Prefeito assina dia 25 decreto de reserva da área ao hospital público regional

Hospital ganha endereço após seis anos de luta.

O município de Rio Claro avança na proposta de construir um hospital público regional. No dia 25 deste mês será assinado o decreto que reservará área do município para a construção do hospital. O evento será realizado às 9 horas no terreno que fica na Avenida 1 com Rua 1, no bairro Mãe Preta. “Estamos dando um endereço para o hospital público regional, o que representa um avanço importante para concretização desse sonho coletivo que começou em 2013”, comenta o prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria.

O prefeito parabeniza o trabalho realizado ao longo desse período pelo Movimento Pró-Hospital Público Regional de Rio Claro e o apoio da comunidade que deu sua aprovação ao projeto, aderindo a abaixo-assinado pedindo a construção do hospital que colheu mais de 20 mil assinaturas. “A reserva dessa área é uma resposta às pessoas que apoiam essa causa tão importante para a cidade e região”, destaca Juninho, observando que a conquista do endereço é um dos passos necessários para viabilizar o projeto.

“Agora vem a parte política. Precisamos do apoio dos governos estadual e federal, dos municípios da região e também da sociedade para realizar esse sonho de ter um hospital regional para ampliar o atendimento público de saúde para toda a região”, frisa o prefeito.

Para reservar a área ao movimento a prefeitura precisou do apoio dos vereadores. “Sabemos da importância do projeto do hospital público regional. A Câmara Municipal estará sempre junto nesta ação que trará grandes benefícios à população”, pontua o presidente da Câmara Municipal, André Godoy.

O vice-presidente da Associação Movimento Pró-Hospital Público Regional de Rio Claro, Anderson Golucci, comemora a conquista da área. “É um grande passo para o projeto e uma conquista para o movimento e a comunidade. Vencemos essa primeira etapa e vamos iniciar uma batalha na segunda etapa que é conseguir realizar os projetos do hospital para, posteriormente, angariar os recursos necessários para realização da obra”, declara Golucci.