Centro de Qualificação começa a atender na segunda-feira

A primeira turma de costura industrial do Centro de Qualificação Profissional e Inclusão Produtiva começará as aulas nesta segunda-feira, 15. “Neste ano teremos outros sete cursos de costura e ainda de modelagem, supervisão de costura e mecânico de máquina de costura, totalizando 14 cursos”, anunciou Rosana Pinhatti Altimari, presidente do Fundo Social de Solidariedade de Rio Claro, entidade que providenciou a implantação do Centro de Qualificação, juntamente com as secretarias de Ação Social e de Desenvolvimento Econômico e o Senai.

Centro Capacitação
Centro Capacitação

O prefeito Du Altimari ressaltou que o centro de qualificação profissional era um sonho antigo de Rosana e irá contribuir sobremaneira na proposta do governo municipal de incentivar o empreendedorismo local. “As pessoas precisam de um mínimo de dignidade e isto começa pelo emprego”, afirmou Mônica Hussni Messetti, presidente da Câmara de Vereadores, ao falar da importância da realização.
“Será um espaço valioso na preparação de mão-de-obra qualificada”, destacou José Tadeu Leme, que representou o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf. “A estrutura bem montada certamente permitirá  oferecer cursos de qualidade”, observou Paulo Neves, diretor do Senai-Rio Claro.
João Luiz Zaine, secretário de Desenvolvimento Econômico, afirmou que o município vive um momento de explosão de empregos, o que aumenta a necessidade de se ter profissionais preparados. A vice-prefeita e secretária de Governo, Olga Salomão, salientou que, na Semana da Mulher, o município realiza uma ação concreta de engrandecimento às mulheres, uma vez que “99% da mão-de-obra no setor de costura é feminina”.

Centro Capacitação
Centro Capacitação

Na pessoa de Gislaine Carbinatto foram homenageados todos os que colaboraram para a implantação do Centro, localizado na rua quatro, entre as avenidas 44 e 46, na Vila Operária. Também estiveram presentes na inauguração a vereadora Raquel Picelli, Rodrigo Amaral – diretor do Senac, Luiz Renosto – diretor do Sesi, Luis Fernando Quilici – representante da Associação Paulista das Cerâmicas de Revestimentos, o representante da vereadora Maria do Carmo, secretários municipais e o ex-prefeito Cláudio Di Mauro.

Rio Claro ganha Centro de Qualificação Profissional

Inauguração acontece nesta sexta-feira e transforma em realidade o sonho da inclusão produtiva no município

A Prefeitura de Rio Claro inaugura nesta sexta-feira (12), às 16 horas, o Centro de Qualificação Profissional e Inclusão Produtiva. Com esta iniciativa, a comunidade ganha alternativas para capacitação em diversas áreas e obter ocupação remunerada ou geração de renda informal.

Localizado na Rua 4, nº 3311, Vila Operária, o Centro entra em operação com aulas de costura industrial e de modelagem, ambas as turmas com 16 alunos cada.

“Esta é a forma que encontramos de transformar o assistencialismo em oportunidade”, diz Rosana Pinhatti Altimari, presidente do Fundo Social de Solidariedade, que juntamente com o Senai e as secretarias municipais de Ação Social e Desenvolvimento Econômico viabilizou o projeto.

As turmas já estão fechadas. As inscrições aconteceram durante o mês passado na Secretaria de Ação Social do município e já há lista de espera. Por enquanto, são três turmas de costura industrial e outras duas de modelagem, ambas com 16 alunos cada.

Alternativas

Além do Centro de Qualificação Profissional e Inclusão Produtiva, o trabalho conjunto da prefeitura com o Sistema S já rendeu neste início de ano dois outros cursos realizados através de Escolas Móveis do Senai, que integram o referido sistema.

Um deles é o curso de Tecnologia em Impressão de Off Set, que estenderá sua permanência em Rio Claro. A escola móvel está estacionada no pátio do Núcleo Administrativo Municipal (NAM) desde o último dia 22 e já formou 16 alunos.

Com a ampliação da estadia no município, solicitada pelo prefeito Du Altimari, outros 16 inscritos estão sendo beneficiados pelas atividades, em mais duas turmas.

“É um curso de alto nível que, por isso, atende a turmas menores”, explica o prefeito. “Pela qualidade desse trabalho, pedimos que a permanência em Rio Claro fosse ampliada e estamos gratos e entusiasmados por termos sido atendidos pelo Senai”, acrescenta.

A outra escola móvel é a de panificação e confeitaria, instalada no próprio Senai, que começou as atividades em 3 de março.  São 12 alunos por turma, com vagas já esgotadas.