Rio Claro estuda expandir horário em três unidades de saúde da família

USFs passariam a atender também das 16 às 20 horas, conforme orientação do Ministério da Saúde.

O município de Rio Claro iniciou estudos para expandir o horário de atendimento em suas unidades de saúde da família (USF). “Inicialmente a modificação deverá abranger três unidades, exatamente aquelas com maior demanda”, informa o prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria, acrescentando que numa segunda etapa mais unidades de saúde também deverão ter o horário ampliado. “Com o horário estendido, as unidades de saúde da família aliviam o fluxo de pessoas nas unidades de emergência e facilitam o acesso de quem trabalha durante o dia”, observa Juninho.

A ampliação de atendimento nas USFs também trará outro ganho para a população, uma vez que serão montadas novas equipes de profissionais. “Com isso ampliaremos o percentual de atendimento na rede de atenção básica, que hoje é de 51% e ficará com índice próximo a 60%”, explica a secretária municipal de Saúde, Maria Clélia Bauer. Até o início de 2017, o índice era de 40% e foi recentemente ampliado com a implantação de seis novas unidades de saúde.

As unidades de saúde da família selecionadas para terem seus horários ampliados são do bairro Mãe Preta, do Terra Nova e do Bonsucesso, conforme critério que avalia a vulnerabilidade da área onde estão localizadas. Para ampliar em quatro horas o atendimento nestas unidades, o município terá de montar três novas equipes de atendimento, fazendo com que cada unidade passe a atender com três equipes. “Atualmente estas unidades atendem com duas equipes e com a chegada de uma terceira equipe mais famílias serão atendidas”, informa o diretor de Atenção Básica, Jair Verginio Jr.

Para estender o horário de funcionamento, o município deverá protocolar pedido no Programa Saúde na Hora do Ministério da Saúde, que prevê aumento de 104% no repasse de recursos para cada unidade com horário estendido. De acordo o diretor Verginio, a proposta é interessante, mas é preciso considerar que a montagem de cada equipe exige investimentos também por parte do município, o que, juntamente com critério de demanda, inviabiliza que outras unidades tenham o horário estendido nesse momento.

O município de Rio Claro também pretende um aprofundamento nos estudos para, no ano que vem, transformar as suas quatro unidades básicas de saúde em unidades de saúde da família. “O investimento na atenção básica visa qualificar o atendimento das unidades, otimizando a prevenção e promoção de saúde o que acarretará na redução de atendimentos nas UPAs, nossas unidades de emergência”, afirma a secretária Maria Clélia.