Juninho defende dinheiro eleitoral no combate ao coronavírus

Prefeito defende que os R$ 3 bilhões dos fundos de campanha e partidário devem ser usados durante a pandemia.

Com uma série de medidas tomadas nos últimos dias para garantir a saúde da população de Rio Claro frente ao coronavírus, o prefeito João Teixeira Junior também defende que os recursos nacionais do Fundo de Campanha e do Fundo Partidário sejam integralmente utilizados para reduzir os efeitos da pandemia. “São três bilhões de reais que farão enorme diferença em vidas salvas durante esse momento tão crítico para o país e o mundo”, ressalta Juninho. “Agora é hora de todos darem sua contribuição, inclusive os partidos políticos”, frisa.

O prefeito de Rio Claro lembra que o município também está fazendo sua parte. “Todo o orçamento está sendo revisto, com o apoio da Câmara Municipal, com o objetivo de enfrentar a pandemia. Saúde sempre foi prioridade e, neste momento, ainda mais”, ressalta.

Somente o Fundo de Campanha concentra R$ 2 bilhões em recursos, enquanto que o Fundo Partidário representa mais R$ 1 bilhão, dinheiro que seria de grande ajuda para que o país amplie os leitos de UTI e supere a falta de equipamentos como respiradores, entre outras aplicações diretamente ligadas à crise da Covid-19. “A prioridade total tem que ser a vida das pessoas e, para isto, as ações na saúde precisam de grandes investimentos financeiros”, acentua Juninho.

No Fundo de Campanha estão as verbas repassadas pelo Tesouro Nacional para apoio às candidaturas. Já o Fundo Partidário é utilizado para despesas com atividades das legendas. Segundo o prefeito Juninho, nada disso é mais importante que a vida humana. “É com solidariedade e ajuda mútua que vamos conseguir passar pelo coronavírus, com menores perdas”, finaliza.