Sábado de Carnaval também é dia de mutirão contra o Aedes

Equipe de agentes da Fundação de Saúde de Rio Claro fará, neste sábado (25), inspeções e visitas casa a casa nos bairros São Miguel, Vila Cristina, Vila São José e no Conjunto Habitacional Oreste Giovanni.

A operação, que terá início às 8 horas, contará com o apoio do caminhão da operação Cata Bagulho na remoção de pneus velhos, entulhos e outros potenciais criadouros do mosquito Aedes aegypti.

O trabalho seguirá até as 13 horas e o ecoponto utilizado para descarte de parte do material será o do bairro São Miguel.

Rio Claro fechou o segundo mês do ano com apenas um caso de dengue no município, segundo o boletim da Vigilância Epidemiológica divulgado nesta sexta (24). Não há nenhum caso de Chikungunya nem de Zika Vírus no município.

Mesmo com o quadro positivo neste início de ano, a Fundação de Saúde de Rio Claro alerta para que a população colabore no combate ao mosquito, não deixando água parada em pneus, garrafas e outros recipientes, também tampando caixas d´água, evitando o acúmulo de lixo e entulhos e o descarte dos mesmos em terrenos baldios.

Fundação de Saúde orienta quem vai viajar no feriado sobre cuidados com febre amarela

A Fundação Municipal de Saúde de Rio Claro realiza das 9 às 11 horas desta sexta-feira (24) ação preventiva contra a febre amarela na rodoviária municipal. O objetivo é orientar as pessoas que vão aproveitar o feriado prolongado fora da cidade para que fiquem atentas às regiões onde há perigo de se contrair a doença.

Não há casos de febre amarela em Rio Claro. A orientação é que a vacina seja tomada apenas por pessoas que pretendem viajar para as áreas consideradas de risco. Do contrário, não há necessidade, já que a vacina pode ter efeitos colaterais graves.

De acordo com o Ministério da Saúde, os locais de risco no Brasil são as regiões de matas e rios de todos os estados das regiões norte e centro-oeste. No nordeste, há ricos no Maranhão, sudoeste do Piauí, oeste e extremo-sul da Bahia. Na região sudeste deve ficar alerta quem viajar para Minas Gerais, região oeste de São Paulo e norte do Espírito Santo. Na região sul as áreas de risco são o oeste do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Outra orientação da Fundação Municipal de Saúde é que as pessoas procurarem a unidade de saúde mais próxima caso apresentem sintomas da doença, que são febre alta, dores de cabeça e musculares, calafrios, náuseas, vômitos e fraqueza.

O trabalho está sendo feita pelas equipes do Centro de Controle de Zoonoses, que na quarta-feira (22) realizou ação similar na região central do município. Os agentes de saúde distribuíram material informativo nos semáforos da Avenida 2 com rua 3 e avenida 3 com rua 4.

A febre amarela é uma doença febril aguda causada por vírus e transmitida pela picada de mosquitos. Tem ciclo silvestre, no qual os transmissores adquirem o vírus após picarem principalmente macacos infectados, e ciclo urbano, em que o principal transmissor é o Aedes aegypti, que adquire o vírus ao picar pessoas infectadas.

Rio Claro não é área com a recomendação rotineira da vacina, pois nunca houve casos de febre amarela adquiridos nesta região. Mesmo assim a Vigilância Epidemiológica do município segue atenta e trabalha com o Centro de Controle de Zoonoses desenvolvendo ações preventivas para reduzir ainda mais eventuais riscos à população.

Fundação de Saúde de Rio Claro iniciou ano com dívida de R$ 111 milhões

A Fundação Municipal de Saúde realizou na noite desta quarta-feira (22) audiência pública no plenário da Câmara de Rio Claro. Aberta à população e ao Conselho Municipal de Saúde, a audiência foi destinada a prestação de contas das ações e serviços de saúde referentes ao terceiro quadrimestre de 2016.

Somada, a receita oriundas de fontes de recursos (recursos próprios, União, Estado e prefeitura) totalizou R$ 60.883.340,00 no período que compreende os quatro últimos meses de 2016.

