Cultura popular e tradicional em Mix Cultural no Cervezão

Evento será realizado no domingo (16) das 16 às 21 horas e terá apresentação de Mazinho Quevedo.

Lagoa Seca do Cervezão e Lago Azul recebem no domingo (16) quase 30 atrações na terceira edição do Mix Cultural, em Rio Claro. As apresentações serão das 16 às 21 horas, com entrada gratuita.  

Com apresentações voltadas principalmente à cultura popular e tradicional, a Lagoa Seca terá pela primeira vez um dos palcos do Mix. “A opção pela Lagoa Seca se deu pela localização, já que fica em uma região bastante populosa, e pela estrutura que o espaço oferece”, observa Daniela Ferraz, secretária da Cultura.

DJ Alone será o apresentador do evento na Lagoa Seca, que contará com atrações musicais e também intervenções artísticas de outros gêneros. O violeiro Mazinho Quevedo será uma das atrações, levando ao público seu show “Viola de Todos os Tempos”.  Moda de viola também estará na apresentação de Gabriel Polegate e o evento terá ainda o som da cantora Mary Rocha.

A dança estará presente em duas apresentações. O Grupo Olimpiense “Cidade Menina Moça” exibirá coreografia de dança de bambu e o Núcleo Manjarra apresentará sambada de Reis, em que o ritmo pulsante da música é acompanhado por diferentes formações coreográficas.

A programação terá ainda, com o Coletivo Sagui, oficina de luminária mosaico, em que o público poderá construir luminária tridimensional utilizando papéis, desenhos à mão e colagem. A Cia. Pé de Cana representará a arte circense. Depois de viajar um ano e percorrer treze estados brasileiros, essa trupe “mambembe” resolveu, com este espetáculo, contar as histórias que viveu e aprendeu. As crianças poderão se divertir em atividades infantis, incluindo cama elástica e pintura de rosto.

No Lago Azul haverá principalmente apresentações que valorizam e divulgam a cultura hip hop. Nos dois locais será realizada feira de troca de livros. O Mix Cultural tem o apoio do Sesc.

Mix Cultural terá hip hop no Lago Azul

Lagoa Seca do Cervezão também terá palco do evento no domingo (16).

Rio Claro realiza no domingo (16) a terceira edição do Mix Cultural. Das 16 às 21 horas, Lago Azul e Lagoa Seca do Cervezão recebem muita música e dança, além de atrações culturais variadas. A entrada é gratuita.

“Além da música, o Mix neste ano abre espaço para outras intervenções culturais, enriquecendo a programação”, comenta Daniela Ferraz, secretária da Cultura.

No Lago Azul haverá principalmente apresentações que valorizam e divulgam a cultura hip hop. Kizie irá comandar o evento, com destaque para a apresentação do rapper Rodrigo Ogi, que divulga o álbum “Pé no Chão”. Também sobem ao palco os grupos rio-clarenses Camaleão Destro, Causa Perdida e DuCorre Clan. Completam a programação musical os DJs Fejão Beats e Roooo, além da equipe 288 Crew.

A dança estará bem representada em performances de Anselmo Lima, Projeto Cultura Urbana, World Of B.Girls e Over X e haverá oficina de break com o B. boy Uga.

O público poderá participar de oficina de malabares, que inclui técnicas de malabarismo com bolas, que vão desde a sua confecção até a iniciação ao aprendizado do malabarismo. A arte circense também estará em Intervenção Mágica, que reúne três mágicos. A atração Jogos da Caravana Lúdica irá oferecer ao público a oportunidade de ter contato com jogos dos cinco continentes de todos os tempos (1400 a.C. até jogos contemporâneos) em espaços públicos. O grupo Manxs irá realizar maquiagem artística nos interessados. E o Coletivo Art Muro representará a arte do grafite.

Ao todo são 29 atrações no Lago Azul e na Lagoa Seca, que receberá atrações que representam a cultura popular e tradicional. Nos dois locais será realizada feira de troca de livros. O Mix Cultural tem o apoio do Sesc. 

Prefeito empossa novos membros do Conselho da Comunidade Negra

Conselheiros têm mandato de dois anos e função não remunerada.

O prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria, dá posse nesta terça-feira (11) aos novos membros do Conerc (Conselho Municipal da Comunidade Negra) de Rio Claro. A cerimônia de posse será realizada às 18 horas no paço municipal. Os conselheiros foram escolhidos por meio de eleição realizada no dia 9 de maio.

O Conerc é formado por dez membros com representantes do poder público e sociedade civil. “Os conselheiros prestam importante serviço à comunidade, tendo a função de fiscalizar e auxiliar o poder público no desenvolvimento de políticas públicas”, comenta Juninho.

São representantes titulares do poder público Dinorá Silmara dos Santos, Jailson Malta Miranda da Silva, Roberta Nativio Goulart Rodrigues, Elizama Ramos dos S. Costa e Josiane Cristina Martins da Silva. Os suplentes são: Laís Garcia, Raquel Ribeiro, Eliane Regina Zanellato Zanardo, Alex de Oliveira Rodrigues Lopes e Carlos Alberto Trevisan.

Além dos membros do poder público, o Conerc tem representantes de entidades ligadas à comunidade negra. São eles Maria Lúcia Paulo, Janaina Maria Augusto, Maria de Lourdes da Silva, Janice Aparecida Antonio Rezende e Alessandra Daniela Santana Mendes. Os suplentes são Daiana Cristina dos Santos Clementino (Religião), Marcos Antonio Lopes (Clube Social/Cultura Negra), Joseph Luckson (ONG), Divanilde Aparecida de Paula e Kieni L. E. Borges.

A diretoria do conselho é formada por Janice Aparecida Antonio Rezende (presidente), Maria de Lourdes da Silva (vice-presidente), Janaína Maria Augusto (1ª secretária) e Elizama Ramos dos S. Costa (2ª secretária). “O mandato dos conselheiros é de dois anos, sendo permitida uma única reeleição consecutiva”, explica Josiane Cristina Martins da Silva, assessora municipal de Direitos Raciais, destacando que a função de conselheiro não é remunerada.

Rio Claro busca apoio para reformas no Centro Cultural

Município pleiteia recursos do governo estadual para realizar as obras.

A prefeitura de Rio Claro reforçou pedido de apoio financeiro ao governo estadual para reformar o telhado e parte do teatro do Centro Cultural “Roberto Palmari”, localizado na Vila Operária. A solicitação foi feita ao secretário da Justiça e da Defesa da Cidadania, Paulo Dimas Mascaretti, em reunião realizada na terça-feira (4) na sede da secretaria em São Paulo. “Pedimos atenção aos projetos apresentados pelo município no ano passado para reformar o prédio do Centro Cultural, que é tão importante para a história cultural do município”, explica o prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria.

Os projetos preveem investimentos de R$ 950 mil na reforma de todo o telhado do prédio que enfrenta problemas com infiltrações e de R$ 750 mil na recuperação do urdimento do teatro que engloba iluminação, som e equipamentos cênicos. “São problemas antigos que estamos trabalhando para resolver, assim como fizemos com a documentação do terreno do Lago Azul que hoje pertence ao município”, destaca Juninho.

Para realizar as obras, o município pleiteia recursos do Fundo Estadual de Defesa dos Interesses Difusos (FID), que administra recursos oriundos de multas e ações civis públicas por danos causados ao meio ambiente, ao consumidor e ao patrimônio histórico, turístico e paisagístico. Esse dinheiro é destinado à preservação e à recuperação dos bens danificados.

A secretária municipal da Cultura, Daniela Ferraz, informa que o secretário estadual ficou de verificar a situação dos projetos de Rio Claro e encaminhá-los para aprovação. “A liberação desses recursos será uma conquista muito grande para a comunidade, já que há anos o prédio não recebe manutenção e carece de intervenções”, afirma Daniela, observando que a reforma do prédio irá oferecer maior conforto para artistas e frequentadores do Centro Cultural.

Concerto da Orquestra Sinfônica comemora aniversário de Rio Claro

Apresentação será na quinta-feira (6) às 20 horas. Entrada é um quilo de alimento.

