Rio Claro confirma três novos casos de dengue

Apesar da desaceleração no crescimento de casos, comunidade deve manter cuidados preventivos.

Rio Claro registrou nesta semana três novos casos de dengue, conforme boletim divulgado na quarta-feira (30) pela Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde. O município totalizou 1.077 casos de dengue neste ano. Não há casos de zika vírus, chikungunya e febre amarela, doenças também transmitidas pelo Aedes aegypti. O caso de chikungunya anteriormente confirmado por laboratório particular teve o resultado de contraprova negativo, em novo exame realizado pelo laboratório do Instituto Adolfo Lutz.

A Secretaria Municipal de Saúde alerta a população para redobrar os cuidados no combate ao mosquito transmissor. As ações preventivas continuam sendo realizadas em toda a cidade. O trabalho inclui visitas casa a casa, nebulização e vistorias em pontos estratégicos.

O Aedes aegypti se reproduz em água parada. Por isso é essencial eliminar os recipientes e manter os quintais sempre em ordem. O acúmulo de lixo e materiais inservíveis favorece a proliferação do Aedes.

Algumas ações da comunidade são fundamentais no combate ao mosquito transmissor da dengue, entre elas colocar areia nos pratinhos dos vasos de plantas; tampar baldes e bacias; manter pneus em local coberto; deixar garrafas com a boca virada para baixo; limpar calhas para não acumular água; tratar água de piscina e fontes com produtos adequados; limpar e manter caixas d’água bem fechadas; e lavar regularmente os bebedouros de animais com água e sabão.

A comunidade também deve descartar corretamente todo material que possa acumular água e servir para a reprodução do mosquito. Os rio-clarenses contam com coleta de lixo domiciliar em todos os bairros, sete ecopontos, coleta seletiva de lixo e serviço mensal de cata bagulho.