Mais de duas mil pessoas na abertura dos 183 anos de Rio Claro

O público vibrou com a apresentação e aplaudiu a corporação musical da Marinha com entusiasmo

Mais de duas mil pessoas assistiram a apresentação da Banda Marcial dos Fuzileiros Navais, quarta-feira à noite, na abertura das festividades dos 183 anos de Rio Claro. O público aprovou o evento, realizado no Estádio Municipal Augusto Schmidt Filho. “Foi maravilhoso, me emocionei com as músicas e a beleza das coreografias”, disse a auxiliar de serviços gerais Amélia Maria Silva. “Vim de ônibus lá do Cervezão para ver a banda e não me arrependi, foi muito bonito”, comentou a dona de casa Neusa Oliveira.

Considerada uma das maiores do mundo, a Banda Marcial do Corpo de Fuzileiros Navais confirmou a expectativa de sucesso dos organizadores. “Será um espetáculo inesquecível para quem gosta de música da melhor qualidade”, dizia antes da apresentação o secretário municipal de Turismo, Renê Neubauer.

Rosana Altimari e o prefeito Du Altimari ao lado dos músicos fuzileiros, em noite de gala na abertura do 183º aniversário de Rio Claro

A banda, que acaba de completar 202 anos, trouxe 130 militares que realizaram apresentações marcadas pela precisão das evoluções, todas criativas e simétricas. No final, os fuzileiros formaram o nome Rio Claro no gramado e, em homenagem aos 183 anos da cidade, cantaram, à capela, o Parabéns Pra Você, numa composição de Villa-Lobos.

Evoluções complexas e sofisticadas são alguns dos trunfos da famosa banda

Sob a regência do suboficial Cesáreo José Barbosa Neto, a apresentação da corporação ficou a cargo de seu relações públicas, 1º Sargento Robson Rodrigues Lopes.O repertório não poderia ter sido mais eclético: dos dobrados tradicionaisaos aos grandes sucessos populares brasileiros e do mundo, incluindo Aquarela do Brasil, Asa branca e Cisne Branco.  

O prefeito Du Altimari, que participou do evento ao lado da esposa Rosana, disse que “a banda fez uma exibição que nos faz pensar na possibilidade de repetir a apresentação em outra oportunidade”.

Altimari observa que a programação de aniversário de Rio Claro foi elaborada com atividades para todos os gostos, para que toda a comunidade possa participar, e ressalta que o teatro com Elizabeth Savalla no dia 25, no Jardim Público, deverá ser outro destaque da programação. “Este teatro faz parte de nossa proposta de devolver a praça às famílias rio-clarenses”, afirma. Recentemente, a Orquestra de Ribeirão Preto se apresentou no Jardim, que passou por reformas que incluíram a recuperação da Fonte do Índio e do Lago da Diana.

Domingo tem Encontro de Cowboys no Sobradão

O Encontro de Cowboys de Rio Claro é uma das atrações de domingo (6) na programação de aniversário de Rio Claro. É a décima edição do evento, que terá várias atrações.

O principal deles é o desfile em direção ao Sobradão. A saída será defronte à antiga Rival na rodovia Washington Luís, com a concentração a partir das 9 horas na rotatória da avenida Castelo Branco.

No Sobradão, a programação com entrada franca inclui presença de trio elétrico, carro de boi e baile-show com Celso & Juliano e banda a partir das 15 horas, além da Bênção dos Cowboys com o padre Jocelir. A locução do evento é de Chiquinho Tropeiro.

A organização é de Leandro Eventos e a realização é da prefeitura de Rio Claro por intermédio da Secretaria de Turismo. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (19) 9639-8480

Mais 70 pessoas visitam região da Mata Negra nesse domingo

Domingo (30) é dia de mais um passeio turístico à área rural de Rio Claro. Sucesso quando foi lançada em projeto-piloto no mês de fevereiro, a visita à região da Mata Negra acontece pela segunda vez e teve os lugares esgotados logo nos dois primeiros dias de reservas.

