Rio Claro tem 682 casos registrados de dengue

Nesse sábado será realizado mutirão contra o Aedes na Vila Paulista e Jardim Condutta.

De acordo com o boletim da Vigilância Epidemiológica desta semana, Rio Claro tem 682 casos registrados de dengue neste ano. Desse total, 15 são importados e 667 são autóctones, ou seja, contraídos no próprio município. As ações de combate ao mosquito transmissor da dengue, que seguem intensas no município, têm mais um mutirão nesse sábado (29), nos bairros Vila Paulista e Jardim Conduta.

Em todos os setores da cidade as equipes do Núcleo de Combate a Endemias têm encontrado criadouros do mosquito. A prefeitura reforça a orientação para que a população colabore e elimine recipientes de água parada. Lixo e sujeira também devem ser descartados da maneira correta. “O poder público sozinho não tem como combater o Aedes aegypti, a comunidade precisa participar para podermos vencer a guerra contra a dengue”, reforça a secretária municipal de Saúde, Maria Clélia Bauer.

De janeiro a junho o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) realizou 17 mutirões de combate ao mosquito.  O serviço é realizado com apoio das secretarias do Meio Ambiente e de Obras. No total foram recolhidos quase 23 toneladas de criadouros em vários bairros da cidade. De primeiro de maio a 26 de junho o CCZ visitou 44.613 imóveis nos trabalhos casa a casa e nas operações bloqueio. No mesmo período, agentes estiveram em 156 imóveis nos chamados “pontos estratégicos” (depósitos de pneus, ferros velhos, oficinas de desmanche de veículos, borracharias, oficinas de funilaria e cemitérios) e em 52 “imóveis especiais” (escolas, creches, hospitais, empresas e obras abandonadas).

 Em julho o Núcleo de Combate a Endemias realiza uma nova Análise de Densidade Larvária. Em janeiro e em abril a ADL mostrou que Rio Claro está em estado de alerta com relação à quantidade de larvas encontradas.