Daae explica motivos da falta de água

Rio Claro tem uma rede de distribuição de água de aproximadamente 925 quilômetros. Desse total, 650 quilômetros, ou 71%, são de tubulação muito antiga, com mais de 80 anos. Há trechos em que essa infraestrutura ultrapassa os 100 anos. Desgastadas pelo tempo, as tubulações antigas rompem com mais facilidade e podem ocasionar interrupção temporária no fornecimento em alguns bairros. Nesses casos, o Departamento Autônomo de Água e Esgoto (Daae), com equipe especializada, realiza reparos no mais curto período de tempo possível e na maioria das vezes é necessário parar por algumas horas o fornecimento nas imediações afetadas. “É um tipo de situação que não dá para prever, pois esses rompimentos não têm hora para acontecer”, explica o superintendente do Daae, Paulo Bortolotti. Além da tubulação antiga, Rio Claro tem também adutoras velhas feitas de ferro fundido que rompem com mais facilidade.

Em regiões como a área sul, que vêm crescendo em ritmo mais acelerado, os problemas da tubulação e adutora velhas são sentidos com mais frequência. A distribuição de água na região passa por adutora localizada sob a Rodovia Washington Luís que sofre rompimentos freqüentes devido à trepidação do solo causada pelo intenso tráfego de veículos. Para resolver esses e outros problemas, a prefeitura e o Daae intensificaram a partir de 2017 as ações pela melhoria na distribuição de água. O Parque Flórida, por exemplo, teve o seu problema de falta d’água resolvido após 10 anos de espera, assim como Ferraz. E em dezembro o distrito de Assistência também foi atendido com a entrega de reservatório de um milhão de litros e construção de adutora, levando pela primeira vez na história de Rio Claro água tratada das duas estações de tratamento à região. O Jardim Novo ganhou reservatório elevado e, para atender com mais um reservatório a região dos bairros Bonsucesso, Novo Wenzel e Bom Retiro, uma travessia subterrânea foi feita nas alças de acesso à rodovia Washington Luís, na qual passará uma adutora.

Baixa pressão e água colorida

Para chegar às residências, a água tratada pelo Daae percorre um longo caminho. A captação é feita pela Estação de Tratamento de Água (ETA) 1, no bairro Cidade Nova, e na ETA 2, na estrada que liga o Distrito Industrial ao Distrito de Ajapi. De lá, a água tratada é enviada à Central de Distribuição, no Distrito Industrial, de onde é levada para toda a cidade. Nesse processo, podem haver os rompimentos na rede, especialmente nos trechos de tubulação antiga.

Quando há necessidade de reparos no sistema de distribuição de água, uma das situações que se observa é a queda de pressão, que faz com que o líquido chegue em quantidade menor às torneiras. Isso acontece porque leva tempo até a pressão se estabilizar após a interrupção temporária. Também pode ocorrer da água chegar às residências com uma coloração escura após reparos ou expansões na rede de distribuição de água, pelo motivo de serviços desse tipo poderem levar a situações pontuais de turbidez na água em alguns bairros. O Daae orienta a população a relatar esses casos à autarquia ou solicitar descarga de cavalete e teste da qualidade da água em seu imóvel, por meio de agendamento, que deve ser feito pela linha 0800-505-5200, com ligação de telefone fixo, ou presencialmente na Avenida 8-A, 360, bairro Cidade Nova, de segunda à sexta-feira, das 9 às 15 horas. Quanto mais rápido os moradores relatarem esse tipo de situação ao Daae, mais rápido as providências necessárias poderão ser tomadas.

Em outros casos a água também pode voltar com um aspecto esbranquiçado. Isso ocorre devido à liberação de microbolhas dissolvidas na água, erroneamente confundidas com excesso de cloro. Essa água pode ser consumida normalmente. O tom branco se deve ao fato da tubulação estar cheia de ar e assim que esse ar sai por completo, a água fica incolor. Quem preferir pode deixar a água em repouso por alguns segundos em um copo ou recipiente para a coloração desaparecer.

Manutenções preventivas

O Daae também realiza manutenção periódica nas estações de tratamento para deixar a água captada dos rios Corumbataí e Ribeirão Claro em plenas condições de consumo. São medidas preventivas necessárias para que o sistema continue operando e incluem limpeza das canaletas para captação de água e substituição de transformadores, entre outros. Esses trabalhos só podem ser feitos com o desligamento temporário da estação de tratamento e, para reduzir os transtornos à comunidade, é realizado nos finais de semana. Aos domingos o consumo médio de água na cidade é menor que nos demais dias da semana e, além disso, muitas indústrias também não operam nesse dia. A limpeza das canaletas precisa ser feita pelo menos uma vez por mês em períodos de chuvas, e a cada dois ou três meses nas estações mais secas. Além de garantir que a água chegue às torneiras dos rio-clarenses obedecendo todos os padrões de potabilidade, as manutenções também obedecem as rigorosas exigências dos órgãos fiscalizadores.