“Tivemos que providenciar um segundo microônibus devido a quantidade de interessados”, confirma Ronei Grella, da Secretaria Municipal de Turismo, lembrando que também é utilizado no passeio o ônibus do Estação Turismo. Inicialmente reservada para 60 pessoas, a visita contará com presença de mais de 70 turistas, inclusive com a presença estrangeira de um holandês.

Ariovaldo José Sêneda, autor de livro Memórias da Fazenda Angélica, também estará presente para falar aos convidados sobre histórias das propriedades daquela região.

A saída no dia 30 será às 8 horas, da antiga estação ferroviária. O roteiro do passeio inclui recepção na Mata Negra, visita ao casarão do Barão de Grão Mogol, na fazenda Vista Alegre, ao túmulo do barão, à Fazenda Angélica e ao Alambique Fuzuê, onde é preparada cachaça orgânica artesanal.

O cardápio também é variado. No café da manhã, café, leite, suco de frutas, chocolate quente, pão, manteiga, bolos, queijo e doces caseiros. No almoço será servido arroz, feijão, saladas, farofa, frango caipira ao molho, costelão, couve refogada, quibebe (purê de abóbora), polenta, sucos de frutas e doces caseiros.

Toda a renda do passeio é revertida para a comunidade do local, que organiza as visitas com apoio das Secretarias Municipais de Turismo e de Agricultura, Abastecimento e Silvicultura. O apoio é da empresa Rápido São Paulo.

Concurso define os mais belos negros de Rio Claro

O Centro Cultural de Rio Claro recebe neste sábado (29) o concurso que vai definir a mais bela negra e o mais belo negro da cidade. Os candidatos e o organizador do evento, Marcos Gomes, foram recebidos na semana passada no paço municipal.

A movimentação neste sábado começa às 14 horas com roda de samba na área externa do Centro Cultural, localizado na rua dois, 2880, Vila Operária, junto ao Lago Azul.

A partir das 19h30, no teatro, começa o concurso. Cinco candidatos disputam na categoria adulta feminina, cinco na categoria mirim feminina e mais cinco na categoria masculina adulta.

A entrada custa R$ 1,00 e mais um quilo de alimento não perecível. Segundo a organização não são aceitos sal ou fubá.

Durante a noite haverá apresentações do conjunto Mais que Demais e de grupo de percussão de Itirapina, que tocará Timbalada.

Na última quarta-feira, quando estiveram no paço municipal, os candidatos foram recebidos pela presidente do Fundo Social de Solidariedade, Rosana Altimari, pela Oficial de Gabinete, Dora Russo Trivelato, e por Nei Fina, titular da Secretaria Municipal de Turismo, que apóia o evento.

Contatos com o organizador Marcos Gomes podem ser feitos pelo telefone (19) 9434-7606.

Quinta-feira tem Jazz, Bossa e MPB no Casarão da Cultura

A primeira Noite de Jazz, Bossa e MPB da temporada 2010 do Casarão da Cultura de Rio Claro acontece nessa quinta-feira (27). O projeto está sendo retomado após o grande sucesso das apresentações do ano passado, que reuniram mensalmente grande público ávido por música de qualidade.

O show desta quinta começa às 20h30 e é aberto ao público. Oito apresentações estão programadas para este ano, uma por mês até dezembro. Em todas, o pianista Luciano Filho levará músicos convidados para desfilar repertório variado, sempre unindo sensibilidade musical, balanço e apuro técnico.

As Noites de Jazz, Bossa e MPB são realizadas em parceria entre a prefeitura, por intermédio da Secretaria de Cultura e Secretaria de Turismo, e Orquestra Filarmônica de Rio Claro. O apoio é do empório Cravo & Canela e Fundação Ulysses Guimarães.

Entidades têm até 5ª-feira para reservar lugar no desfile dos 183 anos de Rio Claro

     As entidades de Rio Claro que querem participar do desfile em comemoração ao aniversário do município, que completa 183 anos no dia 24 de junho, devem entrar em contato com a Secretaria Municipal de Turismo até essa quinta-feira, dia 27.