De acordo com os dados levantados pela Diretoria Financeira, no 3º quadrimestre do ano passado a Fundação tinha um total de R$ 401.679,00 referentes a recursos próprios, somados a R$ 15.588.648,00 de recursos transferidos pela União. Estes recursos federais são destinados a ações como a Atenção Básica em Saúde, procedimentos de média e alta complexidades, vigilância em saúde, assistência básica farmacológica, gestão e investimentos. Também foram contabilizados mais R$ 663.722,00 referentes a recursos provindos do Governo do Estado e mais R$ 44.229.291,00 de recursos provindos da prefeitura de Rio Claro.

No ano de 2016, último ano da gestão anterior, a Fundação Municipal de Saúde recebeu R$ 156.593.509,00, o que representa uma variação positiva de 10,56% em relação ao recebido pela Saúde em 2015. As despesas no último quadrimestre de 2016 somaram R$ 60.461.865,00 e em todo o ano de 2016 foram gastos R$ 158.667.165,00.

O ano de 2016 terminou com a Fundação de Saúde de Rio Claro com uma dívida de R$ 111.059.528,00 referentes a restos a pagar em várias categorias, como INSS, FGTS, Instituto de Previdência de Rio Claro, Pasep e a folha de pagamento referente a dezembro de 2016.

Com relação às despesas com folha de pagamento, a Fundação de Saúde gastou R$ 35.590.474,00 no citado quadrimestre. Esse valor representa 15,81% dos gastos com pessoal em toda administração municipal. No ano todo de 2016, a Saúde teve despesas com pessoal num total de R$ 100.189.650,00, o que representa 15,14% da receita corrente líquida do município, que foi de R$ 661.728.257,00.

Os números foram apresentados na noite de quarta-feira na presença dos vereadores e público em geral, que puderam fazer perguntas.

Ambulância do Samu estará no Jardim Público no Carnaval

Em Rio Claro, além do trabalho de rotina com plantão 24 horas em sua sede na Avenida Brasil, a assistência preventiva do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) será prestada durante os quatro dias de carnaval, também no Jardim Público.

Uma ambulância com equipe formada por médico, enfermeira e condutor estará em local estratégico no Jardim Público para garantir atendimento aos foliões, em caso de alguma emergência médica.

Segundo a coordenadora do Samu regional, Silveli Pazetto, a presença da ambulância e equipe garante maior tranquilidade às pessoas que irão se divertir no carnaval no Jardim Público. “Estaremos prontos para qualquer emergência. A presença de nossa equipe e de uma de nossas viaturas garante maior rapidez em alguma eventual ocorrência. Dá maior agilidade no atendimento”, afirmou Silveli.

As demais equipes do Samu e suas viaturas também trabalharão normalmente no carnaval, podendo ser acionadas pelo telefone 192 a qualquer hora do dia ou da noite.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, durante o carnaval, o setor de saúde também manterá plantão permanente nas UPAs (unidade de pronto-atendimento) do Bairro do Estádio e do Cervezão e no Pronto Socorro Municipal Integrado (PSMI) na Avenida 15.

Carnaval no Jardim Público terá testes rápidos de Aids

O Serviço Especializado em Prevenção e Assistência para DST/Aids/Hepatites Virais (Sepa) de Rio Claro estará em serviço na realização de testes rápidos para a detecção de doenças sexualmente transmissíveis. A ação ocorrerá nos quatro dias de carnaval, a partir deste sábado (25), no Jardim Público de Rio Claro, conforme programação anunciada pela Secretaria Municipal de Saúde.

A viatura itinerante do CTA (Centro de Testagem e Aconselhamento) estará no local com o laboratório que possibilita a realização da coleta de material e expedição do resultado do teste, em poucos minutos. O veículo está equipado de maneira que oferece plenas condições para os procedimentos do teste rápido. No local, agentes de saúde também distribuirão preservativos e material informativo sobre prevenção às DSTs.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, o objetivo dos testes rápidos é o diagnóstico precoce do vírus da Aids para que o início do tratamento aconteça previamente mantendo a qualidade de vida do paciente.

