Prefeitura manteve serviços de tapa buracos durante o carnaval

Serviços foram realizadas de sábado a terça-feira com duas equipes.

Com as chuvas, o número de buracos nas ruas e avenidas aumenta e gera transtornos a motoristas e pedestres. Preocupada com a situação, a prefeitura de Rio Claro adotou estratégias emergenciais, entre elas, o sistema de plantão permanente das equipes de tapa buracos para que entrem em ação todas as vezes que as condições climáticas forem favoráveis. “Com chuva, não adianta fazer o serviço porque é tempo de trabalho e material perdidos”, afirma o secretário municipal de Obras, Paulo Roberto de Lima. “O ideal seria só trabalharmos com massa quente, mas temos uma usina fria, que herdamos, e nos dois primeiros anos o orçamento não permitiu investimentos maiores”, afirma.
Durante o carnaval, duas equipes de tapa-buracos trabalharam em plantão permanente. Nesta quarta-feira os serviços foram feitos na Rua 30 do Jardim Paulista 1 e, à tarde, no acesso ao Jardim Maria Cristina.
De acordo com o secretário de Obras, a situação do asfalto em Rio Claro é ruim em grande parte pelo fato de a malha viária ter pavimentação muito antiga. Rio Claro tem aproximadamente 700 quilômetros de vias públicas e as pavimentadas, em sua grande maioria, já estão com a vida útil comprometida.
Além dos buracos abertos pelas chuvas ou má condição do asfalto, o município também vai intensificar nos próximos dias o fechamento de buracos abertos para manutenção do sistema de distribuição de água. O serviço estava sendo realizado em ritmo mais lento também pelo fato do Departamento Autônomo de Água e Esgotos (Daae) estar realizando concorrência pública para a contratação da empresa que retomará o serviço. “Finalizamos o processo e queremos que o serviço seja iniciado o mais rápido possível, no mais tardar nesta semana, se as chuvas não atrapalharem”, explica o superintendente do Daae, Paulo Bortolotti.
A empresa contratada, a FPF Construções e Serviços, assinou contrato de 12 meses com o Daae, em investimento de R$ 1,6 milhão. “Queremos que nos próximos dois meses todos os buracos abertos para obras na rede de água sejam fechados e, para isso, montaremos uma força-tarefa envolvendo a empresa e equipe de manutenção do Daae para agilizar esse trabalho”, conclui Bortolotti.