     Como acontece anualmente, a pasta do turismo, junto com a Secretaria da Educação, prepara o desfile que tradicionalmente marca a nova idade de Rio Claro. “Para que possamos organizar o evento com a beleza que a comunidade merece, é impreterível que as entidades se manifestem até a quinta-feira, para haver tempo hábil na realização do desfile”, enfatiza o secretário de Turismo, Renê Neubauer.

     A Secretaria Municipal de Turismo de Rio Claro fica na rua um, 1.100, na antiga estação ferroviária, com entrada em frente à avenida um. Os telefones são 3533-9977 e 3534-1051.

Novo passeio turístico à região da Mata Negra acontece no dia 30

    Estão abertos os agendamentos para o segundo passeio turístico à Mata Negra, região rural de Rio Claro. É a segunda atividade do gênero dentro do projeto da prefeitura de Rio Claro de estimular o turismo rural do município através da Estação Turismo, ação que também faz grande sucesso em passeios de ônibus pelos principais pontos turísticos na área urbana da cidade.

    Quem quiser conhecer mais de perto a riqueza cultural da Mata Negra pode reservar lugar no passeio que acontece no próximo dia 30, um domingo. O custo é de R$ 25,00 por pessoa e o total é de 60 lugares, distribuídos no ônibus do Estação Turismo e mais um microônibus. O valor dá direito, além do transporte, a um café da manhã típico da roça e a almoço caipira.

    A renda é revertida para a comunidade do local, que organiza os passeios com apoio das Secretarias Municipais de Turismo e de Agricultura, Abastecimento e Silvicultura. O apoio é da empresa Rápido São Paulo.

    A saída no dia 30 será às 8 horas, da antiga estação ferroviária. O roteiro do passeio inclui recepção na Mata Negra, visita ao casarão do Barão de Grão Mogol, na fazenda Vista Alegre, ao túmulo do barão, à Fazenda Angélica e ao Alambique Fuzuê, onde é preparada cachaça orgânica artesanal.

    O cardápio também é variado. No café da manhã, café, leite, suco de frutas, chocolate quente, pão, manteiga, bolos, queijo e doces caseiros. No almoço será servido arroz, feijão, saladas, farofa, frango caipira ao molho, costelão, couve refogada, quibebe (purê de abóbora), polenta, sucos de frutas e doces caseiros.

    Os agendamentos são feitos pela Secretaria Municipal de Turismo, na antiga estação ferroviária na rua um, número 1.100, Centro. Também é possível agendar pelos telefones (19) 3534-1051 e 3532-4117.

    Rio Claro começou a avançar no turismo rural a partir do trabalho conjunto entre produtores rurais e a prefeitura, por intermédio da Secretaria de Turismo e a de Agricultura, Abastecimento e Silvicultura, ainda no ano passado. Em fevereiro foi realizado projeto-piloto com visita ao bairro rural de Mata Negra, com grande sucesso. Mais de 60 pessoas puderam vivenciar os valores sócio-culturais da localidade, onde vivem cerca de 50 famílias distribuídas em oito mil hectares.

Dalva de Oliveira é tema de exposição em RC

     Uma das mais ilustres filhas das terras rio-clarenses, Dalva de Oliveira é tema de exposição que será aberta na próxima quinta-feira (20), no Casarão da Cultura de Rio Claro. Para marcar o início da exposição, Pery Ribeiro, filho de Dalva e do compositor e cantor Herivelto Martins, estará no Casarão lançando o livro Minhas Duas Estrelas, sobre a história do casal, marcada pelo enorme sucesso e pelos dramas conjugais que foram às telas em forma de minissérie televisiva em janeiro deste ano.