Qualquer pessoa poderá realizar o teste rápido. No local estarão uma psicóloga e uma enfermeira, além dos demais integrantes do Sepa. Este é um trabalho preventivo que o Sepa desenvolve para a população de um modo geral, para ampliar o diagnóstico precoce para o HIV, Sífilis e Hepatites Virais.

Igualdade, acesso e respeito foram debatidos na Conferência Municipal de Saúde da Mulher

“Nós mulheres obtemos o respeito e a igualdade no atendimento da Saúde através da conquista e não da permissão do outro. A ampliação do papel da mulher na sociedade, na luta contra a discriminação foi fortalecida pelo ideal de conquista”. Com essa afirmação, a sanitarista e secretária executiva do Conselho Estadual de Saúde, Stela Pedreira, abriu a sua palestra na primeira Conferência Municipal de Saúde da Mulher de Rio Claro. O evento, que reuniu centenas de participantes, aconteceu durante todo o sábado (18) no Núcleo Administrativo Municipal, com amplas discussões.

Aberta ao público, a conferência debateu a importância da equidade no atendimento do SUS (Sistema Único de Saúde), bem como o estabelecimento de mecanismos de maior acesso para as mulheres, a começar pela atenção básica.

“A ideia de equidade vai além da igualdade. É a preocupação de praticar a justiça na igualdade, isto é, dar mais a quem precisa mais, buscando o equilíbrio em relação a quem precisa menos”, afirmou Stela.

O evento, organizado pelo Conselho Municipal de Saúde e Fundação de Saúde de Rio Claro, contou com a participação da diretora do Departamento Regional de Saúde (DRS-X) e responsável pela gestão do SUS na região, Maria Clélia Bauer; do secretário municipal de Saúde, Djair Claudio Francisco; do presidente do Conselho Municipal de Saúde, José Domingos Almeida; e da presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, Fabiana Heguis. Representando a Câmara Municipal estava a vereadora Carol Gomes e o vereador Geraldo Voluntário.

Após a abertura, foram divididos os grupos de trabalho. Cada grupo elaborou uma pauta de sugestões e propostas, resumidas em um documento que será enviado para a etapa estadual da conferência. A divulgação oficial desse documento será feita nos próximos dias. Também foram nomeados os delegados que irão representar Rio Claro na Conferência Estadual – Ana Vicente de Oliveira, Maria Cristina Tonon, Rivânia Vitoratti Dias Cordeiro, Izabel Cristina Rezende, Camila Cardoso Ribeiro, Najla Cristina Loureiro da Silva, Sabrina de Sá Moura Araújo, Zilda Aparecida Santa Lucia, Valéria Aparecida Ferratone, Mariana de Gea Gervasio, Aurea Costa, Maria Eva Montenegro Candido, Roberta Helena Batista Gomes, Flailza Freire Lessa, Nadia Maria Augusta de Oliveira Joaquim.

Os quatro eixos norteadores da atividade no sábado foram o papel do Estado no desenvolvimento socioeconômico e ambiental e seus reflexos na vida e na saúde das mulheres; o mundo do trabalho e suas consequências na vida e na saúde das mulheres; vulnerabilidades e equidade na vida e na saúde das mulheres; políticas públicas para as mulheres e a participação social.

Fundação de Saúde realiza audiência pública de prestação de contas na quarta-feira

A Fundação Municipal de Saúde realiza nessa quarta-feira, dia 22, audiência pública no plenário da Câmara de Vereadores de Rio Claro, no paço municipal (Rua 3 entre avenida 3 e 5, Centro), às 19h30.

Na audiência será feita a prestação de contas da Fundação de Saúde referente ao terceiro quadrimestre de 2016. Além do Conselho Municipal de Saúde e outras entidades do setor, a atividade, aberta ao público, é direcionada a todos os demais interessados.

3 mil casas foram visitadas e 1,5 tonelada de criadouros recolhidos na ação contra o Aedes

O mutirão de combate ao mosquito Aedes aegypti realizado sábado (18) no Grande Cervezão terminou com 3.085 imóveis visitados pelos agentes da Fundação Municipal de Saúde. Mais de uma tonelada e meia de possíveis criadouros foram recolhidos pela Secretaria de Meio Ambiente.

