórdia de Rio Claro é o hospital de referência para atendimento via SUS (Sistema Único de Saúde) em Rio Claro.

Trânsito terá interrupções durante “cadeiraço”

Os motoristas que transitarem pelo Centro de Rio Claro na manhã deste sábado (26) devem ficar atentos. Devido ao “cadeiraço”, que terá início às 8 horas, várias vias da região central ficarão por alguns momentos interditadas.

A manifestação reúne cadeirantes e terá concentração na Rua 3 entre as Avenidas 1 e 2. De acordo com a Secretaria Municipal de Segurança, Defesa Civil e Mobilidade Urbana, o trânsito será fechado nos trechos que os manifestantes estiverem percorrendo, e liberado logo em seguida.

Da Rua 3, o “cadeiraço” seguirá até a Avenida 4, subirá até a Rua 2 e de lá seguirá até a Avenida 7, chegando até a Rua 1, na praça entre as avenidas 7 e 5. A previsão dos organizadores é de que todo o percurso seja feito em uma hora.

Vários trechos ficarão interditados para passeio ciclístico

A partir das 13 horas deste sábado (26) até a noite de domingo (27) o trecho da Avenida Presidente Kennedy entre as rotatórias da Rua 14 e Rua 9 ficará interditado ao trânsito. O motivo é o passeio ciclístico que o Sest/Senat realiza no domingo.

A Secretaria Municipal de Segurança, Defesa Civil e Mobilidade Urbana explica que, além dessa interdição, haverá interrupções momentâneas no trânsito no domingo durante a atividade. Assim que os ciclistas passarem, cada trecho já será liberado ao trânsito.

O passeio ciclístico terá concentração nas imediações do Boulevard dos Jardins, seguirá pela Rua 14 e continuará pela Rua João Polastri até a Avenida 61. De lá, seguirá pela Avenida Marginal 1 até a Avenida Presidente Kennedy, de onde tomará a Rua 9, Avenida 5 e Rua 14, com chegada na Avenida Marginal Presidente Kennedy, nas imediações do aeroclube.

Prefeito recebe no sábado secretário nacional de Política de Promoção de Igualdade Racial

Rio Claro recebe neste sábado (26), às 13h30, a visita de Juvenal Araújo Júnior, secretário nacional de Política de Promoção de Igualdade Racial, e da professora Elisa Lucas Rodrigues, coordenadora de Políticas para a População Negra e Indígena da Secretaria de Justiça de São Paulo. Araújo e Elisa serão recebidos pelo prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria, no paço municipal.

“O diálogo com outras esferas de governo é fundamental para que possamos trazer melhorias para a população rio-clarense”, destaca o prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria. “Temos um compromisso com a comunidade e nosso objetivo principal está voltado ao cuidado com as pessoas e isso inclui ações que promovam a igualdade racial”,  observa Juninho.

A igualdade racial será o tema principal do encontro, que abordará também políticas afirmativas no município, adesão de Rio Claro ao Sinapir (Sistema Nacional de Promoção da Igualdade Racial), conferências de igualdade racial e saúde da população negra. A vinda do secretário e da coordenadora a Rio Claro foi viabilizada pelo vereador Geraldo Voluntário.

Prefeitura renegocia contratos e economiza R$ 1,4 milhão em aluguéis

A prefeitura de Rio Claro vem trabalhando para diminuir o valor gasto com aluguéis. A expectativa de redução é de pelo menos R$ 1,4 milhão até 2020. Desde o início do ano, a prefeitura renegociou contratos e entregou casas de aluguel gerando uma economia mensal de quase R$ 30 mil aos cofres públicos, totalizando R$ 360 mil por ano. O corte de gastos com aluguel é uma das medidas administrativas adotadas pelo governo municipal para enxugar despesas e reorganizar as finanças da prefeitura.

Para atingir esse objetivo, alguns departamentos foram transferidos para prédios próprios ou aglutinados num único espaço. “Estamos otimizando espaços e gerando economia de recursos sem deixar de observar a qualidade no atendimento à população”, comenta o prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria. “O dinheiro público deve ser bem cuidado e aplicado para garantir o desenvolvimento do município”, afirma Juninho, que também destacou o empenho dos secretários municipais na redução de custos com aluguéis.

A prefeitura também fez renegociação de contratos. Exemplo disso é o prédio que abriga a Escola Municipal Darci Reginatto. Em maio, a unidade de ensino se mudou para um novo imóvel melhorando as instalações e gerando economia mensal de R$ 3 mil. O valor do aluguel diminuiu de R$ 16,8 mil para R$ 13 mil ao mês, totalizando redução de R$ 45,6 mil ao ano. A meta do governo municipal é aumentar ainda mais o valor economizado com aluguéis. “Queremos chegar a R$ 100 mil mensal de economia e já estamos trabalhando para isso”, informa o secretário municipal de Economia e Finanças, Gilmar Dietrich.

A prefeitura de Rio Claro tem uma despesa de R$ 270 mil por mês com aluguel. O objetivo é diminuir esse montante para no mínimo R$ 190 mil. Uma das medidas previstas é a locação de espaços maiores que possam abrigar vários departamentos, repartições e serviços. “Essa aglutinação irá otimizar espaço e pessoal, além de facilitar o atendimento ao munícipe que terá disponível vários serviços num único local”, observa Dietrich. Ao juntar vários serviços num único imóvel, além da economia com aluguel, também há redução de outras despesas como água, luz, limpeza e segurança.

