Prefeitura implanta nova sala de vacinas

Local tem dez geladeiras, aparelhos de ar-condicionado e gerador próprio de energia.

Para evitar perdas como a que aconteceu na madrugada do dia 1º de janeiro de 2017, quando uma queda na rede de energia elétrica ocasionou a perda de mais de 23 mil doses de vacinas em Rio Claro, a prefeitura de Rio Claro implantou uma nova e moderna sala de armazenamento de vacinas.

Com dez novas geladeiras, dois aparelhos de ar-condicionado e um gerador de energia elétrica de última geração, a nova sala tem capacidade para conservar em segurança mais de 30 mil doses das mais variadas vacinas as quais são oferecidas nas unidades básicas de saúde e unidades de saúde da família.

“Rio Claro vive hoje uma nova realidade. Logo que assumimos, no dia primeiro de janeiro de 2017, deparamos com esse triste problema, quando tivemos que descartar mais de 23 mil doses de vacinas. Com essa nova sala, totalmente adequada e equipada, garantimos à população de Rio Claro que não vai haver mais desperdício, nem de material e nem de dinheiro público. E o mais importante: estamos dando atenção à comunidade para não ficar sem vacina”, disse o prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria.

Com o novo e moderno gerador, que passa por testes de funcionamento semanalmente, não há mais risco das geladeiras pararem de funcionar. “Numa eventual queda de energia, o gerador é acionado automaticamente e as geladeiras bem como os aparelhos de ar-condicionado que auxiliam no resfriamento da sala continuam funcionando”, explicou o secretário municipal de Saúde Djair Claudio Francisco.

A sala central de armazenamento de vacinas fica na sede da Vigilância Epidemiológica de Rio Claro. De lá, as doses são distribuídas para as UBSs e USFs.

Também foi estabelecido um programa de manutenção preventiva para as geladeiras da sala central e das geladeiras das unidades de saúde dos bairros.

A antiga sala de armazenamento de vacinas funcionava no Núcleo Administrativo Municipal (NAM) em um local inadequado, com várias instalações improvisadas que colocavam as vacinas em risco.