No mês de aniversário de Rio Claro, a Orquestra Sinfônica do município, em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura, leva ao público o concerto comemorativo “Rio Claro 192 anos”. A apresentação será na quinta-feira (6) às 20 horas no Centro Cultural “Roberto Palmari”. A entrada é um quilo de alimento não perecível.

No programa do concerto, destaque para três peças. A abertura será com a ópera “O Barbeiro de Sevilha”, de G. Rossini. Na sequência o público irá conferir o talento do violinista Ricardo Yeda Rebouças em Romance para Violino e Orquestra nº 2, de L. V. Beethoven. O violinista começou seus estudos na Escola de Música da Orquestra e hoje é bacharel em Violino pela Unicamp.

A Sinfonia nº 6 “Pastoral”, também de L. V. Beethoven, completa a lista de destaques. A regência será do maestro André Müzel. O Centro Cultural fica na Rua 2, 2.880, Vila Operária. 

Peça Desigual é atração na sexta-feira em Rio Claro

spetáculo será às 20 horas no Centro Cultural, com entrada gratuita.

Rio Claro recebe na sexta-feira (7) a apresentação teatral da comédia “Desigual”, em programação do Circuito Cultural Paulista. O espetáculo será às 20 horas no Centro Cultural “Roberto Palmari” e tem classificação indicativa de dez anos. Os ingressos serão distribuídos gratuitamente com uma hora de antecedência.

Com tradução em libras, a peça conta as trapalhadas do jovem Zé, um cara autêntico e original que tenta se adaptar a um mundo padronizado em que todos ficaram iguais. Na esperança de encontrar seu lugar no mundo, Zé parte em uma viagem cheia de aventuras com um amigo inusitado rumo ao desconhecido.

Criada para o ator e mímico Victor Coelho, conhecido como Mionzinho, que atua de forma performática e sem falar, “Desigual” vale-se das técnicas da pantomima e da mímica e usa recursos do cinema mudo. A peça foi escrita pela autora Claudia Vasconcellos, tem músicas especialmente criadas pelo maestro Marcello Amalfi e conta com direção de Jairo Mattos. No elenco também estão Dani Mustafci, Vera Bonilha e Camilo Brunelli, além da atriz stand-in Gabi Garcia. Os figurinos são de Luiza Curvo e a produção executiva de Bruno Otávio.

A realização é do Ministério da Cidadania e Secretaria Especial da Cultura, em parceria com o governo do estado de São Paulo.

Rapper Rodrigo Ogi e Mazinho Quevedo são atrações no Mix Cultural de Rio Claro

Em sua terceira edição, Mix será no Lago Azul e Lagoa Seca do Cervezão, no dia 16.

Vinte e nove atrações estão na programação da terceira edição do Mix Cultural, que será realizado no dia 16 de junho, um domingo, em Rio Claro. Lago Azul e Lagoa Seca do Cervezão serão palcos do evento, que terá cinco horas ininterruptas de apresentações. Das 16 às 21 horas o público irá conferir gratuitamente muita música, dança, literatura, brincadeiras e outras intervenções artísticas.

“A novidade neste ano é a ampliação da programação que deixa de ser predominantemente musical e passa a contemplar variadas linguagens artísticas, ampliando a difusão cultural”, observa Daniela Ferraz, secretária da Cultura.

A Lagoa Seca do Cervezão pela primeira vez terá um dos palcos do evento, recebendo atrações que representam a cultura popular e tradicional. “É uma região bastante populosa, em que o evento deve alcançar um público numeroso e tem um espaço que comporta bem este tipo de evento”, acrescenta Daniela.  A Lagoa Seca do Cervezão terá apresentação de um dos maiores violeiros do país, Mazinho Quevedo, que levará ao público o show “Viola de Todos os Tempos”. Haverá ainda outras apresentações musicais e também de dança, além de oficina de luminária mosaico e apresentação circense. As crianças poderão se divertir em cama elástica e com pintura de rosto.

No Lago Azul o evento terá principalmente apresentações que valorizam e divulgam a cultura hip hop, incluindo música e dança. Oficinas, jogos, workshops e mágica também estão na programação. Destaque para a apresentação do rapper Rodrigo Ogi, que apresenta álbum “Pé no Chão”.

