Secretaria do Meio Ambiente abre inscrições para oficina de composteira doméstica

A prefeitura de Rio Claro, por meio da Secretaria do Meio Ambiente, está com inscrições abertas para a realização da primeira oficina de composteira. Marcada para às 9 horas do dia 10 de novembro, o evento será realizado na Sala Verde do Lago Azul, localizada próxima à entrada da Rua 2A.

“A atividade tem como objetivo ensinar a fazer uma composteira em casa, fazer uma reflexão sobre a quantidade de restos de comida que acaba sendo desperdiçada, além de ser uma forma de contribuir com o meio ambiente”, comenta o secretário do meio ambiente, Ricardo Gobbi e Silva.

As inscrições são limitadas e podem ser feitas até o dia 02 de novembro, no link https://goo.gl/S7LmFq, sendo necessário informar nome, idade, e-mail, endereço e número de telefone. Terminado o preenchimento dos dados, o munícipe deve clicar em “enviar” que estará automaticamente inscrito no curso.

“Vamos enviar, na semana do evento, por e-mail, um lembrete sobre a realização da oficina. Por isso, é de extrema importância o preenchimento correto dos dados”, afirma Leonardo Andrade, gerente de conservações da secretaria e um dos responsáveis pelo evento. “A oficina é oferecida para pessoas de todas as idades e será emitido um certificado de participação para todos presentes”, acrescenta.

Para a oficina, a Secretaria pede aos participantes que estejam munidos com três potes vazios de sorvete de dois litros, sendo um com tampa, uma tesoura com ponta e uma torneira de bebedouro de plástico.

A composteira doméstica é um sistema de reciclagem dos resíduos orgânicos onde minhocas e micro-organismos transformam restos de alimentos em adubo em um sistema prático, compacto, higiênico e de fácil manuseio que não produz cheiro nem atrai insetos e animais indesejados.

A ação também faz parte do Programa Município Verde Azul (PMVA), do governo estadual, que pontua investimentos ambientais feitos pelos municípios. As cidades que atingem a pontuação necessária obtêm certificado e garantem prioridade na captação de recursos do Fundo Estadual de Prevenção e Controle da Poluição (Fecop).