Fundo Social entrega certificados para formandos do curso de Informática

O Fundo Social de Solidariedade de Rio Claro entregou nesta segunda-feira (8) os certificados de conclusão do curso básico de Informática oferecido gratuitamente à comunidade. As aulas foram ministradas na sala do programa Acessa São Paulo instalada no Restaurante Bom Prato. O curso foi realizado em parceria entre a prefeitura, que disponibilizou o professor, e a Associação Betesda Assistencial (Aba), que forneceu o material didático.

Dez idosos usuários do restaurante participaram do curso e receberam orientações sobre como utilizar o computador e também o celular. Foram seis meses de curso com encontros semanais de duas horas cada. De julho a dezembro do ano passado, os alunos aprenderam a usar programas do pacote Office e também como acessar a internet. “Para o Fundo Social é uma grande satisfação oferecer esse curso aos idosos para auxiliá-los no processo de inclusão digital. É importante que eles saibam usar as novas tecnologias para melhorar suas vidas”, explica Paula Silveira Costa, presidente do Fundo Social.

“O curso foi muito bem sucedido e com ótima aceitação entre os participantes”, destaca Samuel Ribeiro, gestor da Aba e gerente do Bom Prato, ressaltando o apoio da prefeitura na viabilização do curso. “Pedimos o apoio do Fundo Social e fomos atendidos com a disponibilização do professor”, comenta.

A Aba é em entidade filantrópica mantida pela Igreja do Nazareno. A associação é responsável pela administração do restaurante Bom Prato, que fica na Rua 1, entre as avenidas 8 e 10, 1.534, Centro.

Prefeito determina afastamento de médico na UPA da 29

Uma paciente registrou boletim de ocorrência na Polícia Militar contra um médico que, na noite de sexta-feira, estaria se recusando a atender os pacientes e vendo notícias no computador em sua sala na Unidade de Pronto Atendimento da Avenida 29 (UPA), local onde diariamente são realizados mais de 500 atendimentos. O médico pertence ao quadro de profissionais da empresa que realiza serviços de plantão médico na rede municipal de saúde.

Logo após ser informado sobre o episódio pelo secretário municipal de Saúde interino, Antonio Archangelo, o prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria, determinou o imediato afastamento do médico de suas funções.

O afastamento até que os fatos sejam apurados se deu amparado em lei municipal, de autoria de Juninho, que proíbe o uso de celulares e outros meios eletrônicos para uso recreativo por profissionais de saúde durante o expediente.

A empresa que presta serviços de plantão médico acatou a determinação do prefeito e substituiu o profissional na escala de trabalho. “Nosso compromisso é com o bom acolhimento e qualidade no atendimento da população”, afirmou o prefeito, ressaltando que de maneira geral os profissionais da saúde têm seguido esta orientação. “Nesse caso em especial, que é exceção entre os milhares de atendimentos feitos diariamente na rede municipal de saúde, não podemos ainda emitir nenhum juízo de valor com relação à denúncia. Os fatos já estão sendo apurados pela Fundação e esperamos dar uma resposta à sociedade o mais rápido possível, garantindo o cumprimento de todas as leis administrativas”, reiterou Juninho.

Prefeitura e Fundação Municipal de Saúde reforçam a importância das pessoas que utilizam a rede pública de saúde de Rio Claro se manifestarem oficialmente caso tenham reclamações a fazer com relação a algum serviço prestado. Um dos canais preferenciais é a ouvidoria da Fundação de Saúde, pelo telefone 3533.6863 e 3533.3065. A ocorrência é registrada, o fato é apurado e a resposta é dada de maneira rápida e ágil.