Como reduzir transtornos

A principal orientação para a comunidade reduzir os transtornos devido a eventuais interrupções do abastecimento é que mantenham em suas residências reservatório particular, também conhecido como “caixa d’água”. A instalação de reservatórios nas residências é obrigatória, conforme estabelece o Código Sanitário Estadual, mas o mais importante é que esses reservatórios podem garantir de 12 a 24 horas de abastecimento em caso de parada momentânea no abastecimento.

Água de qualidade

Os cuidados do Daae com a qualidade da água não param aí, e abrangem todo o sistema de distribuição de água das duas estações de tratamento, com análises de controle de qualidade feitas a cada hora antes da saída da água tratada para toda a cidade.

Com minuciosa verificação da água captada nas duas ETAs, diariamente, o Daae coleta 10 amostras, realizando 150 análises. Equipes rotativas trabalham 24 horas seguindo rígido controle de dosagem de produtos químicos e os padrões de qualidade estabelecidos pelo Ministério da Saúde. Qualidade atestada com documento expedido em outubro pela Agência Reguladora dos Serviços de Saneamento das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (Ares-PCJ), confirmando a boa qualidade da água tratada e distribuída pela autarquia em todo o município, afirmando que na análise da água feita pela autarquia “não há nenhum parâmetro em desconformidade com a legislação vigente”.

Prefeito anuncia mudança do Atende Fácil para a prefeitura e economia de quase R$ 260 mil em aluguel

O serviço Atende Fácil será transferido para o prédio da prefeitura de Rio Claro, no Centro. A decisão foi tomada pelo prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria, e anunciada nesta sexta-feira (18). A medida vinha sendo analisada pelo prefeito desde o início do governo e se soma às ações adotadas pela administração municipal para economizar recursos públicos. Com a mudança do Atende Fácil, a prefeitura vai economizar R$ 21,540,70 por mês em aluguel, totalizando quase R$ 260 mil por ano. O contrato de aluguel do prédio que abriga o Atende Fácil foi feito pelo governo municipal anterior em 2012, quando o serviço foi inaugurado.

“Estudamos o assunto com muito cuidado para gerar o mínimo de desconforto ao contribuinte. Queríamos um local de fácil acesso para a população, por isso optamos pelo paço, onde faremos adaptações para que os usuários continuem recebendo o melhor atendimento”, explica o prefeito. Segundo Juninho, a necessidade de economia não pode resultar em dificuldades para a população e nem queda na qualidade dos serviços prestados. “O Atende Fácil fica no Centro e não poderíamos levar esse serviço para um local sem a mesma facilidade de acesso”, explica, lembrando que na região central está o terminal de ônibus urbano, a rede bancária e de serviços como INSS, e um dos maiores pólos comerciais da cidade. “Todo mundo vem ao Centro e sabe como chegar aos principais serviços oferecidos nesta região, e isso será mantido quando o Atende Fácil for transferido para o paço municipal”, acrescenta. O paço municipal, onde ficam repartições da prefeitura, está localizado na Rua 3, entre avenidas 3 e 5.

De acordo com o prefeito a mudança do Atende Fácil faz parte de uma ação maior, envolvendo entrega de outros imóveis. “A prefeitura passou por momentos financeiros difíceis, com dívidas com aluguéis, e queremos fazer economia devolvendo o maior número possível de imóveis locados, desde que isso não afete negativamente os serviços prestados à população”, comenta.

O serviço Atende Fácil será instalado onde hoje funciona o ISSQN (Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza), que será transferido para o Núcleo Administrativo Municipal (NAM), no Alto do Santana. A prefeitura fará adaptações em ambos os prédios para viabilizar as transferências. A expectativa é que as mudanças sejam feitas até o fim deste semestre. As medidas foram possíveis após estudos realizados pelas secretarias municipais de Governo, Planejamento e Desenvolvimento Econômico e de Economia e Finanças.

Prefeitura aluga veículos e renova frota

A prefeitura de Rio Claro recebeu nessa sexta-feira (18) dez de 50 veículos modelo Voyage que foram locados para serviços em vários setores da administração municipal. Os outros 40 veículos devem ser entregues nas próximas semanas. “Optamos por alugar veículos porque é mais econômico e mais prático em termos de manutenção”, observa o prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria, acrescentando que essa é uma tendência mundial que vem sendo adotada por vários municípios e empresas privadas.

