Doria informa prefeitos que isolamento social será critério para flexibilização

Para Juninho, apoio da população é fundamental para garantir índice positivo de isolamento.

Durante videconferência com dezenas de prefeitos paulistas, o governador João Doria confirmou que só serão autorizados a flexibilizarem a quarentena os municípios que preencherem três requisitos básicos, entre eles o de isolamento social, baixo número de óbitos e infraestrutura de saúde.

O prefeito de Rio Claro, João Teixeira Junior, que foi um dos participantes da reunião virtual a usar da palavra, manifestou sua preocupação com os índices de isolamento social e a necessidade dos municípios serem solidários nesta pandemia. “Sabemos que quanto maiores os nossos índices, maiores as chances de conseguirmos sinal verde para flexibilizar a quarentena e iniciar o processo de retomada da economia”, afirma Juninho. “Portanto, é fundamental que todos continuem colaborando para que Rio Claro alcance a média de 60% no índice de isolamento social estabelecida pelo governo estadual”, destacou o prefeito. O governador Doria ressaltou que não adianta os municípios terem dois ou três dias de índice acima de 60%, é preciso uma sequência de dias  para uma média entre 60 e 70%.

Realizada na tarde desta segunda-feira (4), a videoconferência reuniu secretários estaduais e dezenas de prefeitos paulistas.

“É importante que a comunidade esteja ciente de que o isolamento é um fator primordial no combate ao coronavírus. Além de ser uma medida de proteção para si, é uma maneira de preservar as pessoas que amamos”, destaca o prefeito Juninho,

“O momento pede união e solidariedade entre os municípios para superarmos esta pandemia”, acrescentou Juninho. Este pensamento está alinhado às recomendações do governo estadual, que reforçou esta necessidade dos municípios serem solidários.  “Não adianta um município seguir as orientações e o seu vizinho não respeitar a quarentena”, destacou Dória. O governador também pediu que a população se mantenha em isolamento social.

Também acompanharam a videoconferência os secretários municipais Ricardo Gobbi e Silva (Governo) e Maurício Monteiro (Saúde) e o presidente da Câmara Municipal, vereador André Godoy.