Dez mil guias de pagamento do IPTU já foram acessadas pelo site da prefeitura

Cerca de dez mil guias de pagamento do IPTU 2019 de Rio Claro já foram acessadas pelos contribuintes desde o início deste mês, quando a prefeitura de Rio Claro disponibilizou a parcela única e demais parcelas no site www.rioclaro.sp.gov.br. É alternativa rápida e simples para quem não quer esperar a entrega dos boletos, que começa ainda neste mês. A primeira parcela e a parcela única vencem no dia 20 de fevereiro.

No site da prefeitura estão à disposição a guia de pagamento à vista, que vale 10% de desconto  no valor total do carnê, e das 11 parcelas para quem vai pagar a prazo, com 3% de desconto em cada parcela paga em dia. Até a manhã de segunda-feira (14) 9.984 guias foram acessadas no site da prefeitura, referentes a 4.561 imóveis.

“Nosso objetivo é facilitar o máximo possível a vida do contribuinte que, antecipando-se, vai evitar filas e outros transtornos que sempre afetam quem deixa para última hora”, explica o secretário municipal de Finanças, Gilmar Dietrich.

Para acessar online as guias de pagamento, basta entrar no site da prefeitura e imprimir o documento. Depois é só fazer o pagamento na rede credenciada. O imposto está sendo recebido na Caixa Federal e casas lotéricas, e quem for correntista também pode pagar nos caixas eletrônicos ou internet banking do Bradesco, Santander, Itaú, Banco do Brasil e na cooperativa de crédito Sicoob.

No menu “Serviços” do site da prefeitura, o contribuinte deve clicar na opção “Tributos municipais (IPTU e demais taxas)”. Depois, deve inserir o código reduzido ou a referência cadastral do imóvel, que são encontrados nos carnês anteriores de IPTU. Em seguida, basta escolher entre o parcelamento ou o pagamento à vista, imprimir o documento e pagar em alguma unidade da rede bancária credenciada.

 Carnês

O município está providenciando 97 mil carnês do IPTU 2019. Não há aumento real no valor do IPTU em relação ao ano passado, apenas atualização monetária, de 4,53%, relativa à inflação aferida entre outubro de 2017 e setembro de 2018 pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), do IBGE.