Prefeitura vai instalar radares e lombadas eletrônicas em RC

A concorrência pública que vai definir a empresa administradora do sistema de radares e lombadas eletrônicas de Rio Claro está em andamento. A prefeitura vai instalar 19 equipamentos na cidade,  quatro radares para registrar os excessos de velocidade e 12 para detectar avanço de sinal vermelho, parada sobre faixa de pedestre, bem como, fazer registro de velocidade. Também serão instaladas duas lombadas eletrônicas e um radar móvel.

Os equipamentos serão utilizados em pontos críticos ou considerados estratégicos a partir dos estudos feitos pela Secretaria de Mobilidade Urbana e Sistema Viário, que delineou um mapa a partir dos acidentes. As principais fontes foram os boletins de ocorrência da Polícia Militar.

“O principal objetivo da fiscalização eletrônica é preservar vidas”, comenta o Secretário de Mobilidade Urbana, José Maria Chiossi, salientando que o auxílio dos equipamentos, porém, não substitui o engajamento de cada motorista, motociclista, ciclista e pedestre na construção de um trânsito mais seguro. “O respeito às leis, às sinalizações e aos limites de velocidade são imprescindíveis”, reforça.

O edital da licitação dos radares, de número 154/2010, está disponível no site da prefeitura (www.rioclaro.sp.gov.br). A concorrência pública será realizada na modalidade pregão presencial, tipo menor preço. A abertura dos envelopes com as propostas está prevista para acontecer no próximo dia 20.

Avenida dos Costas

Com a iniciativa da prefeitura, um dos pontos mais críticos do trânsito de Rio Claro terá fiscalização através de lombadas eletrônicas. A Secretaria de Mobilidade Urbana vai instalar o equipamento no trecho da Avenida dos Costas em frente ao Caic, no Jardim das Palmeiras, nos dois lados da pista.

“O fluxo naquele ponto chega, em determinados momentos, a mais 600 veículos por hora”, comenta o diretor municipal de Trânsito, Luís Carlos Luz. “São muitas as imprudências cometidas por condutores de carros e motos que trafegam naquele local”, acrescenta.  “Nossa intenção é, a partir dos resultados obtidos nesse ponto, estudar a implantação de lombadas eletrônicas em outros locais”, completa.