Novo índice larval mantém Rio Claro em alerta contra o Aedes

Prefeitura alerta para que população deixe de descartar lixo e entulhos em terrenos

A mais recente Análise de Densidade Larvária realizada em janeiro pelo Centro de Controle de Zoonoses mostrou que o município de Rio Claro permanece em estado de alerta contra o Aedes aegypti.  O levantamento, feito nos primeiros dias do ano, teve índice de 1,6, o que significa dizer que a vigilância com relação à reprodução do mosquito precisa ser mantida e intensificada. Na análise anterior, feita em outubro do ano passado esse índice estava em 1,2.
A região com maior número de recipientes com larvas positivas para o Aedes é a área 4, na zona oeste da cidade onde estão localizados os bairros Bonsucesso, Novo Wenzel, Jardim Guanabara, Jardim Brasília, Palmeiras e todos os adjacentes, até o Distrito de Assistência.  
Nesses locais a Zoonoses tem realizado vários mutirões aos sábados para a retirada de criadouros em quintais e terrenos. Ainda assim o mosquito encontra espaço para se reproduzir.
Por este motivo a recomendação do Centro de Controle de Zoonoses é para que todos se conscientizem sobre a gravidade dos vírus transmitidos pelo Aedes aegypti, dengue, zika e chikungunya atacam o organismo e podem levar o paciente a óbito ou deixar sequelas graves. É importante que todo recipiente que possa acumular água seja descartado ou colocado em local coberto. 
Os trabalhos casa a casa dos agentes continuam sendo realizados todo dia em bairros de diferentes pontos da cidade. As orientações precisam ser seguidas para que Rio Claro não tenha um avanço nos números de casos de dengue e chikungunya. As próximas análises serão feitas em abril, julho e outubro.