Pacientes não urgentes devem buscar atendimento nas unidades de saúde dos bairros

O PA do Cervezão é voltado a casos moderados e graves com sintomas de Covid-19 e a UPA da 29 a casos graves sem esses sintomas.

As unidades de urgência e emergência de Rio Claro têm tido aumento na procura por atendimento, o que pode gerar maior tempo de espera para o paciente. Porém a grande maioria desses atendimentos, cerca de 90%, é de casos que poderiam ser resolvidos nas unidades de saúde da família e unidades básicas de saúde.

A orientação da Secretaria Municipal é para que em casos leves, que incluam ou não sintomas de Covid-19, o atendimento seja buscado na UBS ou USF mais próxima da casa do paciente.

“O atendimento a casos não urgentes acaba levando às unidades de urgência e emergência à sobrecarga“, observa Marco Aurélio Mestrinel, secretário de Saúde.

O pronto atendimento do Cervezão é voltado exclusivamente para casos moderados e graves em que há sintomas da Covid-19. Já a UPA do Bairro do Estádio, na Avenida 29, atende os demais casos graves em que não há esses sintomas.

“É importante que a comunidade busque o atendimento no local correto, otimizando recursos e atendimentos do setor de saúde”, destaca o secretário.

Tanto o PA do Cervezão quanto a UPA da Avenida 29 atendem a partir de classificação de risco, ou seja, os casos mais graves têm prioridade no atendimento. “Casos não urgentes são maioria nos casos atendidos atualmente, o que acaba comprometendo o atendimento nas duas unidades”, reforça Rafael Pavezi Garcia, responsável pelo setor de urgência e emergência.

Atualmente São Carlos, Limeira e o Hospital Regional de Piracicaba estão com 100% de seus leitos de internação ocupados, o que aponta que a situação da Covid está se agravando não apenas em Rio Claro. Por conta disso não há disponibilidade de leitos para transferência de pacientes de Rio Claro para outros municípios.

Pronto Atendimento do Cervezão atende exclusivamente casos graves e moderados de pacientes com sintomas de Covid-19.