Feira de troca de livros será realizada na Lagoa Seca e no Lago Azul. O Mix Cultural tem o apoio do Sesc. 

Centro Cultural tem espetáculo circense neste sábado

Apresentação será às 18h30, no Centro Cultural.  

Centro Cultural “Roberto Palmari” recebe neste sábado (25) apresentação circense gratuita em programação do Circuito Cultural Paulista. O espetáculo Entre Elas, da Cia Armárias, será encenado a partir das 18h30 e os ingressos serão distribuídos com uma hora de antecedência.

Com duração de 40 minutos e classificação livre, o espetáculo retrata o universo feminino e seus aprisionamentos estruturais. “Para contar a história as artistas unem técnicas acrobáticas, aéreas e de equilíbrio, aliadas a um contexto teatral”, observa Daniela Ferraz, secretária da Cultura.

O enredo fala de três amigas que se encontram para compartilhar um café e o anúncio de um noivado. Durante essa breve convivência, traços de suas identidades são revelados por provocações que surgem entre elas e por questões externas ditadas pela estrutura do sistema em que vivem.

O espetáculo tem concepção da Cia Armárias;  criação de Karen Nashiro, Munique Tavares, Priscila Cereda e Ricardo Rodrigues; direção e dramartugia de Ricardo Rodrigues. O elenco é composto por Karen Nashiro, Munique Tavares e Priscila Cereda. A trilha sonora é assinada por Ivan Alves e Wilton Santos. Cenografia e Adereços são de Lisa Gianetti, Ricardo Rodrigues e Cia Armárias. Projeto Armário é de autoria de Caio Stolai.

A realização é do Ministério da Cidadania e Secretaria Especial da Cultura, em parceria com o governo do estado de São Paulo.

ResponderEncaminhar

Cantora Tika é atração sábado no Casarão da Cultura

Apresentação gratuita será às 20 horas.

A cantora e compositora Tika apresenta ao público rio-clarense seu novo show neste sábado (25). A apresentação será às 20 horas no Casarão da Cultura com entrada gratuita.

“No ano passado recebemos a Tika para o lançamento do seu disco de estreia e agora, novamente, o público poderá prestigiar show da cantora rio-clarense”, convida Daniela Ferraz, secretária da Cultura, acrescentando que a apresentação vem ao encontro da política adotada pela Secretaria da Cultura de valorizar os artistas locais.

No show deste sábado o público poderá curtir músicas do primeiro disco da cantora intitulado Unwritable (o que não pode ser escrito), que apresenta o universo sensorial e feminino da artista.  Com referências que unem o pop e o cult, a música da Tika evoca à bossa nova moderna, sofisticada, harmônica e melódica. 

Tika, nome artístico de Marina Casonato, é natural de Rio Claro e tem 28 anos. Estudou Música na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e no Conservatório de Tatuí. Desde 2012 está radicada em São Paulo onde figura no cenário independente da música popular brasileira, com apresentações em diversos espaços culturais, casas de shows e festivais. Também é vocalista da Banda Odara e do projeto Passarim 30 que homenageia Tom Jobim. Além de Unwritable, Tika tem lançados o EP Tika (2014) e o single Antimusa (2015) que estão disponíveis para ouvir nas principais plataformas digitais.

Quintetos de Quinta no Casarão

No sábado (25) a apresentação será da cantora Tika.

A Secretaria da Cultura de Rio Claro apresenta na quinta-feira (23) Quintetos de Quinta. O público irá conferir apresentação dos músicos da Sociedade Musical União dos Artistas Ferroviários de Rio Claro. O evento gratuito será às 20 horas no Casarão da Cultura, que fica na Avenida 3 com a Rua 7, Centro.

“Quintetos de Quinta tem apresentações mensais em que durante cerca de 60 minutos o público é contagiado pela qualidade musical das interpretações”, observa Daniela Ferraz, secretária da Cultura.

A música continua em cena no Casarão no sábado (25) às 20 horas. Depois de lançar seu primeiro álbum autoral, “Unwritable”, a cantora e compositora Tika volta ao Casarão com novo show. Com referências que unem o pop e o cult, a música da Tika evoca à bossa nova moderna, sofisticada, harmônica e melódica.