Samu recebe mais de 50 chamadas por dia

De janeiro a junho deste ano, o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) de Rio Claro foi solicitado pelo telefone 192, 10.031 vezes, número superior aos chamados do mesmo período de 2016, que no primeiro semestre somaram 9.707. Os números foram divulgados pela coordenadoria geral do Samu de Rio Claro, e apontam para uma média de 55 chamadas por dia, ou seja, mais de duas chamadas por hora.

Das mais de 10 mil pessoas que ligaram para o Samu de janeiro a junho deste ano, 7.964 chamados foram feitos de Rio Claro, ou seja, 79% do total. Outros 715 chamados partiram de Santa Gertrudes, 518 de Itirapina, 357 de Corumbataí, 350 de Ipeúna e 127 de Analândia.

No primeiro semestre deste ano o Samu de Rio Claro recebeu 200 trotes e enganos telefônicos, ou 1,99% do total de chamados. Como se trata de serviço de emergência, todo trote representa risco, pois cada segundo desperdiçado pode ser fatal para quem precisa de atendimento. “Trote para o Samu e outros órgãos públicos é prejuízo para toda a comunidade”, diz a enfermeira Silveli Pazetto, coordenadora geral do Samu Regional de Rio Claro.

Ao todo as ambulâncias de suporte básico (USB) do Samu saíram 37 vezes por dia entre janeiro a junho deste ano, e as unidades de suporte avançado, que possuem Unidade de Tratamento Intensivo, saíram três vezes por dia em média nesse período.

Na distribuição de chamados por faixa etária, os adultos entre 21 a 30 anos somaram 1.366 atendimentos seguidos dos adultos entre 41 e 50 anos, com um total de 1.211 atendimentos.

Os traumas representam 30,61% do total de atendimentos pré-hospitalares realizados pelo Samu no semestre, perdendo apenas para os atendimentos clínicos, que foram 57,14% dos atendimentos realizados. A maioria dos atendimentos pré-hospitalares de tipo clínico foram de baixa complexidade. O do tipo trauma apresentou como causas principais os acidentes de trânsito, envolvendo jovens e adultos e as quedas da própria altura envolvendo idosos.  O atendimento do tipo obstétrico teve um total de 4,92%, sendo em sua maioria de trabalhos de parto.

Vinculado à Fundação Municipal de Saúde de Rio Claro, o Samu deve ser acionado pelo telefone 192 em casos de problemas cardiorrespiratórios, acidentes de trânsito, em casos de queimaduras graves, intoxicação, em crises hipertensivas, em trabalhos de parto onde haja risco de morte da mãe ou do feto, em caso de choque elétrico severo, tentativas de suicídio, casos de afogamento e de acidente com produtos perigosos e na transferência inter-hospitalar de pacientes com risco de morte.