O trabalho da Vigilância Epidemiológica teve início às 8 horas e se estendeu pela manhã, em ação conjunta com equipes da operação cata bagulho. Ao todo foram recolhidos 1.570 quilos de entulho, pneus velhos, garrafas e outros potenciais criadouros do mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus.

De acordo com o último boletim da Vigilância Epidemiológica, divulgado na sexta-feira (17), desde o início do ano há um caso de dengue confirmado no município, nenhum caso de chikungunya nem de zika.

A chefe de combate a endemias e coordenadora dos mutirões semanais, Maria Julia Guarnieri, alerta para o acúmulo de lixo e entulho em terrenos e pede colaboração da população. “Temos encontrado muito lixo jogado em terrenos espalhados pela cidade. É preciso que a população também faça a sua parte e descarte corretamente lixo e entulho”, reforça Julia, lembrando que o município possui coleta de lixo domiciliar, coleta seletiva de lixo, seis ecopontos e serviço de cata bagulho.

A atividade de sábado integrou o segundo mutirão regional de combate ao Aedes aegypti organizado pela emissora de televisão EPTV.

Sábado tem mutirão contra o Aedes no Grande Cervezão

Após dois dias de ação contra o Aedes aegypti no cemitério municipal, Rio Claro realiza neste sábado (18) mais um mutirão contra o mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus. A operação acontece na região do Grande Cervezão, a mais populosa do município. A Fundação Municipal de Saúde e a Secretaria Municipal de Meio Ambiente comandam a ação.

De acordo com a chefe de combate a endemias da Vigilância Epidemiológica de Rio Claro, Maria Julia Guarnieri, cerca de 80 agentes de saúde percorrerão o Grande Cervezão. “Como em todos os mutirões, os agentes visitarão as residências em dupla, usando uniforme e identificados com crachá”, explica.

A equipe do caminhão cata bagulho, da Secretaria de Meio Ambiente, recolherá móveis velhos, materiais inservíveis, pneus, garrafas vazias e outros potenciais criadouros do mosquito.

Em ação similar, a Fundação de Saúde e as secretarias de Meio Ambiente e a de Administração realizaram esforço conjunto para eliminar possíveis criadouros no cemitério municipal nessa quinta e sexta-feira.

Mais de 10 mil túmulos foram vistoriados, milhares de vasos e pratos receberam areia e muito descarte foi recolhido do local. “Estamos atuando firme na prevenção e pedimos que a comunidade ajude a eliminar os criadouros, pois não podemos dar trégua ao Aedes”, comenta o prefeito João Teixeira Júnior, o Juninho da Padaria, que acompanhou parte do mutirão no cemitério nessa sexta-feira.

De acordo com os números mais recentes da Fundação Municipal de Saúde, Rio Claro contabiliza desde o início do ano um caso de dengue e nenhum caso de chikungunya ou de zika vírus.

A operação contra o Aedes aegypti neste sábado no Grande Cervezão faz parte do segundo mutirão regional organizado pela emissora de televisão EPTV, de São Carlos. Ao todo, 23 municípios da região participam da iniciativa.

Fundação de Saúde fala sobre DST’s a gestores da Whirlpool

Com palestras e dinâmicas de grupo a Fundação Municipal de Saúde de Rio Claro ministrou capacitação em saúde a funcionários da Whirlpool. As atividades foram comandadas pelo Serviço Especializado em Prevenção e Assistência (Sepa) e pelo Núcleo de Educação em Saúde, Treinamento e Desenvolvimento (NESTD). As orientações foram dirigidas a gestores de áreas de produção e dos setores administrativo e ambulatorial da empresa.

Um dos focos da capacitação foram os esforços do município no combate às Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST’s). A Fundação de Saúde ressaltou a importância do incentivo aos exames para diagnóstico dessas patologias e também do combate à discriminação a pessoas com essas enfermidades.

“O carnaval está chegando e, com ele, existe uma necessidade de reforço na orientação para que as pessoas a redobrarem os cuidados em relação às DST’s”, destaca a coordenadora do Sepa, Neide Heloisa Outeiro Pinto. “Parcerias como essa com a Whirlpool e outras empresas de Rio Claro são de fundamental importância para que a informação e a conscientização atinjam número maior de pessoas”, completa.