Os veículos já chegam equipados com rastreador, documentos e seguro. O contrato de locação também inclui a manutenção dos veículos locados. “Isso dá mais segurança para os servidores municipais que utilizam os veículos e aumenta a qualidade dos serviços prestados à população”, comenta o prefeito, lembrando que a frota municipal é muito velha e precisa de renovação.

O investimento do município na locação é de aproximadamente R$ 1.700,00 mensais por veículo, em média. A medida foi tomada devido à constante necessidade de manutenção de veículos públicos utilizados pelos setores da administração municipal, que perfazem alta quilometragem e precisam frequentemente de manutenção, gerando gastos elevados. Com o tempo, vários veículos acabam ficando sem condições de uso, atrapalhando os serviços prestados à população.

Os 50 novos veículos serão utilizados em setores diversos da prefeitura. Além desses, mais cinco veículos modelo Corola, que fazem parte do contrato de locação, estão recebendo placas e devem ser entregues nos próximos dias. Também são esperados para breve, para o setor de Educação, um veículo modelo Spin e três Strada Adventure.

A locação de veículos vai melhorar ainda a estrutura do setor de Segurança, que receberá oito viaturas que estão sendo adaptadas e devem começar a ser entregues até o início do mês que vem. São sete Station Wagon e uma SUV.

A locação de veículos foi feita a partir de processo licitatório. O contrato tem vigência de um ano.

Paredão da 22-A começa a ser demolido; motoristas devem redobrar a atenção

A demolição de parte do antigo paredão da Fepasa, na Avenida 22-A com Rua 6-A, começa na semana que vem. A confirmação foi feita ao prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria, pelo engenheiro da Companhia Paulista de Obras e Serviços (CPOS), Ricardo Ronquim, durante vistoria no imóvel na sexta-feira (18).  O paredão oferece risco de desmoronamento e vinha gerando preocupações em moradores e pessoas que passam frequentemente pelas imediações. Para resolver o problema a estrutura será parcialmente demolida, sendo reduzida nesse trecho até a altura do muro de fechamento do imóvel.

“É uma grande satisfação receber a notícia de que nosso pedido está sendo atendido e que, após muita luta, esse local deixará de oferecer perigo”, comenta o prefeito Juninho, lembrando que no final do ano passado Rio Claro fez gestões na CPOS para que o problema do paredão fosse resolvido. “Vamos mobilizar os setores de Defesa Civil e de Mobilidade Urbana para que deem todo o apoio necessário”, acrescenta, pedindo que pedestres e motoristas redobrem a atenção ao transitarem naquela região. A estimativa inicial da CPOS é de que o trabalho seja realizado em duas semanas. Os custos da obra são integralmente da Companhia Paulista de Obras e Serviços, que também fará a sinalização da obra.

“Além do rebaixamento do paredão, vamos fazer reparos em pontos da calçada e guias naquele trecho”, explica o engenheiro da CPOS. “Também faremos adequações em outra parte do muro que está com problemas”, acrescenta Ronquim, que acompanhou o prefeito na vistoria junto com o secretário municipal de Governo, Desenvolvimento Econômico e Planejamento, Francesco Rotolo, e com o vereador Geraldo Voluntário.

Também a partir de solicitações da prefeitura, outro antigo problema nas áreas da antiga ferrovia está sendo resolvido. O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) providenciou grande ação de limpeza no imóvel, iniciativa que era esperada há décadas, principalmente por aqueles que moram naquela região.

UPA do Cervezão ganha ar-condicionado para pacientes que aguardam atendimento

Para dar mais conforto aos pacientes e acompanhantes que passam pela Unidade de Pronto Atendimento do Cervezão, a prefeitura de Rio Claro tomou providências e pela primeira vez a recepção da unidade de saúde terá aparelhos de ar-condicionado.

“Temos atravessado dias de temperaturas elevadas e, a partir de remanejamento e manutenção de equipamentos que estavam em desuso, estamos levando este conforto para as centenas de pessoas que passam pela UPA diariamente”, observa o prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria.

O local contará com dois aparelhos. O primeiro já está instalado e a expectativa é de que na semana que vem seja concluída a instalação do segundo ar-condicionado. Após a conclusão da instalação, os dois equipamentos devem ser colocados em funcionamento. “Apenas um equipamento não seria suficiente para resfriar o ambiente, daí a opção pelo funcionamento dos aparelhos apenas depois de concluída a instalação do segundo ar-condicionado”, observa Ricardo Naitzke, secretário interino de Saúde.

Todo o trabalho está sendo realizado por equipes da Secretaria de Saúde. “É uma medida simples, mas que proporciona um conforto e atenção a mais para quem está em situação vulnerável e aguarda pelo atendimento”, finaliza o prefeito.