Prefeitura faz melhorias na iluminação do terminal de ônibus urbano

A prefeitura de Rio Claro providenciou nesta semana melhorias na iluminação pública ao longo do terminal de ônibus urbano. A iniciativa aumenta a segurança dos milhares de usuários que transitam pelo local à noite e também de toda aquela região do Centro Histórico da cidade.

A manutenção do sistema de iluminação complementa outras ações da prefeitura pela segurança no local. Também nesta semana passou a funcionar na antiga estação ferroviária a segunda Central de Segurança Integrada, com presença de guardas civis, polícia militar e vigilância patrimonial 24 horas. O terminal de ônibus fica ao longo do muro da antiga estação, que ganhou ainda mais 14 câmeras de monitoramento.

Aproximadamente 10 mil pessoas transitam diariamente pelo terminal de ônibus urbano, que fica em região de acesso ao shopping e perto de rede bancária e comercial.

Reunião de conciliação atendeu 81 mutuários da CDHU

Mais de 80 famílias foram atendidas na quinta-feira (24) em ação de conciliação bancária realizada em parceria entre a prefeitura de Rio Claro, a regional de Araraquara da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo (CDHU) e Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc).

“Trata-se de um mutirão de acordos, em que auxiliamos no diálogo entre os mutuários e a CDHU, para que sejam resolvidas as pendências financeiras entre as partes”, explica o secretário municipal da habitação, Anderson Golucci.

Além dos 81 mutuários do CDHU, participaram da reunião de conciliação os representantes da CDHU de Araraquara Estanislau da Silva Junior e Gustavo Salmazo, a agente da CDHU em Rio Claro Amanda Sandanha, o diretor de Regularização da secretaria municipal de Habitação, Vinícius Hoefling e a equipe do Cejusc, formada por sete conciliadores.

Rio Claro terá Jantar do Bem com renda revertida para o Fundo Social

Rio Claro está preparando mais uma ação solidária para ajudar as famílias carentes do município. No dia de 15 de setembro será realizado o Jantar do Bem 2017, com renda revertida para o Fundo Social de Solidariedade para investimento nos trabalhos desenvolvidos em prol da comunidade. O evento terá início às 20 horas no Buffet Trieste II, localizado na Avenida Saburo Akamine, 730. O traje é social.

O cardápio do jantar inclui filé à moda Trieste, filé de frango à Fiorentina e sofiatelli de quatro queijos ao molho de tomates frescos. Como guarnição, as opções serão arroz branco, batatas coradas ao forno e legumes na manteiga. Também serão servidos como sobremesa torta de limão, torta holandesa, x-cake de frutas vermelhas, torta mousse de maracujá e carolinas de doce de leite. Os participantes vão poder degustar ainda petiscos e petit pots.

A animação musical ficará por conta de Zeca Aquino & Banda. “Preparamos um cardápio variado para agradar diferentes paladares”, explica Mônica Frandi Ferreira, superintendente do Arquivo Público, que integra a comissão organizadora do evento.

As pessoas interessadas em participar do Jantar do Bem e contribuir com o trabalho solidário do Fundo Social podem comprar adesão, que custa R$ 100,00 com bebidas inclusas, e está à venda na sede da entidade, no paço municipal (Rua 3 entre avenidas 3 e 5, Centro). Informações podem ser obtidas pelos telefones (19) 3526-7173 e (19) 3526-7181 ou pelo email jantardobem@gmail.com.

Livro “Memórias de Midiel” será lançado no Casarão da Cultura

A história de Rio Claro sendo contada sob o ponto de vista de um cidadão apaixonado pela cidade. Essa é a premissa do livro “Memórias de Midiel – Histórias e Casos de Rio Claro e sua Gente” com textos escritos por Midiel Christofoletti que será lançado no sábado, dia 2 de setembro, às 20 horas, no Casarão da Cultura que fica no cruzamento da Avenida 3 com a Rua 7, Centro. A atividade conta com apoio da prefeitura, através da Secretaria Municipal de Cultura, e do vereador Val Demarchi.

“O livro é uma compilação dos melhores textos publicados nos jornais de Rio Claro por Midi, como era carinhosamente chamado o autor”, comenta a secretária de Cultura, Daniela Ferraz. A seleção de textos foi feita pela família do autor que foi colaborador de vários veículos de imprensa na cidade.

Escrito em uma linguagem fácil e acessível, o livro não restringe faixa etária e pode ser lido por crianças e adultos. “Pessoas de todas as idades serão convidadas a relembrar a história de nossa Cidade Azul através da linguagem acessível, muitas vezes cômica e particular do autor”, informa Fátima Christofoletti dos Santos, filha de Midi.

De acordo com ela, os textos foram selecionados entre 1.400 crônicas, trabalho realizado durante seis anos. A editora responsável pela publicação fez a seleção final dos textos que interligam fatos históricos da cidade. Escolas, igrejas e floresta estadual são alguns dos temas tratados na obra que tem como objetivo aguçar a memória dos saudosistas e também perpetuar a história da cidade, permitindo que novas gerações tenham acesso ao rico acervo de informações que o autor detinha.

“Todavia, em 1830 Rio Claro já tinha dois mil habitantes, construíra-se uma igreja e o lugar fora elevado a paróquia…”, diz um dos trechos do livro que ainda conta que “A história de formação do Jardim Público teve início a partir da construção de uma igreja num dos terrenos centrais da cidade (local onde hoje está o Lago do Índio) entre os anos de 1857 e 1869”.

“A publicação do livro era um sonho antigo do meu pai que faleceu em 2008”, declara Fátima lembrando que o projeto foi viabilizado através do empenho de várias pessoas. Neste ano Midi completaria 90 anos.