Trio de Ouro
Trio de Ouro

  A exposição Dalva de Oliveira – A Estrela de Rio Claro fica em exibição no Casarão da Cultura até o dia 13 de janeiro e foi organizada para homenagear a cantora e tornar compreensível para o público em geral a importância e significado do rádio como o maior veículo de comunicação de uma época. Dos anos 30 aos 50, a Rádio Nacional foi o equivalente à Rede Globo em penetração de público, e a popularidade dos cantores e artistas da emissora não tinha paralelo.

     Fotografias, objetos, textos, pinturas, cenários e ambientes reverenciam, na mostra, a trajetória da cantora e daquela época, em um trabalho esmerado envolvendo diversos profissionais e colaboradores de várias áreas. Pery Ribeiro, jornalistas, radialistas e diversas empresas apóiam o evento. “É uma sincera homenagem a uma artista sem igual”, comenta a analista cultural Ilídia Faneco, que organiza a exposição.

Livro

Capa do Livro
Capa do Livro

     Quem quiser se aprofundar ainda mais na história de Dalva de Oliveira pode recorrer ao livro de Pery Ribeiro, que será lançado em Rio Claro na abertura da mostra. Pery, com a colaboração de Ana Duarte, com quem foi casado, retrata a história de seus pais, o sucesso de dois grandes vultos da história da música popular, mas também seus dramas pessoais, nos bastidores, longe do glamour do palco e dos aplausos das multidões.

     O casal rompeu barreiras e tornou público, através de músicas, os seus mais sinceros sentimentos e mágoas. Dalva e Herivelto protagonizaram uma importante discussão pública através de canções que marcaram uma das maiores polêmicas musicais do país e, sem dúvida, uma das grandes contribuições ao repertório romântico do cancioneiro brasileiro.

Dalva, Herivelto, Regional_Benedito_Lacerda
Dalva, Herivelto, Regional_Benedito_Lacerda

     Dalva de Oliveira, nascida em Rio Claro, é uma das maiores cantoras da história da música brasileira. Sua voz inigualável, timbre cristalino e afinação impecável marcaram a transição do canto lírico para a música popular.
Gravou mais de 400 composições, tornou-se diva, brilhou no rádio por quase três décadas (anos 40, 50 e 60) e foi coroada Rainha do Rádio em 1952. Foi a primeira cantora brasileira a excursionar por outros países e chegou a cantar na Rádio BBC de Londres.

Praça Dalva

     A valorização de Dalva de Oliveira em Rio Claro, sua terra natal, ganhou novo impulso com a praça que leva o nome da cantora. Localizada na Avenida Tancredo Neves, ao lado da rotatória da rua 14, a praça é uma das principais e mais bonitas da cidade, e palco de apresentações semanais de música ao vivo e de grande shows abertos ao público na segunda-feira de carnaval.
    

A exposição sobre Dalva de Oliveira, e o lançamento do livro de Pery Ribeiro acontecem a partir de trabalho conjunto das Secretarias Municipais de Cultura e de Turismo, do Arquivo Histórico Oscar de Arruda Penteado, Fundação Ulysses Guimarães e Orquestra Filarmônica de Rio Claro.

     O Casarão da Cultura fica na avenida três, esquina com a rua sete, número 568, Centro.

Museu é tido como essencial para preservar a memória ferroviária

     A criação de um museu ferroviário em Rio Claro é considerada ação central na mobilização do município pela memória da estrada de ferro. A posição foi apoiada pela vice-prefeita a secretária de Governo, Olga Salomão, durante reunião de trabalho realizada na noite de quinta-feira, 6, no salão nobre da Câmara Municipal.

    Para um público que incluiu entidades e profissionais ligados ao setor, Olga salientou a importância desse segmento encabeçar junto com a prefeitura o movimento pela implantação do museu e pelo desenvolvimento de outras ações que ajudem a preservar e valorizar a história e cultura ferroviária do município.

    “São pessoas muito qualificadas, que têm muito a enriquecer essa iniciativa de recuperar uma parte essencial da história de Rio Claro”, disse. A vice-prefeita também destacou o trabalho feito pela Associação Brasileira de Preservação Ferroviária (ABPF), que há 33 anos realiza ações de preservação da ferrovia em todo o Brasil.

