Rio Claro intensifica ações para evitar acumuladores

Na quinta-feira (16) foi realizada limpeza em imóvel na Vila Paulista.

No combate à dengue a prefeitura de Rio Claro tem intensificado ações para evitar a proliferação do mosquito transmissor. Na quinta-feira (16) foi realizada ação de limpeza na Avenida P-33 com a Rua P-5, na Vila Paulista, onde havia grande acúmulo de restos de construção civil, materiais inservíveis e até produtos inflamáveis.

“Estamos intensificando a fiscalização e as orientações aos acumuladores. Não somos contra o comércio de reciclagem, mas é necessário que ele seja feito dentro das normas sanitárias para evitar riscos à saúde da população”, destaca o prefeito João Teixeira Junior.

A ação tem a participação das secretarias de Saúde, Obras, Agricultura e Segurança, incluindo Guarda Municipal e Defesa Civil. A expectativa é que o trabalho no local seja concluído na sexta-feira (17).

“O caso já vinha sendo acompanhado pela Secretaria de Saúde e a pessoa que estava acumulando todo este material já havia sido notificada para que tomasse providências a respeito, o que não foi feito, sendo necessária a ação realizada hoje pelo poder público”, comenta Maurício Monteiro, secretário de Saúde.

Além dos riscos à saúde, o acúmulo do material vinha sendo feito inclusive na calçada do imóvel, obstruindo o passeio público.

“Todo o material retirado poderia ser usado como criadouro pelo mosquito Aedes aegypti, o que poderia acarretar em mais pessoas com dengue no município”, observa Diego Reis, gerente do Centro de Controle de Zoonoses. A intensificação da fiscalização aos acumuladores continua e ações em outros pontos estão sendo avaliadas.

A prefeitura vem realizando trabalho preventivo em toda a cidade. A partir da confirmação de casos é feita nebulização nos bairros. As vistorias casa a casa também continuam sendo realizadas, além dos mutirões.

“Este é um trabalho contínuo em que a participação da comunidade é fundamental para que tenhamos os resultados esperados”, frisa o secretário Maurício, acrescentando que a eliminação dos criadouros e o descarte correto dos materiais devem ser medidas adotadas por toda a comunidade.