Arquivo Público recupera acervo da Galeria de Prefeitos

A galeria de prefeitos de Rio Claro, localizada no paço municipal, foi totalmente restaurada em trabalho realizado por equipe do Arquivo Público e Histórico “Oscar de Arruda Penteado”, que eliminou os cupins, padronizou a apresentação das informações e deixou a galeria mais bonita. “Foram dois meses de trabalho, que incluiu higienização e recuperação de fotos e molduras, com o objetivo de preservar as imagens e dados históricos da galeria”, observa Monica Frandi Ferreira, superintendente do Arquivo Público. O acervo vinha sofrendo ações do tempo e poderia ficar comprometido sem essa intervenção.

“Várias etapas de minucioso trabalho foram realizadas pela equipe do Arquivo para que o material pudesse ser recuperado e preservado”, detalha Monica.

Para a realização do trabalho, os quadros foram retirados e desmontados, para em seguida receberem higienização. Cada foto foi higienizada e foram feitos pequenos reparos em todas as fotografias, incluindo correções em rasgos, furos e desgastes diversos. O papel da moldura foi substituído por tipo alcalino, que demora mais para amarelar e na nova colagem das imagens foi utilizada cola metil de celulose, que pode ser removida sem afetar o papel fotográfico e o paspatur.

Os nomes foram impressos em técnica silkscreen, numa padronização próxima à utilizada nos quadros dos primeiros prefeitos. “Com o passar do tempo, cada quadro foi feito com identificação num tipo de fonte e com técnicas diferentes, alguns à mão, outros datilografados, e agora adotamos um padrão”, explica Monica.

A estrutura em que os quadros são fixados também recebeu melhorias. O quadro antigo com fundo compensado e carpete estava danificado e comprometido por cupins. Após nivelamento da parede, o local ganhou nova estrutura com fundo azul.

Na galeria estão fotos e informações dos 36 prefeitos que Rio Claro já teve, além de dois quadros com a cronologia de mandato de cada um. Em 15 de janeiro de 1908 Major José Jacyntho de Moraes tomou posse como prefeito de Rio Claro e a cada novo prefeito que assumiu o município quadro com sua foto e tempo de posse foi fixado na galeria.

Sábado tem Bazar de Mães Empreendedoras no Lago Azul

Sábado (15) será realizada mais uma edição do bazar realizado pelo Coletivo de Mães Empreendedoras de Rio Claro. O evento será das 10 às 17 horas, em área coberta do Lago Azul, ao lado da Avenida 42. Artesanatos e produtos culinários, inclusive veganos, estão entre os itens comercializados. As crianças poderão brincar de graça em brinquedo inflável. A entrada é gratuita.

O evento tem o apoio da prefeitura por meio do Fundo Social de Solidariedade e da Secretaria da Agricultura. “Sabemos da dificuldade de conciliar o trabalho com o cuidado com os filhos, daí a importância de apoiarmos a iniciativa destas empreendedoras que buscam a geração de renda levando também em consideração o bem estar das crianças”, observa Paula Silveira Costa, presidente do Fundo Social.

O secretário da Agricultura, Emílio Cerri, ressalta que o bazar é mais um atrativo que o Lago Azul está recebendo. “O local tem grande circulação de pessoas o que contribui para que o bazar ganhe visibilidade e, para os frequentadores do parque, é uma atração a mais”.

Com a disponibilização do espaço abriu-se a possibilidade do bazar ser realizado com maior frequência. Antes mensal, a partir deste mês o bazar passa a ser quinzenal.  “Esse é mais um passo que damos no fortalecimento do Coletivo de Mães”, afirma Ana Nogueira, da organização do bazar.

Atualmente são 30 mães que participam do Coletivo, que tem como diferencial realizar um evento pensado para atender as mães. Peças em crochê, patchwork, chinelos decorados, itens em biscuit são algumas das opções de artesanato encontradas na feira. No setor de alimentação são vendidos salgados, massas, pães e bolos.

Arte contemporânea de Felipe Senatore fica em exposição até sexta no Casarão

Exposição de arte contemporânea do artista plástico Felipe Senatore pode ser vista até sexta-feira (14) no Casarão da Cultura em Rio Claro. O horário para visitação gratuita é das 8 às 17 horas.

“É importante que a comunidade tenha acesso a todo tipo de arte e esta é mais uma oportunidade para a população apreciar belos trabalhos de arte contemporânea”, convida Daniela Ferraz, secretária da Cultura.

Para a exposição, o artista selecionou algumas das obras mais significativas dos últimos dez anos de sua produção artística. Em suas pinturas, Senatore apresenta um processo de construção em que cada obra liberta uma intensa expressividade. Nos trabalhos abstratos, geralmente de grandes dimensões, o artista compõe elementos pictóricos com gestos de profunda intensidade e movimento que conduz o observador a uma viagem emocional.

Suas obras podem ser vistas como janelas de uma cena que se estende para muito além do suporte da pintura. É como se o observador continuasse com o processo criativo do artista. Como consequência, a memória visual que persiste traz uma impressão sonora que caracteriza toda sua produção artística.

Atualmente Felipe Senatore divide seu tempo entre os projetos no Brasil e na Itália, em Milão, onde residiu por seis anos. Hoje mantém ateliê em Monza. Em seu estúdio em São Paulo já estão em fase final de preparação as mais recentes obras que irão, em outubro, para outra mostra individual do artista em Milão.

Felipe Senatore nasceu em setembro de 1955 na cidade de São Paulo. Engenheiro mecânico e analista de sistemas pela Universidade Mackenzie, dedica-se às artes plásticas desde 1981.