     O assessor de relações públicas da ABPF foi um dos presentes ao encontro. Geraldo Godoy mostrou um pouco do trabalho realizado pela entidade e se colocou à disposição do município para auxiliar o projeto de implantação do museu ferroviário. Palestrante da noite, Godoy também citou algumas outras possibilidades que serão estudadas pelo grupo de trabalho que discute a memória ferroviária em Rio Claro.

    

Museu é tido como essencial para preservar a memória ferroviária
Museu é tido como essencial para preservar a memória ferroviária
A criação de um museu ferroviário em Rio Claro é considerada ação central na mobilização do município pela memória da estrada de ferro
A criação de um museu ferroviário em Rio Claro é considerada ação central na mobilização do município pela memória da estrada de ferro

O secretário municipal de Turismo, Renê Neubauer, destacou a necessidade de toda a comunidade rio-clarense se engajar no Movimento Pró Museu Ferroviário. “É uma ação pela cultura, pelo turismo e pela história de Rio Claro”, argumenta.

Movimento pelo Museu Ferroviário prossegue com reunião nesta 5ª-feira

     Rio Claro começa a intensificar a mobilização pelas ações de preservação da memória da ferrovia. Marco fundamental da sociedade e economia rio-clarenses, a estrada de ferro está no centro do Movimento Pró Museu Ferroviário, que reúne comunidade e poder público em torno de ações efetivas para valorizar e manter acesa na memória das atuais e futuras gerações o papel decisivo que os trens tiveram na cultura local.

     Importante passo na consolidação desse movimento acontece nesta quinta-feira (6), em reunião aberta ao público que será realizada no salão nobre da Câmara Municipal, a partir das 20 horas.

     “Toda a comunidade está convidada”, diz a vice-prefeita e secretária de Governo, Olga Salomão. “Consideramos fundamental que as entidades e cidadãos que contribuíram para o desenvolvimento da ferrovia em Rio Claro estejam presentes, já que trabalhamos por um museu ferroviário justamente para contar e preservar a história e trabalho dessas pessoas”, salienta.

ABPF

     O assessor de relações públicas da Associação Brasileira de Preservação Ferroviária (ABPF), Geraldo Godoy, estará presente e falará durante o evento, organizado pela prefeitura por intermédio das secretarias de Governo e de Turismo.

     Pesquisador e profundo conhecedor de assuntos ferroviários, Godoy discorrerá sobre o funcionamento da ABPF e fará orientações sobre o resgate e preservação da memória ferroviária.

     Envolvido com ações em prol da história da ferrovia em Rio Claro, o radialista Moacir Martins é outra presença confirmada no evento, que deve traçar os próximos passos do município na implantação do Museu Ferroviário.

     Segundo o Secretário de Turismo, Renê Neubauer, a história ferroviária de Rio Claro é rica o suficiente para que a cidade não só tenha um museu sobre o tema, como também seja referência no assunto. “Podemos incrementar o potencial turístico do município”, avalia.

Estação centenária

     Neubauer lembra que a prefeitura já trabalha pela preservação da herança cultural da ferrovia em ações como a recuperação de seis salas da antiga estação ferroviária, onde atualmente está sediada a Secretaria de Turismo.

     A recuperação, em sua primeira etapa, está centrada na troca de pisos, forros, janelas e batentes, mantendo as características originais do prédio, que completa o centenário de construção neste ano e, desde o início da década, é um dos mais movimentados pólos de eventos da cidade.

     Além disso, a Secretaria de Turismo pretende mobilizar a comunidade para angariar itens que poderão ficar em exposição no Museu Ferroviário.

     “Pessoas que tiverem material fotográfico guardado no fundo do baú, objetos relacionados aos serviços desenvolvidos pelos profissionais na época de ouro da ferrovia, uniformes antigos esquecidos no guarda-roupa e similares, poderão colaborar para a preservação da memória ferroviária de Rio Claro”, finaliza Renê Neubauer.